Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro-1de Agosto aquece pavilho da Cidadela

04 de Março, 2017

Luta pela liderana do Grupo A esquenta a partida entre petrolferos e militares

Fotografia: Jornal dos Desportos

O clássico dos clássicos entre petrolíferos e militares representa o inelutável jogo de cartaz. São os dois emblemas desportivos com o maior número de conquistas nas provas domésticas e além fronteiras. Por esse facto, tem sempre um cariz especial. Para a galvanização dos plantéis, augura-se a presença em massa dos adeptos das duas agremiações.

A jogar em casa, os petrolíferos entram na quadra determinados para se redimir da derrota (88-95) consentida diante dos militares no desafio da sexta jornada da segunda volta da fase regular do BIC Basket disputado a 10 de Fevereiro no pavilhão Vitorino Cunha.

Lazare Andigono e pupilos sentem algum conforto por enfrentar o adversário longe da forte pressão do público do Rio Seco, mas não perdem de vista a necessidade de o respeitar. O jogo colectivo é o sistema preparado para anular as investidas da equipa de Ricard Casas, um conjunto com forte ímpeto ofensivo e disciplina defensiva.

Em declarações à imprensa, Lazare Andigono e o seu adjunto Beijamim Avó mostraram-se determinados em ir até às últimas consequência \"focados no objectivo primordial: conquistar o título\" da maior competição doméstica. A revelação do desejo é uma clara manifestação de confiança em obter resultados satisfatórios em todos os jogos, não obstante alguma limitação inerente às saídas de algumas unidades influentes na manobra ofensiva e defensiva da equipa.

Do outro lado da quadra, os militares do Rio Seco estão munidos de argumentos para impedir a materialização dos intentos do adversário. O plantel de Ricard Casas está livre de preocupação clínica e os índices motivacionais estão em alta, em virtude do triunfo obtido no último encontro entre as duas formações. Ricard Casas já faz contas para a revalidação do troféu. A final da competição está marcada para Maio.

No prosseguimento da jornada, a Marinha de Guerra joga com Recreativo de Libolo no Vitorino Cunha, às 18h00, o Interclube testa à mesma hora as competências do Progresso Sambizanga no pavilhão 28 de Fevereiro. 

Ontem, na abertura da fase de grupos, o 1º de Agosto defrontou o Interclube no pavilhão Vitorino Cunha, Petro de Luanda jogou com a Marinha de Guerra no Complexo dois da Cidadela Desportiva e o Recreativo de Libolo recebeu o Progresso Sambizanga no Dream Space.