Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Portugal arrasa Noruega no Europeu

08 de Julho, 2014

A selecção portuguesa, com Joana Costinha e Laura Ferreira em destaque

Fotografia: AFP

A selecção portuguesa feminina de basquetebol de sub-20 venceu ontem a Noruega, por 74-32, na quarta jornada da Divisão B do Campeonato da Europa, a decorrer em Sófia, na Bulgária. A resistência da selecção da Noruega durou apenas o primeiro período de jogo, em que "fechou" em vantagem aos 18-16, com um triplo de Kyekjeb, após as lusas liderarem desde o apito inicial e terem estado em vantagem por oito pontos aos 10-2 e 14-06. A selecção portuguesa, com Joana Costinha e Laura Ferreira em destaque, ao somarem 15 e 14 pontos, inverteu a tendência no segundo período e atingiu o intervalo a vencer por 30-25.

Um terceiro período de jogo demolidor, com um parcial de 21-02, permitiu à selecção lusa disparar para uma vantagem de 24 pontos à entrada para os últimos dez minutos de jogo. No quarto e último período de jogo, a selecção portuguesa voltou a cilindrar a Noruega, que ainda não somou qualquer triunfo, com um expressivo parcial e 23-05, que lhe permitiu fechar o jogo com um triunfo por 74-32. Com esta vitória, Portugal mantém intacto o objectivo de terminar nas três primeiras posições da Divisão B do Campeonato da Europa, para poder ascender ao grupo A. Alemanha, Bulgária e Lituânia são as selecções que ocupam os lugares cimeiros da tabela classificativa, sem terem perdido qualquer jogo. A selecção portuguesa vai jogar sucessivamente com as congéneres da Grã-Bretanha (hoje), Bulgária (amanhã), Alemanha (no dia 11), Lituânia (12) e Bósnia e Herzegovina (13).

EUROCHALLENGE
Benfica de Lisboa
mantém o sonho


O Benfica vai disputar a edição 2014/15 do EuroChallenge, integra um grupo (E) relativamente acessível, juntamente com os franceses do Nanterre, os belgas do Belfius Mons e os finlandeses do Kataja Basket, conforme ditou o sorteio realizado na cidade alemã de Munique. O tricampeão português estreia-se na prova no dia 4 de Novembro  recebe no Pavilhão da Luz, o Belfius Mons e completa a primeira volta da competição com deslocações a França e Finlândia.

Esse é o regresso do Benfica à Europa, depois da última participação em 2010/11, em que a equipa  então liderada por Henrique Vieira, terminou em segundo lugar no Grupo C, apurou-se  para a fase dos 16 melhores. Da equipa restam, apenas, dois jogadores no actual plantel: Diogo Carreira e Carlos Ferreirinho.

ADVERSÁRIOS
Das três equipas que calharam em sorte ao campeão português, o Nanterre é a mais cotada. A formação francesa conquistou o título gaulês em 2013, participou na última edição da Euroliga e foi finalista da Taça de França. A formação belga do Belfius Mons é também uma equipa com experiência internacional, com participações regulares nas competições da FIBA Europa em 2008, em que foi vice-campeão da Eurocup. Integra no seu plantel três internacionais belgas: Lionel Bosco, Amanny Gorgemans e Guy Muya.

Já os finlandeses do Kataja Basket – vice-campeões do seu país – preparam-se para somar a sua terceira participação nas competições da FIBA Europa, depois das presenças em 2013 e 2014, na EuroChallenge. Liderado pelo técnico Jukka Toijaba, inclui no seu grupo um jogador internacional: Teema Ranniko.Os dois primeiros de cada grupo qualificam-se para a segunda fase, em que os 16 apurados vão ser divididos em quatro grupos, os dois primeiros seguem, depois, para os quartos-de-final.

MUNDIAL DE BASQUETEBOL
Ginóbili ainda sonha


Manu Ginóbili corre o risco de ficar fora do Mundial de basquetebol deste ano, com uma fractura por stress na tíbia da perna direita, embora a sua equipa na NBA, o San Antonio Spurs, o queira fora do torneio, ele afirmou que faz questão de disputá-lo."Se estiver bem, vou jogar", disse no passado sábado o jogador ao desembarcar no aeroporto internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, para tirar férias na capital argentina.O jogador confirmou que sofreu uma "fractura por stress na perna direita, na tíbia", no mesmo lugar que em 2009, embora desta vez seja "bastante menor",  por isso, espera estar recuperado em quatro semanas.

Além disso, o jogador reconheceu "é muito raro ter uma fractura por stress exactamente no mesmo de cinco anos atrás" e disse não se  lembrar se ficou a  dever-se  a uma pancada, por isso, os médicos vão ter de avaliar se é "algo estrutural". Ginóbili disse que "obviamente" o San Antonio Spurs prefere que ele não dispute o Mundial, já que corre o risco de agravar a lesão,  com isso, perder a pré-temporada. Prestes a completar 37 anos, Ginóbili comentou que após os Jogos Olímpicos de Londres, não se sente um "ex-jogador da selecção", mas reconheceu que se não puder ir ao Mundial, "é muito difícil que volte a jogar" pela Argentina.

Ginobili conquistou nesta temporada o seu quarto título da NBA, explicou que sentiu dores na recta final da liga americana, mas esclareceu que também teve problemas em outras partes do corpo, que são frequentes devido à intensidade da disputa.A Argentina está no grupo B do Mundial, que vai ser realizado de 30 de Agosto a 14 de Setembro em Espanha. Os adversários da selecção "albiceleste" na primeira fase são Porto Rico (30 de Agosto), Croácia (31), Filipinas (1 de Setembro), Senegal (3 de Setembro) e Grécia (4 Setembro).