Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Pr-Seleco encerra ciclos de jogos

Melo Clemente - 13 de Agosto, 2017

Pupilos de Manuel Silva

Fotografia: M.Machangongo

A Pré-Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos encerrou ontem o ciclo de jogos amistosos, que efectuava na República Popular da China, palco do estágio pré-competitivo, visando a sua participação na fase final da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, prova a ser co-organizado pela Tunísia e Senegal de oito a 16 de Setembro próximo.

Ontem, os comandados de Manuel Silva \"Gi\" vergaram a formação do Quindão, por 71-94, depois de terem superado por duas ocasiões a mesma colectividade, por 84-70 e 84-69, respectivamente.

Apesar da vitória, a Pré-Selecção sentiu imensas dificuldades para levar de vencida a jovem formação, fundamentalmente, no primeiro quarto, onde saiu a vencer por escasso um ponto de diferença (20-21).

Nos quartos subsequentes, o cinco nacional superiorizou-se, tendo vencido o prélio por 23 pontos de diferença, ou seja, 71-94.

Leonel Paulo, com 16 pontos anotados, foi o melhor marcador da Pré-Selecção Nacional, seguido de Yanick Moreira, com 14, e Felizardo Ambrósio \"Miller\", com 12 pontos.

Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Eduardo Mingas, Armando Costa, Felizardo Ambrósio \"Miller\", Yanick Moreira e Leonel Paulo foram os atletas mais utilizados, com  23 minutos e 36 segundos, 22 m e 18 s, 22 m e 10 s, 21 m 01 s, 20 m e 20 s, 19 m e 31 s, e 19 m 10 s, respectivamente.

O seleccionador nacional voltou a apostar em Armando Costa como o \"armador\"  principal do cinco nacional. Carlos Morais, Roberto Fortes, Yanick Moreira e Reggie Moore completaram o cinco.

Entretanto, no total, a Pré-Selecção Nacional que vai em busca do décimo segundo troféu continental, depois de ter conquistado em 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013, efectuou nove jogos de controlo.

Os vice-campeões africanos começaram por conquistar dois torneios internacionais naquele país asiático, tendo superado a selecção universitária da Lituânia, a selecção C da China e a Nova Zelândia, respectivamente.

Das seis partidas que disputou no torneio internacional, a Pré-Selecção Nacional que vai a procura do título perdido em 2015, na Tunísia, à favor da Nigéria, conjunto que ergueu pela primeira vez o anel continental, os pupilos de Manuel Silva \"Gi\" somaram cinco vitórias, tendo averbado apenas uma derrota.

Em declarações ontem à Rádio Cinco, o seleccionador nacional dos hendecacampeões africanos mostrou-se satisfeito com o empenho da sua rapaziada, tendo assegurado por outro lado, que os nove jogos efectuados até aqui são suficientes para atacar o título da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, prova a ser co-organizado pela Tunísia e Senegal, respectivamente.

\"Penso que vamos terminar com os jogos de controlo. Realizamos até aqui nove jogos e acredito que são suficientes para disputarmos à fase final do Afrobasket/2017. Portanto, vamos permanecer por mais alguns dias aqui na China para posteriormente regressarmos a Luanda de onde partiremos para o local da competição.

Angola está inserido no Grupo B da fase final do Afrobasket 2017, ao lado da República Centro Africana, Marrocos e Uganda, respectivamente.  Nigéria, campeã africana em título, lidera o Grupo A, juntamente com as selecções da República Democrática do Congo Mali e Costa do Marfim, ao passo que a Tunísia figura no Grupo C, juntamente com a Guiné, Rwanda e Camarões. Já no Grupo D, estão as selecções do Senegal, Moçambique, Egipto e África do Sul.