Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petrolferos disputam aviadores para acerto da 9 ronda

Melo Clemente - 23 de Fevereiro, 2019

Desafio desta noite marca o encerramento do terceiro turno da aludida competio

Fotografia: Paulo Mulaza

Refeito do desgaste da viagem, a formação do Atlético Petróleos de Luanda recebe hoje, a partir das 18h00, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva, a similar do Atlético Sport Aviação (ASA), em partida de acerto de calendário referente a nona jornada da terceira volta da 41ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo Unitel Basket.
Depois de ter regressado quarta-feira à capital do país, Luanda, proveniente de Antananarivo, Madagáscar, onde participou na segunda janela de qualificação da Afroliga, a equipa do Eixo-viário vai procurar encerrar o terceiro turno do Unitel Basket com um triunfo, afim de encurtar a vantagem do seu arqui-rival, 1º de Agosto, vencedor da terceira volta, com 46 pontos, contra 42, do Atlético Petróleos de Luanda, na segunda posição.
A turma do aeroporto, liderada pelo técnico angolano, Carlos Dinis, ocupa, nesta altura, a quinta posição da tabela classificativa da prova, com 37 pontos.
Ontem, os pupilos de Lazare Adingono voltaram a trabalhar os aspectos técnicos e tácticos, com particular realce para as transições rápidas defesa ataque, onde era sempre privilegiada a circulação da bola em todas as áreas de jogo.
Entretanto, o experiente base, Domingos Bonifácio, atleta que falhou a segunda janela de qualificação da Afroliga, competição disputada em Antananarivo, capital do Madagáscar, continua sob cuidados do departamento médico da equipa tricolor.
Assim, os jovens Childe Dundão e Joaquim Pedro \"Quinzinho\" vão continuar a assumir o jogo ofensivo dos petrolíferos da capital, que estão apostados em destituir o Clube Central das Forças Armadas Angolanas (1º de Agosto) da coroa nacional.
O técnico camaronês ao serviço do Atlético Petróleos de Luanda, Lazare Adingono, vai procurar montar uma equipa capaz de neutralizar as acções ofensivas  da formação aviadora, conjunto que, normalmente. tem dificultado a vida das chamadas equipas grandes.
Adingono realçou, no entanto, sobre a necessidade de se entrar para a quadra de jogo com os índices de concentração em alta.
\"O ASA é sempre um adversário difícil de ser ultrapassado. Por isso, teremos que estar bastante concentrados do primeiro ao último minuto\", alertou o técnico petrolífero.
Apesar da crise que afecta, nesta altura, o grémio do aeroporto, o técnico Carlos Dinis, que deu recentemente um grito de socorro, tem procurado motivar a sua rapaziada, no sentido de manter o foco na luta pelo título da 41ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculino, vulgo Unitel Basket.
O equilíbrio vai seguramente marcar o desafio desta noite, a julgar pela qualidade dos executantes das duas colectividades.