Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Necas rende Trovoada

Melo Clemente - 13 de Janeiro, 2014

Novo seleccionador está preocupado com o escasso tempo para a preparação

Fotografia: Jornal dos Desportos

Manuel de Sousa "Necas" vai conduzir a Selecção Nacional de basquetebol masculino de sub-23 aos III Jogos da Lusofonia, competição a decorrer de 18 a 29 do mês em curso, em Goa, substituíndo deste modo Emanuel Trovoada, técnico nomeado inicialmente pela direcção da Federação Angolana de Basquetebol.

O facto foi anunciado ontem ao Jornal dos Desportos, por  Isabel Major, secretária geral do organismo que tutela a modalidade a nível nacional.

“A nossa Selecção Nacional masculina de basquetebol de  sub-23 tem agora como técnico principal Manuel de Sousa ‘Necas ‘ que substituiu Emanuel Trovoada que como sabem por problemas administrativos viu-se impossibilitado de conduzir os destinos do ‘cinco’ nacional nos III Jogos da Lusofonia”, assegurou a executiva da Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

 Ainda de acordo com aquela responsável federativa, Manuel de Sousa “Necas”, técnico que abandonou a alta competição na temporada passada, ao serviço do Grupo Desportivo Interclube,  vai ter como adjunto Jacinto Olím “Jabila”, técnido adjunto de Carlos Dinis no Atlético Sport Aviação (ASA).

Apesar de ter abandonado a alta competição, Manuel de Sousa “Necas” continua ligado a equipa do Interclube, cuida  agora das camadas jovens da turma da Polícia.
O  substituto de Emanuel Trovoada vai ter o primeiro contacto com grupo de atletas escolhidos para os III Jogos da Lusofonia hoje,a partir das 10h00, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva.

Ontem, em declarações ao Jornal dos Desportos, Manuel de Sousa “Necas” mostrou-se satisfeito com a indicação,  referiu-se  que Angola tem um nome a defender não só no continente africano, mas também a nível mundial, numa clara alusão de que o combinado nacional vai para os Jogos da Lusofonia com o propósito de lutar de igual para igaul com as demais selecçães que  vão estar presentes no certame.

 “De acordo com o estatuto que granjeamos não só a nível do continente africano, Angola quando entra para uma competição tem a obrigação de defender com brio este prestígio.

Vamos para competir de igual para igual com as demais selecções que vão  estar presentes na prova”, disse, o antigo técnico adjunto do Interclube.
 Apesar da determinação demonstrada por Manuel de Sousa “Necas”, o técnico preferiu jogar na defensiva quando lhe foi indagado sobre a conquista da medalha de ouro.

“O que lhe posso dizer é que vamos tentar ganhar todos os jogos”, disse Manuel de Sousa ,  lamentou  por outro lado, o escasso  tempo que tem  para preparar o grupo.

O técnico vai manter o grupo escolhido por Emanuel Trovoada,em que  se destacam  as presenças  de Hermenegildo Santos e Valdelíco Joaquim, ambos campeões africanos pela Selecção Nacional de basquetebol em seniores.

Campeão africano de seniores, em 1991, Manuel de Sousa “Necas” tem a missão de conduzir o cinco nacional à conquistar a medalha de ouro nos III Jogos da Lusofonia. A viagem para o local da competição deve acontecer em princípio no dia 15.

BAI BASKET
Recreativo do Libolo assume liderança


A equipa do Recreativo do Libolo assumiu a liderança da XXXVI edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, com 12 pontos, a mesma pontuação do Petro de Luanda e Grupo Desportivo Interclube que ocupam as posições imediatas do BAI Basket.

O representante da vila de Calulo ascendeu ao primeiro posto mercê da vitória no último sábado, frente ao 1º de Agosto, actual campeão nacional em título, por 94-89, desafio de acerto à  nona jornada da primeira volta da fase regular, partida disputada no Complexo do Dream Space, actual quartel general dos libolenses.

Carlos Morais, com 24 pontos foi o cestinha do desafio marcado pelo signo do equilíbrio, fundamentalmente, nos últimos dois quartos.

Com este triunfo, a formação do Recreativo do Libolo continua de pedra e cal na edição 36 do BAI Basket,  por isso, a única equipa que mantém a invencibilidade na prova.

Depois de falhada a  conquista da XXVIII edição da Taça dos Clubes  Campeões Africanos da “bola ao cesto”, os libolenses apostam agora no BAI Basket e na Taça de Angola respectivamente.
  
A formação do Recreativo do Libolo volta a ter um teste de fogo no dia 30 do mês em curso, quando defrontar a equipa do Petro de Luanda, num ambate de difícil prognóstico, a julgar pela qualidade dos dois planteis.        
MC


NACIONAL FEMININO
Governo do Bié assegura apoio


O presidente da Associação de Basquetebol do Bié, Príncipe Paulo  assegurou  em entrevista concedida ao Jornal dos Desportos, que o governo da província vai apoiar a realização da 28ª edição do Campeonato sénior feminino da modalidade.

De acordo com responsável do órgão que superintende o basquetebol na província do Bié, a Federação e os clubes de Luanda chegaram a um  acordo depois da recusa destes  viajarem ao Cuito para competirem na data anteriormente prevista.

Inicialmente a 28ª edição do «Nacional» feminino de basquetebol estava previsto para o período de 5 a 14 do mês em curso, foi  remarcada para Fevereiro, mais concretamente entre os dias sete e 17, pela Federação Angolana de Basquetebol (FAB).

Em comunicado a direcção técnica da FAB fez saber que a prova foi remarcada para Fevereiro na província do Bié.

A fonte do JD referiu, por outro lado, que os clubes da capital do país, como o 1º de Agosto, Grupo Desportivo Interclube, Grupo Desportivo O Maculusso e Juventude de Viana, alegaram indisponibilidade financeira para competir.

Por essa razão, ficou estabelecida como  regra o apoio do governo do Bié nas despesas inerentes a competição, designadamente transporte, hospedagem e alimentação.

A direcção da FAB, pode subvencionar as participações das equipas do Juventude de Viana e do Grupo Desportivo O Maculusso, pelo facto de estas não estarem a gozar  de “boa saúde financeira”.

1º de Agosto e Interclube são as princiapis candidatas ao ceptro nacional. Recorda-se que a equipa sénior feminino do 1º de Agosto é a actual detentora do título nacional.  
JC e S V. D, NO CUITO.


REGOZIJO
Paulo está satisfeito
com a decisão da FAB 



Num outro ângulo de  abordagem feita ao nosso jornal em torno da 28ª edição do Campeonato Nacional de Basquetebol sénior feminino, o presidente da Associação Provincial da modalidade no Bié diz estar regozijado com  a realização do evento na região.

De acordo ainda com Príncipe Paulo, depois de ultrapassada a  questão do adiamento do Campeonato Nacional há um orgulho muito grande pelo facto do certame estar remarcado para o Bié.

«O governo da província há-de disponibilizar todo o apoio para garantir a realização da prova .A  família do basquetebol do Bié, está regozijada , porque é sempre uma mais-valia quando a província acolhe uma prova do género. Só nos resta agora esperar mais orientações por parte da Federação Angolana Basquetebol de como o governo provincial pode efectivar o apoio», afirmou.

José Heta, coordenador técnico da Associação Provincial de Basquetebol (APB) da Huíla, por seu turno, lamentou o adiamento da realização do «Nacional» de Janeiro para o próximo mês de Fevereiro.

O responsável huilano disse que a caravana da província já se encontrava no Bié para competir no período de 5 a 14 do mês em curso, mas que ainda assim, não teve outra opção, senão a de participar num torneio que aproveitou para dar rodagem à sua equipa.
JC E SVD, NO CUITO.