Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro afina Máquina

Melo Clemente - 21 de Novembro, 2013

Pupilos de Lazare Agingono continuam a trabalhar com afinco para merecer a confiança do técnico camaronês e lançar a equipa na liderança

Fotografia: Jornal dos Desportos

Sem definição relativamente ao plantel para a temporada 2013/2014, a formação do Petro de Luanda realiza hoje um treino derradeiro, no Eixo-viário, com vista o desafio de amanhã frente ao Interclube, em partida a contar para a terceira jornada da XXXVI edição do BAI Basket. Com as entradas de Roberto Fortes e Valdelício Joaquim, ambos internacionais angolanos, para além dos norte-americanos Roderick Nealy e Wayne Arnold, o jogo ofensivo dos petrolíferos da capital ganhou outra dinâmica.

Lazare Adingono, camaronês ao serviço dos petrolíferos da capital tem um naipe de jogadores à sua disposição, que pode tornar a equipa altamente competitiva, com vista os desafios da presente época desportiva.A cumprir o seu segundo ano de contrato, Lazere Adingono perdeu a Supertaça frente ao arqui-rival 1º de Agosto, de forma inglória, mas teve um início em grande no BAI Basket, ao vergar os militares, por 93-88. O técnico petrolífero vai ensaiar hoje todas as estratégias, para suplantar amanhã a formação do Interclube, que perdeu na jornada inaugural, com o Recreativo do Libolo, vice-campeão nacional, por 63-70.

Recreativo do Libiolo e o Atlético Sport Aviação (ASA) lideram a XXXVI edição do Campeonato Nacional de Basquetebol em seniores masculino, vulgo BAI Basket, ambos com quatro pontos, seguidos do Petro e Progresso, com dois pontos cada, ao passo que o 1º de Agosto e o Vila ocupam os últimos lugares, com um ponto.  Entretanto, depois de perder na ronda inaugurar, frente ao Libolo, a equipa do Interclube, comandada por Alberto Babo, quer corrigir o desaire da primeira jornada. Já as equipas do 1º de Agosto e do Futebol Clube Vila Clotilde folgam na ronda três por imperativo de calendário.  Os libolenses foram os primeiros a alcançar a chapa 100 na XXXVI edição do BAI Basket.

Segunda divisão
Técnicos satisfeitos com níveis dos atletas


Os treinadores das formações participantes na I edição do campeonato nacional de basquetebol em sénior masculino da II divisão consideraram positivo, o nível técnico que os atletas estão a evidenciar na competição.  Os técnicos entrevistados ontem pelo Jornal dos Desportos louvam a iniciativa da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) em promover essa competição. Emanuel Trovoada, treinador da formação de basquetebol do Sporting de Benguela, uma das favoritas a carimbar o passe para o BAI Basket, referiu existir jovens de 19 anos que não conseguiam jogar em seniores.

Acrescentou, agora com a disputa do campeonato nacional da segunda divisão é uma oportunidade ímpar para todos os jovens mostrarem os talentos. Emanuel Trovoada espera, ano após ano, que a Federação Angolana de Basquetebol (FAB) melhore os seus serviços. Porém é fundamental que esse trabalho de casa seja feito pelos treinadores, para que haja maior ritmo competitivo e mais equipas a desenvolver a modalidade.

Mário Belarmino Tchipongue, treinador do Clube Desportivo da Huíla (CDH), sublinhou que o campeonato está a ser bem disputado. As equipas estão a bater-se em pé de igualdade. Para o efeito, acredita existir uma certa euforia e ansiedade para o inicio da prova. “Agora, queremos ver quem vai ter mais fôlego a partir desta segunda fase. O nosso objectivo é competir de igual para igual com todas as equipas que cruzarem com o Desportivo”, alertou o técnico.

Para técnico do Misto da Huíla, Pedro Capenda, foi positivo o desempenho do seu conjunto durante a primeira fase que ontem terminou.  A equipa tabalha há duas semanas e é formada por jogadores que estavam parados. Explicou que foram chamados para integrar o misto, a fim de jogar no torneio de apuramento das duas equipas para o BAI Basket.Gaudêncio Hamelay- Lubango

Apuramento
Viana lidera série A


A formação dos Amigos de Viana ao somar seis pontos terminou a primeira fase na liderança da série A do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino da II Divisão, que decorre até amanhã na cidade do Lubango.Ao longo desta fase, a formação de Viana totalizou 288 pontos e sofreu 185. A segunda posição coube à equipa do Desportivo da Huíla, com cinco pontos, fruto de duas vitórias e uma derrota. O Misto da Huíla ficou na terceira posição com quatro pontos.

A formação do Estrela Clube 1º de Maio de Benguela ocupou o último lugar do grupo, com apenas três pontos, fruto de três derrotas.O atleta Ivanilson Fontoura, do Clube Desportivo da Huíla, é o melhor marcador da competição com 75 pontos, seguido por Sócrates Canga, do Misto da Huíla, com 33 pontos. Já o atleta Juliano Domingos, da formação dos Amigos de Viana, vem na terceira posição com 49 pontos.

Hoje, a partir da 13 horas, no Pavilhão Gimnodesportivo do Benfica Petróleos do Lubango, disputam-se os jogos dos quartos-de-finais com o seguinte emparceiramento:  Clube Amigos de Viana recebe o quarto classificado da série B, o Clube Desportivo da Huíla defronta o terceiro classificado da série B, o primeiro classificado do grupo B joga com o 1º de Maio de Benguela, enquanto o segundo classificado da série B mede forças com o Misto da Huíla.  Gaudêncio Hamelay- Lubango

Mundial/convites
Selecção do Brasil
é favorita à vaga


A selecção brasileira masculina de basquetebol ainda sonha com um convite para disputar o Mundial, no próximo ano em Espanha. O secretário-geral da Fiba Américas, Alberto García disse, que o país é favorito a ficar com uma das quatro últimas vagas, que só são anunciadas definitivamente no próximo dia 3 de Dezembro.Como justificar o Brasil ficar de fora? Tem antecedentes históricos muito grandes, participações olímpicas e mundiais. É muito difícil não levar isso em conta. É a primeira vez que não se classifica para o Mundial, então tem as melhores chances de ser convidado», disse o dirigente, no site Reloj de 24.

De acordo com García, «um asiático, dois europeus e um americano» devem preencher as quatro últimas vagas - além do Brasil, mais 14 países não se classificaram para o torneio e ainda têm chances de convite. Canadá e Venezuela são os outros do continente na lista.Depende muito do que as federações e os jogadores façam, já que muitos deles têm manifestado desejo de estar no Mundial», explicou. Nenê, Anderson Varejão, Leandrinho e Tiago Splitter pediram dispensa da última Copa América, em que o Brasil teve péssima campanha e não se classificou. Há uma reunião da Fiba em breve, em que os dirigentes vão discutir novamente os convites.

Brasil sonha com convite
para mundial de Espanha


A selecção brasileira masculina de basquetebol ainda sonha com um convite para disputar o Mundial, no próximo ano em Espanha. O secretário-geral da Fiba Américas, Alberto García disse, que o país é favorito para uma das quatro últimas vagas, que só devem ser anunciadas definitivamente no próximo dia 3 de Dezembro.“Como se pode justificar o Brasil estar de fora? Há antecedentes históricos muito grandes, participações olímpicas e mundiais. É muito difícil não levar isso em conta.

É a primeira vez que não se classifica para o Mundial, então tem as melhores possibilidades de ser convidado”, disse o dirigente, no site Reloj de 24.De acordo com García, “um asiático, dois europeus e um americano” devem preencher as quatro últimas vagas - além do Brasil, mais 14 países não se classificaram para o torneio e ainda têm as hipóteses de convites.