Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro e 1 de Agosto reeditam final de 2018

Juscelino da Silva - 04 de Maio, 2019

Emoes dos play off voltam a animar o pblico no Rio Seco

Fotografia: Kindala Manuel|Edies Novembro

1º de Agosto e Petro de Luanda começam a partir de hoje a preparar a final da 41ª edição do Unitel Basket 2018/2019, que se disputa no sistema de play off a melhor de sete partidas. As duas equipas repetem a edição passada vencida pelos militares.
Paulo Macedo, treinador principal do 1º de Agosto, e os adjuntos Miguel Lutonda e Aníbal Moreira esboçam as estratégias a ser utilizada na partida de segunda-feira no pavilhão Victorino Cunha. O trio trabalha na recuperação física dos atletas, lançamentos de curta e longa distância, marcação homem a homem a todo campo e termina com os exercícios de alongamentos. Os campeões nacionais abrem os play off a jogar em casa e são favoritos à conquista da vitória.
Para chegar à final, os militares aplicaram uma vassourada ao Atlético Sport Aviação. Em cinco partidas agendadas para as meias-finais do Unitel Basket, os militares obtiveram três vitórias consecutivas.
No lado oposto está o Petro de Luanda. Lazare Adingono e pupilos vão hoje, a partir das 8h00, ao ginásio do Estádio 11 de Novembro aprimorar os índices físicos no primeiro dia de trabalho. No período da tarde, já no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, ensaiam os aspectos ligados com a finalização, bloqueios direitos, lançamentos na linha dos três e dois pontos. O camaronês trabalha a componente técnica e táctica e finaliza com um jogo-treino.
Os petrolíferos chegam à final com um ataque demolidor ante o Interclube, que vulgarizou a equipa do eixo-viário na fase regular. Em cinco jogos possíveis, Lazare Adingono precisou apenas de três jogos.
O base principal Domingos Bonifácio, o extremo José António e o extremo-poste Manda João continuam entregues ao departamento médico dos tricolores. Os médicos fazem tudo para recuperar o influente extremo José António. Bonifácio e Manda João devem falhar a fase final do campeonato, depois de terem falhado a parte final da fase regular e as meias-finais.
Trabalham às ordens de Lazare Adingono os bases Childe Ndundão e Joaquim Pedro "Quinzinho"; os extremos Leonel Paulo, Olímpio Cipriano, António Deogracio, Gerson Gonçalves "Lukeny", Benvindo Quimbamba, Rafael Silva e Carlos Morais; os postes Aldemiro João "Vander", Divaldo Mbunga, Aboubakar Gakou e Kendall Gray.
Paulo Macedo trabalha com os atletas Hermenegildo Santos, Carlos Cabral, Armando Costa e Emanuel Quezada (bases), Islando Manuel, Edson Ndoniema, Malick Cissé, Tárcio Domingos, Pedro Bastos e Fidel Cabita (extremos), Felizardo Ambrósio, Mutau Fonseca, Eduardo Mingas e Andre Harris (postes).
A final do Unitel Basket 2018/2019 começa na segunda-feira com o 1º de Agosto a receber o Petro de Luanda no pavilhão Victorino Cunha.
O calendário estipula jogos nos dias 6 e 8 no pavilhão Victorino Cunha, casa do 1º de Agosto. Nos dias 10 e 13, o Petro de Luanda recebe em casa, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, o 1º de Agosto. No dia 15, as equipas voltam ao pavilhão Victorino Cunha e no dia 17, na Cidadela. A decisão do título está agendada para o dia 19 no pavilhão Victorino Cunha.

TORNEIO DE RUA
Ex-combatentes lidera a prova


Decorre animado a primeira edição da Liga de Desenvolvimento de Basquetebol de Rua, um torneio disputado por atletas não federados. Dezasseis equipas estão atrás do maior prémio. Trata-se do Ex-combatentes, Vida Pacífica, Vila-Alice, Exército, G-Unit, Bairro Popular, CTT, Labombas, Camadeira, Zango, Sequele, Amigos da Vila, Terra Nova e Imbatíveis.
Em quatro jornadas disputadas, três equipas lideram a competição com sete pontos cada uma. Ex-combatentes, Vida-Pacífica e Vila Alice têm três vitórias e uma derrota. Os rapazes da Avenida Comandante Valódia marcaram 301 pontos e sofreram 204; a Vida-Pacífica marcou 296 e sofreu 260 e a Vila Alice marcou 276 e sofreu 243.
Hoje, o torneio faz disputar a quinta jornada. Às 9h00, o ABC mede forças com CTT. Às 11h00, a UGP joga com os Amigos da Vila. Às 13h00, os Imbatíveis medem forças com o Sequel e o Ex-Combatentes recebe a formação da Camadeira.
Amanhã, a Vila Alice recebe a G-Unit, o Exército joga com o Zango e a Vida Pacifica defronta o Labomba. A jornada encerra quando o Bairro Popular defrontar a Terra Nova.
Na abertura da quarta jornada, o Ex-Combatentes cilindrou a Terra Nova por 78-53, o Zango derrotou a Vila Alice por 78-44, a Vida Pacífica bateu a UGP por 70-49.
Márcio Samba, membro da organização, assegurou ao Jornal dos Desportos que a ideia da organização é promover o basquetebol em todos os cantos da cidade de Luanda.
"Queremos promover a modalidade em todos os cantos da nossa cidade. Por essa razão, levamos os jogos para as quadras da periferia. Em cada final de semana, levamos os jogos ao Benfica, Nova Vida, Zango, Terra Nova. Hoje, vamos ao Sequele", disse.
Márcio Samba afirmou que gostariam "de ter mais apoios dos amantes da bola ao cesto de forma a  reforçar a organização". Contudo "de uma forma geral" estão "satisfeito pela realização de jogos sem sobressaltos".     
A prova começou no mês passado e termina no final do ano. No mês de Junho, a competição vai registar uma pausa para dar lugar ao torneio do Kilamba. O reatamento acontece no mês de Julho. A prova conta com o apoio da Associação Provincial de Basquetebol de Luanda.