Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pavilho do Eixo -Virio beneficia de obras

Juscelino da Silva - 03 de Outubro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

O pavilhão do Petro de Luanda, localizado no eixo -viário, vai beneficiar de obras para conferir boas condições de trabalho aos atletas e aos treinadores das modalidades de basquetebol e de voleibol. O empreendimento não beneficia de restauro há mais de uma década.
O pavilhão do eixo-viário apresenta debilidades técnicas que transtornam os agentes desportivos, desde os de escalões de formação até à equipa sénior, que todos os dias trabalham na única sala de jogos. As equipas das duas modalidades "transferiram-se" para a Cidadela Desportiva.
O recinto apresenta telhas partidas, piso desgastado, falta de marcação sobre o piso e pouca iluminação, que provocam dores de cabeça aos atletas e aos treinadores. Os balneários das equipas sénior e de formação estão em estado degradante.
O Jornal dos Desportos contactou uma fonte próxima à empresa patrocinadora, Sonangol, que garantiu ser a altura da direcção rever todos os pressupostos do clube. A fonte sustenta que o presidente do Petro de Luanda assegurou, num dos programas televisivos, que o clube tricolor gasta somas avultadas para colocar as equipas a treinar e a jogar no pavilhão da Cidadela Desportiva, todos os dias. O sensato era a direcção do clube tricolor pegar nesse mesmo dinheiro para requalificar as duas quadras à disposição.
Na época chuvosa, os treinadores são obrigados a parar os trabalhos para dar lugar à água. A quadra fica encharcada. O único ginásio do eixo-viário, uma oferta da empresa Chevron, para as equipas de karaté, basquetebol e voleibol, também carece de reabilitação. Desde a inauguração em Julho de 1994 nunca recebeu obras de restauro. A carga elevada resultante dos treinos acelerou a degradação do piso e não tem placard electrónico.