Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Polícias batem petrolíferos

Hélder Jeremias - 13 de Abril, 2013

Petro de Luanda voltou a evidenciar falta de entrosamento e baixo nível competitivo

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Interclube venceu ontem à noite o Petro de Luanda, no pavilhão 28 de Fevereiro, por 95-90, em partida pontuável para a quinta e última jornada da segunda volta do grupo ‘A’ do Campeonato Nacional de Basquetebol sénior masculino (Bai Basket).

O confronto entre os dois colossos da ‘bola ao cesto nacional’ descortinou o mau momento desportivo de ambos os plantéis, embora a equipa da Polícia Nacional, a jogar em casa, estivesse sempre em supremacia diante do adversário que voltou a evidenciar graves debilidades do ponto de vista táctico, mercê da apatia da maior parte dos executantes.

No primeiro quarto, fruto da frescura física, tudo indicava que o Atlético Petróleos de Luanda tinha argumentos para se redimir da derrota consentida na primeira volta por 96-104. Os pupilos de Lazare Andigono revelavam destreza no ataque e conseguiam anular boa parte das investidas da equipa às ordens do técnico Alberto de Carvalho “Ginguba”. A destreza durou pouco. Andigono e pupilos não foram capazes de manter o ritmo e consentiram cinco pontos de desvantagem (28-23).

À entrada do segundo período, o Interclube tomou o controlo do jogo e passou a sufocar o plantel do Eixo Viário com saídas rápidas para o ataque, tirando proveito das lacunas que prevaleciam no sector defensivo tricolor. Hermenegildo Bunga e Leonel Paulo revelaram-se incoerentes.

Neste quarto, os polícias chegaram a vencer por 15 pontos de diferença (43-28). Fruto da boa prestação de Carlos Morais, os petrolíferos foram para o intervalo a perder por apenas 10 pontos (49-39).

No reatamento, o Interclube denotou significativa baixa de rendimento, o que permitiu ao Petro de Luanda aproximar-se, não obstante jogar desprovido de argumentos convincentes no que tange à abordagem do sistema táctico. Os tricolores não foram capazes de evitar a vantagem dos polícias nos dois quartos subsequentes: 68-64 e 95-90.

O Clube Desportivo e Recreativo do Libolo venceu o Atlético Sport Aviação por falta de comparência.

TAÇA DE ANGOLA

A Federação Angolana de Basquetebol (FAB) apresentou ontem a 35ª edição da final da Taça de Angola, a ser disputada entre Petro de Luanda e Recreativo do Libolo. A “primeira mão” acontece na próxima terça-feira, às 17h00.

Em conferência de imprensa, o vice-presidente para as selecções nacionais, Eurico Araújo “Boneco”, informou que o primeiro jogo é disputado no pavilhão do Dream Space, dia 16, enquanto o segundo a 19, no anexo da Cidadela, às 19h00.

DOMINGOS SIMÃO
ABANDONA APITO

O árbitro internacional angolano Domingos Simão efectua a sua última actuação ao serviço do basquetebol nacional na próxima sexta-feira, durante a segunda mão da final da Taça de Angola, entre o Atlético Petróleos de Luanda e o Recreativo do Libolo.

Ontem, Domingos Simão foi comissário do jogo entre Interclube e Atlético Petróleos de Luanda e é homenageado pela Federação Angolana de Basquetebol na sua despedida pelas brilhantes representações nas competições internacionais.