Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Presidente de direco tem carta branca para sair da Federao

Juscelino da Silva - 11 de Março, 2019

Hlder Cruz apresenta a carta de demisso esta semana

Fotografia: Jose Cola

O associados da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) depreciam a dramatização da possível demissão do presidente de direcção da instituição, Hélder Cruz \"Maneda\", que prometeu apresentar o pedido à Mesa da Assembleia Geral no decorrer da presente semana.
A manifestação das associações provinciais foi feita no final da reunião magna realizada sábado último, na Galeria dos Desportos, em Luanda.A pretensão de Hélder Cruz \"Maneda\" divide os associados. Há quem defende a permanência do gestor da FAB até a realização da Assembleia Geral extraordinária que vai apreciar e aprovar os relatórios de contas e de actividades de 2017/2018 no próximo mês de Maio.
No último conclave, o presidente de direcção não apresentou os documentos para a apreciação dos associados.Em declarações à imprensa, o demissionário presidente de Mesa da Assembleia Geral, Agostinho Matamba, disse que \"a renúncia é um acto voluntário e de iniciativa do interessado que deve oficializá-lo e esperar pelo pronunciamento dos filiados\".
 O médico espera pela comunicação oficial do dirigente para a decisão definitiva dos associados.Os representantes das associações provinciais, clubes e convidados ao conclave reconheceram o mau momento e as dificuldades administrativas e financeiras que afectam o desempenho da Federação Angolana de basquetebol. Artur Barros, vice-presidente para o basquetebol do Petro de Luanda, assegurou que a Assembleia Geral ordinária não trouxe nada de novo. O conclave \"mais parecia um encontro\".\"Fomos convidados para falar e apreciar os relatórios de contas e de actividades da Federação Angolana de Basquetebol. Infelizmente, não nos foi dado os relatórios.
 Assim sendo, não tínhamos matéria para falar sobre esse acto\", disse.Artur Barros sustentou que \"o único ponto assente foi mesmo o abandono do cargo de presidente de direcção da FAB\".\"Não vimos a objecção nenhuma. Ficou a recomendação de que só sai da FAB, depois de apresentar os relatórios de contas e de actividades\", disse.Despido da qualidade de vice-presidente do Petro de Luanda, Artur Barros foi peremptório na sua posição.\"Agora, falo como cidadão. Se o presidente Maneda quiser sair, que saia e deixa de chantagear o basquetebol nacional.
Vimos aqui um exercício de chantagem. O basquetebol não nasceu hoje e nem ontem. Não vai morrer, porque saiu um elemento que não trouxe nada de novo.
 Pelo contrário!\", rematou.O presidente da Associação Nacional de Treinadores de Basquetebol, Anselmo Monteiro, referiu que o país está num momento crítico, principalmente, pela possibilidade de renúncia do presidente da FAB, Hélder Cruz “Maneda”. A situação espelha o \"ruir do grande império” de triunfos e alegrias do país.“Devemos lutar e encontrar os mecanismos e as formas de coesão na resolução dos problemas do basquetebol”, disse.Para o antigo presidente da FAB, Pires Ferreira, os dirigentes devem primar por uma postura, trabalho de estabilidade e resgate da mística conquistada com o sacrifício de toda sociedade.
Os representantes das associações do Namibe e do Huambo, Herberth Rafael e Domingos Malaquias, advogam o diálogo, a união e a contribuição dos agentes na resolução dos problemas que afectam o basquetebol nacional. Com a presença das associações e de clubes da Huila, Namibe, Huambo, Bié, Benguela e Cuanza Sul, a Assembleia Geral ficou marcada pelas ausências da Associação de Luanda e dos representantes do Progresso Sambizanga, Interclube, Ferroviário de Luanda, Marinha de Guerra, Desportivo da Banca e Atlético Sport Aviação.
 O Jornal dos Desportos apurou que seis membros de direcção da FAB já remeteram ao presidente   Maneda os pedidos de demissão. Hélder Cruz foi eleito presidente da FAB para o quadriénio 2016/2020 em substituição de Paulo Madeira.

REFORÇO
Kendall Gray desembarca esta semana

O poste norte-americano Kendall Gray, de 26 anos de idade, 2,08 metros de altura e 110 quilogramas, contratado até o final da presente época para reforçar a posição zero-cinco da equipa principal de basquetebol do Petro de Luanda, deve desembarcar esta semana em Luanda para se juntar aos novos companheiros. A informação é do vice-presidente para o basquetebol do Petro de Luanda, Artur Casimiro Barros, à saída da Assembleia Geral da (FAB). 
A direcção do Petro de Luanda, liderada por Tomás Faria, trabalha arduamente na vinda do atleta norte-americano para disputar o primeiro dos dois jogos agendados diante do 1º de Agosto para a AfroLiga. O primeiro confronto acontece no dia 22 do corrente e o segundo está agendado para o dia quatro de Abril.
\"Estamos a trabalhar para termos o Kendall no país de forma a reforçar a nossa equipa. Ainda não temos uma data concreta para desembarcar em Luanda. Tudo indica que vamos tê-lo esta semana para jogar diante do 1º de Agosto\", disse.
Os petrolíferos de Luanda começam hoje a preparar a próxima janela de qualificação aos quartos-de-finais da AfroLiga. O Petro de Luanda recebe o 1º de Agosto no pavilhão principal da cidadela desportiva em desafio a contar para a primeira mão dos oitavos-de-finais da competição continental. 
Na qualidade de anfitriã, o Petro de Luanda trabalha nos aspectos administrativos e técnicos, marcação da quadra e inspecção do pavilhão (verificação dos balneários, placard electrónico, mesa dos juízes, cabine de imprensa e iluminação pública).
Realizar uma janela exemplar é o objectivo da direcção de Tomás Faria. O Petro de Luanda quer seguir o exemplo da NBA. Para isso, vai colocar em acção a proposta da Federação Angolana de Basquetebol que faz a menção de colocar assentos dentro da quadra para permitir aos amantes da “bola ao cesto” estar mais próximos dos atletas.
O 1º de Agosto e o Petro de Luanda já efectuaram a primeira reunião técnica com a FAB. A chegada dos inspectores da Fiba-África está prevista para o dia 18 do corrente. Os oficiais vão inspeccionar o pavilhão e constatar \"in loco\" o grau de organização do Petro de Luanda. 
       
Unitel Basket
Petrolíferos assumem liderança
                                       
À entrada da quinta jornada da quarta e última volta da fase regular do Unitel Basket 2018-2019, o Petro de Luanda assume a liderança da competição com mais um ponto do que o 1º de Agosto. As duas vitórias na dupla ronda disputada no fim de semana relançaram a equipa de Lazare Adingono no comando com 52 pontos.
A caminhada para o topo começou na sexta-feira, após a vitória sobre a Marinha de Guerra por 79-68 na partida da terceira jornada. Nessa ronda, os militares do Rio Seco descansaram por força do calendário. 
O FC Vila Clotilde derrotou a Academia Helmarc por 67-78, Interclube despachou a Desportiva Kwanza por 92-85 e Atlético Sport Aviação vergou a Universidade Lusíada por 99-81.
No sábado, para a quarta jornada, o Petro de Luanda \"chapou\" a Desportiva do Kwanza por 119-54 e o 1º de Agosto venceu a Universidade Lusíadas por 124-65.
O Interclube derrotou o FC Vila Clotilde por 120-69 e Atlético Sport Aviação ganhou à Marinha de Guerra por 91-95.
                                          
CLASSIFICAÇÃO

Petro - 52 pontos
1º de Agosto - 51
Interclube -  47
ASA -  43
Marinha - 41
Lusíada - 39
V. Clotilde - 37
Helmarc - 33
Kwanza - 29