Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Nigria testa capacidade da Rssia

Anaximandro Magalhes | Foshan - 31 de Agosto, 2019

A partida est agendada para as 12h30, tempo de Angola, e referente a Srie H, em Dongguan.

A Nigéria é a segunda selecção africana a entrar em cena hoje, às 9h30, diante da Rússia, em partida referente ao Grupo B com sede na cidade de Wuhan, uma das oito regiões escolhidas para albergar a disputa da 18ª edição da Copa do Mundo sénior masculino de basquetebol.
Na abertura do Grupo B, a Argentina terá pela frente a congénere da Coreia do Sul, num desafio onde os argentinos são claramente favoritos.
Às 12h30, para a Série C, em Beijing, a Costa do Marfim terá pela frente a China, anfitriã da 18ª edição da Copa do Mundo.
Se no primeiro encontro, os nigerianos, cuja equipa é integrada pelos seus principais jogadores, sendo alguns deles atletas de equipas da NBA, podem aspirar o triunfo, no segundo desafio é recomendável aconselhar-se prudência aos costa-marfinenses.
Pois a jogar em terreno adverso e em presença de mais de 13 mil espectadores, a missão não se antevê fácil para os compatriotas de Dieder Drogba e Yayá Touré, dois dos mais mediáticos futebolistas daquele país na década 2000. Às 9h30 minutos, para o Grupo C, a selecção do Porto Rico defronta a similar do Irão.
Às 13h30, a Tunísia mede aptidões com a Espanha, em jogo referente ao Grupo C, em Guangzhou. Orientados pelo luso-guineense Mário Palma, técnico de boa memória para os angolanos, os tunisinos liderados em campo por Salah Mejri terão de vergar os espanhóis com os irmão Pau e Marc Gasol, em busca do segundo título de campeões do Mundo.
Campeões em 2006, os espanhóis acreditam ser este um campeonato com nova oportunidade para voltarem a fazer história. A última selecção a estrear-se somente amanhã, é a do Senegal diante da Lituânia. A partida está agendada para as 12h30, tempo de Angola, e é referente a Série H, em Dongguan. 

Lances Livres
Peripécias no gigante asiático


Era impensável, por ser a maior potência do continente asiático e não só, que a China, país anfitrião da 18ª edição da Copa do Mundo sénior masculino de basquetebol, impusesse inúmeras restrições ao uso das redes sociais.
Pois nada melhor do que ver para crer. E-mails, Facebook, WhatsApp, Viber, Instragram, site da Google e muitas outras criadas nos Estados Unidos, são de difícil acesso muito por conta da rivalidade entre os dois colossos mundiais. Baixar o aplicativo VPN a partir do país de partida é condição obrigatória, pois chegado ao destino os transtornos são imensos para o conseguir..
A caminho da terceira cobertura da minha ainda "jovem" carreira jornalística, nunca tinha me deparado com nada semelhante, quer em 2010, na Turquia, onde me estreei, como em 2014, na Espanha. Ontem não foi possível ter em mãos o passe (credenciando) de acesso ao Pavilhão Internacional dos Desportos e Cultura Foshan Arena, porque a polícia, segundo membros da FIBA, bloqueou os e-mails daquele órgão reitor da modalidade no Mundo. O argumento é: "por razões de segurança".
Por esse motivo, talvez esta manhã, por não ser ponto assente, é que as listas serão actualizadas. Em condição semelhante estão os colegas da Rádio Cinco, canal desportivo da Radiodifusão Nacional de Angola (RNA), Nelson Ventura (jornalista) e Politano Clemente (técnico). Eduardo Baptista Moscavide da Rádio LAC, também está no rol, tal como estão alguns profissionais de cadeias televisivas, rádios e jornais italianos, filipinos e sérvios.
Os únicos jornalistas angolanos, cujos nomes constam da lista são Mateus Gonçalves (LAC) e Paulino Fernandes (R5). Este último está ausente.
Anaximandro Magalhães | Foshan