Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro bate Libolo e conquista Taça de Angola em basquetebol

Melo Clemente - 20 de Abril, 2013

Internacional angolano recebeu o troféu das mãos do presidente da FAB

Fotografia: kindala Manuel

O Atlético Petróleos de Luanda conquistou, ontem, o seu primeiro troféu da temporada 2012/2013, ao derrotar ontem, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela, o Recreativo do Libolo, por 96-94, em desafio da segunda mão da final da XXIX edição da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino. Ao intervalo, os petrolíferos da capital perdiam por 49-51.

Em desvantagem no jogo (derrota na primeira mão), a formação do Recreativo do Libolo entrou determinada para mudar o rumo dos acontecimentos. Com o internacional angolano Olímpio Cipriano em sub-rendimento, fundamentalmente, nos primeiros 24 minutos, em que marcou apenas três pontos, em 17 minutos e 37 segundos, coube a Roberto Fortes, ex-Atlético Petróleos de Luanda, chamar a si a responsabilidade do jogo ofensivo do representante da vila de Calulo.

Nesta etapa do jogo, Roberto Fortes contabilizava já 17 pontos, em 20 minutos e 33 segundos, sendo 12 dos lançamentos a longa distância.

Com Carlos Morais algo apático, fundamentalmente, nos primeiros 24 minutos, fruto da forte marcação que sofreu, em função dos estragos que causou no jogo da primeira mão, onde havia anotado nada mais, nada menos, do que 42 pontos, as operações passaram a ser lideradas pelo Keith Cothran. Ao intervalo, o Libolo vencia, por 51-49.

No terceiro período, a equipa do eixo-viário melhorou significativamente a sua cortina defensiva, ao contrário da formação forasteira, e os petrolíferos da capital conseguiram um parcial de 24-15, o que perfez 73-69.

À semelhança do encontro da primeira-mão, ontem o equilíbrio voltou a prevalecer durante os 48 minutos. Aliás, as várias igualdades (oito) registada no placard, atesta perfeitamente o quão foi equilibrada o desfio.

Os libolenses acabaram por conseguirem um parcial de 25-24, no quarto derradeiro, mas, foi insuficiente para forçar a finalíssima.

Carlos Morais acordou nos últimos dois períodos e apesar de ser desqualificado a dois minutos e 55 segundos do final do encontro, acabou por seu o cestinha do desafio, com 26 pontos, seguido do Keith Cothran, com 20 pontos.

No Libolo, Olímpio Cipriano e Robertos Fortes estiveram em grande, ao anotarem 19 pontos cada.

Miguel Kiala e Leonel Paulo foram os reis dos ressaltos, com dez cada. Kiala anotou ainda 15 pontos. Cipriano também conseguiu dez ressaltos. O Petro teve 16 perdas de bola, contra 22 do seu opositor.

O trio de arbitragem constituída por Fernando Pacheco "Baganha", David Manuel e Osvaldo Neto não teve influência no resultado final.


Declarações dos técnicos


Lazare Adingonou -Petro
“Vitória para os adeptos”

Visivelmente emocionado no final da partida o camaronês ao serviço do Atlético Petróleos de Luanda, Lazare Adingonou, dedicou a conquista desta edição da Taça de Angola aos adeptos que do primeiro ao último minuto souberam puxar pela equipa. “Eu gostaria de dedicar esta vitória à massa associativa do Petro de Luanda porque têm sido formidáveis com a equipa. Penso que acabamos por merecer esta vitória e tenho a certeza que vai galvanizar os meus atletas para a final do campeonato Nacional”, disse.


Luís Magalhães - Libolo
“Parabéns ao Petro”

Desolado com mais um desaire em menos de quatro dias frente ao Atlético Petróleos de Luanda, Luís Magalhães no final da partida parabenizou os vencedores da segunda maior competição do país a nível da bola ao cesto. “Temos que dar os parabéns ao Petro de Luanda porque acabou por ser mais feliz na ponta final do jogo. Foi uma partida bastante disputada mas, infelizmente não conseguimos vencer”, lamentou o português ao serviço do Libolo.


FICHA TÉCNICA

Pavilhão número dois: Completamente lotado
Arbitragem: Fernando Pacheco " Baganha", David Manuel e Osvaldo Neto
Comissário: Domingos Simão
Petro: Petro Bastos (0), Bráulio Morais (0), Carlos Morais (26), Edson Hilukilwa (0), Keith Cothran (20), Paulo Santana (18), Miguel Kiala (15), Eric Norma (0), Leonel Paulo (10), Parfeit Bitee (5), Hermegildo Mbunga (4), Abdel Gomes (0).
Treinador: Lazare Adingonou
 
Libolo: Francisco Sousa (6), Olímpio Cipriano (19), Luís Costa (7), Edson Ndoniema (0), Roberto Fortes (19), Mayzer Alexandre (0), Vladimir Ricardino (8), Abdel Bouckar (0), Sydnei Lima (9), Mutu Fonseca (0), Domingos Bonifácio (16), Tommie Eddie (10).
Treinador: Luís Magalhães
Marcha do marcador: 26-31, 49-51, 73-69, 96-94


RANKING
Petro conquista
décima primeira Taça


O Atlético Petróleos de Luanda conquistou ontem o seu décimo primeiro troféu da Taça de Angola, ao derrotar o Recreativo do Libolo, por 96-94, na segunda mão da final da referida competição, depois de ter vencido já na terça-feira, por 118-107. Os militares lideram o ranking com treze troféus.

I Edição (1985) - 1º de Agosto
II Edição (1986) - 1º de Agosto
III 1987 - 1º de Agosto
IV 1988 - 1º de Agosto
V 1989 - Dínamo
VI 1990 - Petro de Luanda
VII 1991 - Petro de Luanda
VIII 1992 - 1º de Agosto
IX 1993 - ASA
X 1994 - Petro de Luanda
XI 1995 - 1º de Agosto
XII 1996 - Petro de Luanda
XIII 1997 - Petro de Luanda
XIV 1998 - Petro de Luanda
XV 1999 - ASA
XVI 2000 - Petro de Luanda
XVII 2001 - Petro de Luanda
XVIII 2002 - 1º de Agosto
XIX 2003 - 1º de Agosto
XX 2004 - Petro de Luanda
XXI 2005 - 1º de Agosto
XXII 2006 - 1º de Agosto
XXIII 2007 - Petro de Luanda
XXIV 2008 - 1º de Agosto
XXV 2009 - 1º de Agosto
XXVI 2010 - Recreativo do Libolo
XXVII 2011 - Recreativo do Libolo
XXVIII 2012 - 1º de Agosto
XXIX 2013 -  Petro de Luanda