Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petro em vantagem na Taça de Angola

Melo Clemente - 19 de Abril, 2014

Pavilhão do Kilamba volta a testemunhar hoje à noite mais um duelo de gigantes da bola ao cesto nacional

Fotografia: M. Machangomgo

Em desvantagem devido a derrota da primeira mão (89-96), a formação do 1º de Agosto vai tentar esta noite, a partir das 18h00, no Arena do Kilamba, vencer o arqui-rival, Atlético Petróleos de Luanda e forçar uma finalíssima da 30ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculino.

Ontem, na sessão derradeira de treino, Paulo Macedo aproveitou para corrigir os erros cometidos no desafio da primeira mão, onde a equipa militar foi suplantada pela formação do Eixo-viário.

A fraca produtividade nos lançamentos à longa distância, onde de 32 tentativas converteu apenas sete, representa 22 por cento, aliado a 24 perdas de bola contribuiu em certa medida para a derrota da equipa rubra e negra.

Neste particular, os petrolíferos da capital estiveram melhor. Dos 31 lançamentos tentados à longa distância, os comandados de Lazare Adingono converteram 29 por cento e perderam apenas 16 posses de bola.

Depois de ter conquistado a Supertaça Wlademiro Romero no início da temporada, curiosamente, frente ao arqui-rival, a formação militar tenciona arrebatar o seu segundo troféu da época 2013/2014.

Paulo Macedo promete uma equipa altamente competitiva para suplantar esta noite o seu opositor, apesar de reconhecer que deve ser uma tarefa extremamente difícil, dado que os petrolíferos da capital estão com os níveis de confiança em alta, face a vitória conseguida no desafio da primeira mão. Sem o capitão Carlos Almeida, atleta que se despediu das quadras na última quinta-feira, cabe a Joaquim Gomes «Kikas» que herdou a braçadeira de capitão liderar o grupo.

O extremo base Edmir Lucas pode constar do «cinco» inicial do técnico Paulo Macedo, dada a excelente prestação que teve na partida da primeira mão, onde foi tão-somente o melhor marcador da formação militar a par do base Armando Costa, ambos com 14 pontos. Entretanto, os petrolíferos da capital estão dispostos em acabar com a decisão da segunda maior competição a nível da «bola ao cesto» esta noite. Moralizados com o triunfo da última quinta-feira, a equipa do Eixo-viário vai tudo fazer para obter mais uma vitória e conquistar deste modo, o seu primeiro troféu da temporada.

Lazare Adingono, técnico ao serviço da formação petrolífera, reconhece que estão diante de uma forte equipa mas, ainda assim, tudo vão fazer para derrotar mais uma vez o seu adversário.

«Sábado (hoje) vai ter mais uma partida difícil, mas tudo vamos fazer para vencermos o jogo e conquistar o nosso primeiro troféu», prognosticou Lazare Adingono.

O categorizado árbitro Carlos Júlio vai chefiar o trio de juízes constituído ainda por António Bernardo e Francisco Tandu, este último recém promovido à categoria internacional.


Palmarés
1º de Agosto
lidera ranking


1985 - 1º de Agosto
1986 - 1º de Agosto
1987 - 1º de Agosto
1988 - 1º de Agosto
1989 - Dínamo
1990 - Petro de Luanda
1991 - Petro de Luanda
1992 - 1º de Agosto
1993 - ASA
1994 - Petro de Luanda
1995 - 1º de Agosto
1996 - Petro de Luanda
1997 - Petro de Luanda
1998 - Petro de Luanda
1999 - ASA
2000 - Petro de Luanda
2001 - Petro de Luanda
2002 - 1º de Agosto
2003 - 1º de Agosto
2004 - Petro de Luanda
2005 - 1º de Agosto
2006 - 1º de Agosto
2007 - Petro de Luanda
2008 - 1º de Agosto
2009 - 1º de Agosto
2010 - Recreativo do Libolo
2011 - Recreativo do Libolo
2012 - 1º de Agosto
2013-  Petro de Luanda
2014- ??????????????

Promessa
Governo reafirma apoio a Carlos Almeida


O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, afirmou quinta-feira na despedida do extremo-base Carlos Almeida que as portas da instituição vão continuar abertas para apoiar no que for preciso o ex-capitão do 1º de Agosto e do Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol.

Em declarações à imprensa na cerimónia do adeus do sete vezes campeão de África pela selecção angolana, o governante disse que «Carlos Almeida está apenas a deixar de jogar mas vai continuar na família dos desportos».

«Seja qualquer acção que este tiver de fazer a favor do basquetebol, o ministério vai dar todo o devido apoio incondicional. Carlos Almeida é um grande exemplo para a nova geração», sublinhou Muandumba.

Salientou ainda que os feitos do extremo-base no clube e na Selecção Nacional são exemplos que o país precisa para o desenvolvimento do desporto no país. Carlos Almeida abandonou na quinta-feira à noite a camisola 13 do 1º de Agosto para dedicar-se à política, que abraçou em 2012 como deputado da bancada do MPLA.

Estreou-se na Selecção Nacional no Afrobasket1999, ganho por Angola. Conquistou igualmente os Africanos de 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013, enquanto pelos rubro-negros acumula nove títulos nacionais (2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008, 2009, 2010 e 2013), sete taças de Angola e seis Taças dos Clubes Campeões Africanos.


Actual época
Cedrick com pior registo


O extremo base Cedrick Ison, MVP (Jogador Mais Valioso) da última edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, teve na última quinta-feira o pior registo desde que começou a militar no basquetebol angolano.

O norte-americano que desfalcou o Clube Central das Forças Armadas Angolanas nas últimas duas semanas, em virtude de ter sido dispensado pela direcção da formação militar para testemunhar o nascimento do seu filho, nos Estados Unidos, anotou apenas dois pontos, em 32 minutos e 30 segundos.

Aliás, deste que regressou ao grupo, Cedrick Ison tem estado muito distante dos seus níveis, facto que tem contribuído param as exibições menos conseguidas da sua formação que está fortemente engajada em conquistar quer a Taça de Angola, quer o BAI Basket.

Quem também tem estado muito distante da sua forma desportiva é o internacional angolano, Reggie Moore, que na primeira mão da final da Taça de Angola anotou apenas 12 pontos, em 29 minutos e 59 segundos.

Dado a qualidade dos jogadores acima referenciados, no desafio desta noite, quer Cedrick Ison e Reggie Moore podem melhorar as suas exibições. M.C


NBA
Anthony quer ficar nos Knicks


O extremo dos New York Knicks Carmelo Anthony, que vai falhar pela primeira vez na carreira os playoff da NBA, garantiu  que quer permanecer nos nova-iorquinos, mas com mais garantias de sucesso.

"Quero continuar, mas também quero ganhar. Se os dirigentes conseguirem um plano que nos permita conquistar o título até ao final do meu contrato, fico, independentemente de outras ofertas", esclareceu Anthony ao canal ESPN.

Neste esclarecimento, Carmelo Anthony, que, paradoxalmente, registou esta época os melhores números da carreira (médias de 27,4 pontos, 8,1 ressaltos e 3,1 assistências), frisou que nunca disse que queria abandonar os Knicks.

"Não disse uma única vez que queria ir embora. Só disse que queria ver as eventuais ofertas que poderiam surgir", explicou o jogador, na NBA desde 2003, quando foi escolhido no draft pelos Denver Nuggets.

Anthony, que assinou em Julho de 2013 um contrato de cinco anos com os Knicks, admitiu, porém, que ter falhado esta época o playoff foi "uma desilusão pessoal" que jamais vai esquecer.

Os Knicks falharam o apuramento para o playoff depois de terem terminado a fase regular da Conferência Este na nona posição, a uma vitória de distância dos Atlanta Hawks, a última equipa a apurar-se para a fase a eliminar.