Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Petrolferos so Campees Nacionais

Juscelino da Silva - 18 de Maio, 2019

Petrolferos festejaram a consagrao na Cidadela

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

Na hora da verdade, ninguém segura Petro. Assim festejaram ontem a família de basquetebol dos tricolores. O slogan foi vivido com efervescência na Cidadela Desportiva. A equipa de Lazare Adingono ganhou ao 1º de Agosto, no sexto jogo dos play off, por 88-82 e estabeleceu o resultado em 4-2. O Petro de Luanda assume a bandeira de campeão nacional sénior masculina de basquetebol da época 2018-2019 e soma o 14º título do seu historial.
 Na festa do Petro de Luanda, estava também a sócia e ex-atleta do clube, agora nas vestes de Ministra da Juventude e Desportos. Despida da camisola, Ana Paula Sacramento Neto estava ladeada do Secretário de Estado para o Desportos, Carlos de Almeida e de membros do seu Gabinete.
Diante de seu público, o Petro de Luanda assumiu cedo as rédeas de jogo e fugiu do marcador. O 1º de Agosto parecia uma equipa apática e com receio de cometer erros. O momento foi bem aproveitado pelos petrolíferos que saíram a vencer o primeiro quarto por 20-13.
Bem liderados pelo extremo-base Gerson Gonçalves "Lukeny", o Petro de Luanda entrou com a mesma disposição e anulou os pontos fortes do 1º de Agosto. A estratégia de Lazare Adingono surtiu efeitos e foi ao intervalo a vencer por 40-31.
No reatamento, o 1º de Agosto voltou com uma estratégia diferente e contrariou o favoritismo do Petro de Luanda. Os pupilos de Paulo Macedo aproximaram-se e a cinco minutos do final do quarto "viveram a alegria" de liderar o placarde pela primeira vez no jogo e fecharam-no por 56-55.
No último quarto, Lazare Adingono descobriu "a rota da vitória" por intermédio do Olímpio Cipriano. Com jogadas de encher os olhos e triplos, o extremo-base obrigou o Paulo Macedo pedir um desconto de tempo para inverter o rumo dos acontecimentos.
A crença militar tomou proporções de esperança, quando o poste Eduardo Mingas e o base Emmanuel Quezada contrariam o inconformismo do grupo. A dois minutos do final, Quezada foi desclassificado.
Com apoio do público, o Petro de Luanda obedeceu as "ordens das bancadas" e geriu o tempo e a posse de bola. Era o conjunto mais forte a defender e rápido nos contra-ataques. O extremo-base Gerson Gonçalves e Olímpio Cipriano eram os tocadores de piano. No final, celebraram a vitória.

MASSIFICAÇÃO
Administração da Maianga lança projecto


A Administração do Distrito Urbano da Maianga lançou nesta quinta-feira, no campo multiusos do Rocha Pinto, à Avenida 21 de Janeiro, o projecto de massificação de basquetebol. O projecto é uma iniciativa da empresa Manilki Grupo e conta com a colaboração do Ministério da Juventude e Desportos. Cerca de duzentas crianças, de ambos os sexos, com idades entre os oito e 13 anos aderiram ao projecto.
A Administração do Distrito Urbano da Maianga espera movimentar cerca de 928 crianças. Dinamizar o basquetebol no município e nas escolas é o objectivo da instituição. Oito monitores estão encarregues de executar a formação e a avaliação das crianças.
O Administrador adjunto da Comuna do Prenda, Ismael Mulemba, assegurou que o apoio da Administração à massificação.
"Enquanto administração local, agradecemos a iniciativa do antigo basquetebolista Idelfonso Kiteculo para massificar a prática de basquetebol no nosso Distrito. O projecto vai permitir a ocupação dos tempos livres das crianças nos bairros Rocha Pinto e Prenda", disse.
Ismael Mulemba reiterou que "a iniciativa vai ser salutar para o desenvolvimento físico e mental das crianças".
Para o chefe de departamento do Desporto e Recreação do Ministério da Juventude e Desportos, Ndilo Mário, o órgão ministerial vai continuar a apoiar a massificação nos bairros de forma a incentivar as crianças à pratica do desporto.
"A nossa ideia é ter o maior número de crianças a praticar o basquetebol. O objectivo é lançar à alta competição os melhores atletas. O Ministério da Juventude e Desportos aplaude este projecto, por fazer parte dos nossos planos estratégicos de aumento de números de praticantes do desporto", disse.
Ndilo Mário sustentou que em 2024, o país vai ter "um desporto de boa qualidade".
"Os nossos prémios vão ser melhorados. Hoje, lançamos os basquetebol, amanhã vai ser o andebol, futebol e outras modalidades. Esperamos que esses projectos ajudem no desenvolvimento do desporto nacional", frisou.
Idelfonso Kiteculo, um dos mentores, assegurou que "o projecto de massificação nasceu pela necessidade que a população tem na prática do desporto no Distrito Urbano da Maianga. O projecto veio para ficar e vai formar os jovens talentosos".
A pequena Eugénia Correia, de 13 anos de idade, aluna da escola Trabalho e Luta, localizado na Samba, disse que a massificação é bem-vinda no bairro e apelou à adesão de outras crianças "Fui incentivada por uma amiga. Cheguei e gostei do projecto. Vou continuar a vir. Espero aprender boa coisas. Aconselho as outras crianças a vir praticar o basquetebol e deixarem de fazer coisas erradas", frisou.
A pequena Eugénia demonstrou a vontade de ser a base principal da selecção nacional. Tem como ídolo o capitão do Petro de Luanda, Leonel Paulo.
                                                 
Condecoração
Gerson "Lukeny" foi eleito MVP


O base Gerson \"Lukeny\" foi eleito MVP (Jogador Mais Valioso) do Unitel Basket 2018-2019. O jovem jogador superou a concorrência de potenciais candidatos que se destacaram na fase final do campeonato.
Nas declarações à imprensa, Gerson \"Lukeny\" disse que \"o mais importante não é como começa, mas como se termina\". Com o Petro de Luanda no topo da classificação, Lukeny torna-se bicampeão nacional, depois de tê-lo feito em 2015.
A conquista do título \"foi difícil e fruto de muito trabalho\", segundo o MVP. Lukeny realça que \"foi necessário correr muito\". O conjunto não se desmotivou, depois de duas derrotas, porque \"sempre acreditou em Deus\".
Childe Ndundão, base do Petro de Luanda, recebeu o troféu de Melhor Recuperador. Gerson Domingos, do Interclube, foi eleito Melhor em Assistências. Joseney Joaquim, da Universidade Lusíada, foi eleito Melhor Ressaltador e Melhor Marcador.
Juscelino Ricardo, da Marinha de Guerra, foi eleito Melhor de Lances Livres. Leonel Paulo foi eleito Melhor em Lançamento de Campo. Egídio Ventura, Interclube, eleito Melhor dos três pontos. António Bernardo foi eleito Árbitro do Ano. O camaronês Lazare Adingono volta a receber o troféu de Melhor Treinador, depois de tê-lo feito em 2015.
Paulo Macedo manifestou-se triste pela derrota na final dos play off. As esperanças do 1º de Agosto foram cortadas no sexto jogo, quando as previsões apontavam para uma finalíssima. Nas declarações à imprensa justificou que \"os jogadores cometeram muitas faltas\". Por outro lado, reconheceu o poderio dos campeões do Unitel Basket 2018-2019.
\"Sabíamos que era um jogo difícil. Fizemos bons jogos, que resultaram em duas vitórias. Hoje, (ontem) foi difícil vencer. Está de parabéns o Petro de Luanda pela conquista do título\", frisou.