Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

"Quero jogar num clube de Luanda"

Sérgio V. Dias, no Cuito - 30 de Maio, 2016

Jogadora ambiciona brilhar numa das equipas da actualidade no país

Fotografia: Jornal dos Desportos

A atleta Brígida Agenilde Songo Chissende, base da equipa sénior feminina de basquetebol do Sporting Clube Petróleos do Bié, mostra-se expectante em relação à sua carreira. A jovem de 23 anos, em entrevista concedida ao Jornal dos Desportos, no Cuito, capital biena, disse que “jogar num clube de Luanda é o sonho de qualquer atleta”, pelo facto da capital do país agregar hoje a fina-flor da modalidade.

“Janeth”, como também é conhecida pelos amigos e pessoas próximas, ambiciona ser uma jogadora respeitada a nível do país e não só, pese embora reconhecer o momento menos bom que enfrenta o basquetebol na província do Bié.

“A minha ambição, enquanto atleta, é ir mais além, dar o melhor de mim e ajudar acima de tudo a desenvolver o basquetebol na nossa província”, disse.
A jovem jogadora do Sporting do Bié teve de interromper a carreira por um tempo devido ao nascimento do primeiro filho, espera atingir outros patamares para ser respeitada e reconhecida pelo seu contributo em prol do basquetebol.

“O Sporting do Bié é a equipa em que milito desde que abracei a prática do basquetebol, é um grande clube, porém, merecia uma melhor atenção de quem de direito, para dar passos significativos a nível da modalidade”, disse Brígida Chissende.

Para isso, recorda a base do emblema leonino bieno, é preciso que haja engajamento não só da equipa técnica como também dos dirigentes da agremiação e até das autoridades da província do Bié.

“Só com o engajamento de todos e com o apoio das estruturas de direito, o nosso clube pode guindar para outros patamares”, disse a jovem atleta, mostrou-se crente nessa perspectiva, o basquetebol bieno pode também sacudir a água do capote.

A fazer mossa ao velho aforismo popular de que “sem ovos não se faz omolete”, Brígida Chissende aponta o trabalho árduo como uma das metas que conduz o “seu” Sporting e basquetebol bieno, particularmente, ao trilho da glória.

De resto, ver o crescimento da modalidade da "bola ao cesto" nos seus mais diversos sentidos é a meta que Brígida Chissende espera  atingir nos próximos tempos.

ASCENSÃO A JÚNIOR
MARCA SUA CARREIRA

Como qualquer outra atleta federada, Brígida Agenilde Songo Chissende revela que a sua carreira está marcada por bons e maus momentos. Não obstante isso, prefere ressaltar os que marcaram positivamente o seu percurso como jogadora, até hoje.


Para esse efeito, aponta a ascensão assim como as presenças em campeonatos de juniores como os momentos mais marcantes da sua carreira.
Sem ficar por aí, a interlocutora do Jornal dos Desportos apontou ainda a terceira posição conquistada pelo Sporting do Bié na 25ª edição do “nacional” da «bola ao cesto», disputado em 2014 no Cuito, como outros dos momentos altos da carreira.

“Esses terão sido dos momentos mais marcantes da minha carreira como jogadora de basquetebol do Sporting do Bié, clube que abracei aos 17 anos”, disse.
Hoje, fora das quadras pelo nascimento do primeiro filho em Outubro último, Brígida Chissende aguarda pelo momento de retomar a carreira para ajudar a impulsionar o desenvolvimento do basquetebol no Bié.

“A qualquer altura penso  retomar os trabalhos e dar o meu contributo não só para o Sporting, mas para o basquetebol bieno, em geral”, confessou no contacto mantido com o nosso jornal.

MÉRITO
Paulo "Príncipe" elogia qualidades


Paulo Eduardo Rufino “Principe”, técnico principal da equipa sénior masculina de basquetebol do Bié, acompanha de perto as performances de Brígida Agenilde Songo Chissende e a considera uma atleta com boa margem de progressão.

De acordo com o também presidente da Associação Provincial de Basquetebol (APB) do Bié, a Brígida Chissende é uma jogadora que faz bem as posições 1, 2 e 3, com boa mobilidade, e ao longo destes anos evoluiu satisfatoriamente.

Paulo “Príncipe revela que a  entrega nas quadras de basquetebol, aliada às presenças em campeonatos nacionais femininos de escalões júnior e de sénior, particularmente o que Bié albergou em 2014, demonstram que ela é uma atleta com um futuro promissor.

“A Brígida foi uma das atletas da nossa formação, que desde muito cedo deixou bons indicativos, pela  entrega e discernimento no trabalho. Por isso mesmo, não tenho dúvidas de que pelo  talento pode impor-se em qualquer clube, desde que a sorte um dia lhe abra as portas para esse desejo”, argumentou Paulo “Príncipe”.

CAÇA DE TALENTOS

Confrontado com inúmeras dificuldades nos últimos anos, sobretudo pela falta de apoio por parte das estruturas de direito, o basquetebol feminino no Bié  sacode  a água do capote através do “Projecto caça de talentos”, que é uma das suas marcas.

O projecto desencadeado desde 2009 no Sporting Clube Petróleos do Bié, de acordo com Paulo Eduardo Rufino “Príncipe”, dá impulso à massificação e à expansão da modalidade da «bola ao cesto» na província.

O grande calcanhar-de-Aquiles que o emblema leonino enfrenta, em particular e o Bié no geral, prende-se com a desatenção  que a modalidade está votada, um quadro que o orgão que superintende o basquetebol na região espera ver invertido.

PERFIL
Brígida Chissende
na primeira pessoa


De trato fácil e humilde, Brígida Chissende ou simplesmente “Janeth” como também é tratada pelos mais próximos, fez a formação média em ciências jurídicas e económicas pela Escola Comercial Simione Mucune do Bié, no Cuito. Razões de força maior opuseram-se ao prosseguimento dos estudos, mas como diz a qualquer momento vai chegar a oportunidade. Elementos curriculares na primeira pessoa.

Nome completo: Brígida Agenilde Songo Chissende
Filiação: Anastácio Chissende e de Rosalina Chingolo
Data e local de nascimento: 10 de Abril de 1993, no município do Chinguar,  cerca de 75 quilómetros a Sul do Cuito, capital do Bié.
Altura: 1.72
Peso: 68 kg
Clube: Sporting do Bié
Hobby: estar com a família