Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Reforos do Interclube chegam em Janeiro

Juscelino da Silva - 24 de Dezembro, 2018

Equipa do Rocha Pinto tem vrias opes para diferentes sectores

Fotografia: M.Machangongo | Edies Novembro

Depois da saída da extremo-poste Ngiendula Filipe para o 1º de Agosto, a direcção do Interclube contratou cinco jogadoras para reforçar o plantel sénior com vista à próxima época desportiva. Trata-se de uma base, duas extremos e duas postes com idades a rondar na casa dos 18 a 22 anos de idade. A revelação é do vice-presidente para o basquetebol, Miguel António Camulogi.
O Interclube foi buscar ao núcleo de Benguela as jogadoras que devem apresentar-se na primeira semana de Janeiro de 2019 para dar início aos trabalhos com o treinador principal Apolinário Paquete.
O vice-presidente para o basquetebol da equipa da Polícia Nacional garantiu que as escolhas das jogadoras mereceu um estudo profundo. Na época passada, as cinco atletas já demonstraram qualidades competitivas para ingressarem na equipa sénior. Agora, o clube tem a obrigação de as potenciar a fim de representarem com dignidade a equipa sénior feminina do Interclube.
A direcção de Alves Simões pôs à disposição do núcleo de Benguela todas as condições necessárias para o êxito do projecto. As cincos jogadoras rubricaram os vínculos contratuais com a direcção do Interclube na quarta-feira.
O número um para o basquetebol assegurou que a agremiação abriu um novo núcleo do Interclube na cidade do Lubango. O objectivo é alargar a base de trabalho para potenciar a agremiação desportiva.
A direcção do Interclube realiza estudos para escolher atletas no estrangeiro. Uma das exigências é apresentarem qualidade acima da média para ingressarem na equipa sénior feminina. No ano passado, as opções e o modelo de escolha não foram dos melhores. Agora, a direcção pretende aprimorar nas próximas contratações. As atletas devem trazer qualidade elevada à equipa.
O Interclube  trabalha com agentes e parceiros habituais. O agente da extremo Robin Parker está a negociar com a direcção de Alves Simões, enquanto  a poste Pauline Akonga cumpre o contrato com o clube do Rocha Pinto.
Miguel António Camulogi assegurou que as duas atletas estão nas prioridades do clube da Polícia Nacional, apesar de fazerem uma época distante da habitual. Caso não se chegue a acordo com as duas atletas, o clube vai procurar outras jogadoras com boa qualidade, segundo o dirigente.

Polícias procuram atletas nos EUA

O vice-presidente para o basquetebol do Interclube, Miguel António Camulogi, efectua nos próximos dias uma viagem para o exterior do país, a fim de observar “in loco” os jogadores inseridos nas competições universitárias e colegiais dos Estados Unidos da América. O objectivo é tornar o grupo liderado por Alberto Carvalho "mais forte e competitivo". A janela de inscrição de jogadores estrangeiros termina em Fevereiro de 2019.
Miguel António Camulogi revelou que, para uma eventual contratação, os jogadores  estão identificados e os agentes mantêm conversações avançadas com a direcção do clube. A estratégia é "evitar escolher às pressas" os estrangeiros. O homem forte do basquetebol da turma da polícia fez estas declarações na sede do clube no bairro Rocha Pinto.
O número um do basquetebol do Interclube assegurou que, se houver a necessidade de se reforçar a equipa, a direcção de Alves Simões e a equipa técnica vão sentar à mesa  para analisar os prós e os contra. A contratação de atletas não é questionável.
Miguel António Camulogi sustentou ao Jornal dos Desportos que a agremiação não deixou de praticar um basquetebol aceitável, mesmo sem nenhum jogador estrangeiro. A contratação de atletas no exterior vai depender "muito da prestação" dos que compõe a equipa até o final da fase regular. A equipa técnica está a observar os jogadores à sua disposição.
Miguel António Camulogi mostrou-se satisfeito com o trabalho realizado até ao momento pela equipa técnica liderada por Alberto de Carvalho "Ginguba", nesta fase do campeonato nacional de basquetebol, o Unitel Basket 2018/2019.
As duas vitórias obtidas diante do Petro de Luanda, na primeira e segunda voltas, e os desaires diante da Universidade Lusíadas e do 1ºde Agosto, levou o número um dos polícias a fazer um balanço positivo nesta fase da compita.
No capítulo médico, o extremo Paulo Barros "Márcio" pode regressar na terceira volta do campeonato, depois da cirurgia no pé esquerdo. O poste Miguel Kiala continua a ver o seu regresso ainda distante. A lesão continua a afectar o planta do pé direito.

Petro de Luanda
termina o ano
na liderança


O Petro de Luanda terminou a segunda volta do Unitel Basket 2018/2019 na liderança com 27 pontos, os mesmos do 1º de Agosto na segunda posição, apesar das pálidas exibições dos pupilos de Lazare Adingono não convencerem a massa associativa. O descontentamento resulta do investimento feito pela direcção de Tomás Faria. As contratações de jogadores mais experientes não respondem ao desejo de voltar a conquistar o anel.
Com mais dois jogos em relação ao segundo classificado, o 1º de Agosto, os rapazes do eixo-viário jogaram com antecipação as partidas da quinta e sexta jornadas. Os petrolíferos têm mais pontos marcados que os colocam em vantagem sobre os militares.
O Petro de Luanda volta a jogar apenas nos dias 11 e 18 de Janeiro de 2019 diante do ASA e do 1º de Agosto. A primeira partida está agendada para as 16h00 no Arena do Kilamba e o segundo às 19h00 no pavilhão Victorino Cunha.
O 1º de Agosto, apesar de ter menos dois jogos, mostrou ser uma equipa candidata à conquista do anel. Paulo Macedo e pupilos não abanam diante de qualquer equipa e mostram-se fortes e determinados a ganhar tudo e todos. A turma do Rio Seco pode assaltar a liderança no reatamento da prova, após disputar os dois jogos em atrasos.
A sexta jornada teve como destaques as derrotas do ASA diante do FC Vila Clotilde por 79-81 e da Marinha de Guerra diante da Universidade Lusíadas por 90-93. O 1º de Agosto aplicou chapa cem ao CFD Kwanza: 109-64.
Para a quinta jornada, o destaque recaiu para a vitória do 1º de Agosto sobre a Marinha de Guerra por 88-79. O Interclube suplantou a Academia Helmarc por 90-54 e ASA despachou o CFD Kwanza por 87-76.