Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Resgatar o título Africano

Melo Clemente - 20 de Agosto, 2013

Campeonato Africano das Nações, a Selecção Nacional realiza esta manhã a sessão derradeira de treino, visando o desafio desta noite.

Fotografia: Kindala Manuel

O extremo poste Reggie Moore pode ser a grande novidade no cinco inicial da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol que defronta esta noite, a partir das 21h00, no Palácio dos Desportos, a sua similar de Cabo Verde, em desafio da primeira jornada do Grupo C da fase preliminar da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, competição com palco em Abidjan, capital da Costa do Marfim.

Depois de ter recebido a naturalização há sensivelmente um mês, o extremo poste de origem norte-americana, Reggie Moore, 32 anos de idade, vai seguramente fazer a sua estreia hoje com a camisola da Selecção Nacional, frente ao seleccionado de Cabo Verde, medalha de bronze do Afrobasket de 2007. Apesar de ter integrado “tardiamente” a etapa derradeira do estágio pré-competitivo realizado em Espanha, por força do processo de naturalização, o extremo do 1º de Agosto constitui uma das mais-valias do combinado nacional que procura o 11º título africano e o apuramento ao Campeonato do Mundo de 2014, a disputar-se em Espanha.

Desde domingo em Abidjan, palco da disputa da edição número 27 do Campeonato Africano das Nações, a Selecção Nacional realiza esta manhã a sessão derradeira de treino, visando o desafio desta noite. Moralizados com os resultados obtidos durante o período de estágio, onde conseguiram dez triunfos em igual número de partidas, os decacampeões africanos vão procurar alcançar esta noite a primeira vitória na fase preliminar da competição.

Paulo Macedo, técnico que faz a sua estreia como treinador numa fase final do Afrobasket, depois de ter conquistado três títulos africanos como jogador, vai montar uma equipa que seja capaz de neutralizar os irmãos do arquipélago que estão dispostos a repetir a façanha protagonizada em 2007, em que terminaram no pódio, ocupando o terceiro lugar. Melhor classificada no ranking mundial (15º lugar), contra a 55ª posição de Cabo Verde, a Selecção Nacional tem a obrigação de vergar esta noite o adversário e começar a sua marcha triunfal rumo à conquista do Afrobasket da Costa do Marfim.

Paulo Macedo pode utilizar o seguinte cinco inicial: Armando Costa, Carlos Almeida, Joaquim Gomes “Kikas”, Reggie Moore e Carlos Morais. A Selecção Nacional volta a entrar em cena na próxima quinta-feira, frente a Moçambique e termina a fase preliminar no dia 24 do mês em curso, quando receber a República Centro Africana, no fecho da jornada número três.

Afrobasket
Regressos marcam estreia da Selecção

A estreia da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol que esta noite defronta a similar de Cabo Verde, em partida a contar para a primeira jornada do Grupo C do Afrobasket da Costa do Marfim, marca dois regressos. Os regressos são de Carlos Almeida, hexacampeão africano, e Olímpio Cipriano, tricampeão. O extremo base do 1º de Agosto, Carlos Almeida, 36 anos de idade, por opção técnica não fez parte da convocatória do francês Michel Gomez para o Campeonato Africano das Nações de Madagáscar, disputado em 2011, ao passo que Olímpio Cipriano, 31 anos de idade, do Recreativo do Libolo do Kwanza-Sul, foi dispensado alegadamente por questões disciplinares.

Os dois atletas constituem mais-valias da Selecção mais titulada do continente africano (dez títulos). Carlos Almeida estreou-se numa fase final de Campeonato Africano das Nações em 1999 a nível dos seniores, competição disputada em Angola, ao passo que Olímpio Cipriano disputou o primeiro Afrobasket em 2005, prova que decorreu em Argel. O extremo base do 1º de Agosto e o seu colega Joaquim Gomes “Kikas” são os mais titulados, com seis Afrobasket conquistados. “Kikas” vai disputar o oitavo Campeonato Africano das Nações contra sete do capitão Carlos Almeida. Reggie Moore e Hermenegildo Santos vão disputar o primeiro Campeonato Africano das Nações da “bola ao cesto”.
MC

Reconhecimento
Cinco nacional visita Pavilhão

A Selecção Nacional fez ontem a adaptação ao Pavilhão Palácio dos Desportos, palco que vai acolher as partidas da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações, prova a decorrer de 20 a 31 do mês em curso, em Abidjan, capital da Costa do Marfim. Depois de ter escalado a capital costa-marfinense no domingo, os decacampeões africanos realizaram ontem a sua primeira sessão de treinos. A sessão ficou marcada pela boa disposição apresentada pelos pupilos de Paulo Macedo que se mostram confiantes na conquista do título africano, em posse do seleccionado da Tunísia.

Transições rápidas defesa ataque, lançamentos a curta e longa distância dominaram a primeira sessão de treinos da Selecção Nacional.
Esta manhã, a Selecção Nacional realiza o derradeiro treino, antes do embate de mais logo, diante de Cabo Verde, selecção que se encontra em Abidjan há mais de uma semana. 
MC

RCA e Moçambique abrem prova

República Centro-Africana e Moçambique, integrantes do Grupo C da fase preliminar da 27 ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, abrem hoje, a partir das 13h00, a prova que vai apurar os três embaixadores do continente africano ao Campeonato do Mundo de 2014, prova a disputar-se em Espanha. As duas selecções, no palco da competição há sensivelmente uma semana, estão praticamente ambientadas ao clima de Abidjan.

Depois de ter fracassado no Campeonato Africano das Nações de 2011, prova disputada em Antananarivo, capital do Madagáscar, a selecção de Moçambique está disposta a apagar a imagem negativa deixada na anterior edição. A selecção de Moçambique vai tentar arrancar os primeiros dois pontos, diante de uma equipa que pretende renascer dos “escombros”. Tal como os moçambicanos, os centro-africanos tencionam igualmente começar a fase preliminar da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações com uma vitória.

Uma boa partida em perspectiva, onde o equilíbrio é a tónica dominante do desafio. Ainda hoje, mas para o Grupo A, a selecção do Egipto, pentacampeão africano, defronta a partir das 16h00 a similar do Senegal, também pentacampeão. Egípcios e senegaleses vão protagonizar a partida de maior cartaz da jornada número um do Grupo A. O equilíbrio vai marcar a partida que pode ser decidida nos detalhes. A Costa do Marfim, país anfitrião, tem a sua estreia marcada para as 18h00, frente à Argélia, selecção que regressa à alta-roda do basquetebol africano. A última participação da Argélia data de 2005, altura em que acolheu o certame. Com o apoio do público, os costa-marfinenses apresentam-se como os favoritos à conquista dos dois pontos.
MC

História
Competição regressa à Costa do Marfim

A cidade de Abidjan, capital económica da Costa do Marfim, acolhe a partir de hoje pela segunda vez uma edição do Campeonato Africano sénior masculino de basquetebol “Afrobasket”, 28 anos depois da última consagração dos costa-marfinenses, num “palco” que foi adverso aos angolanos.
Localizada na Laguna de Ébrié, junto ao Golfo da Guiné, Abidjan, com cerca de 4,3 milhões de habitantes, sediou um Afrobasket pela primeira vez no longínquo ano de 1985, na 13ª edição, altura em que a selecção anfitriã conquistou o seu segundo e último título, ao vencer na final Angola, por 11 pontos de diferença (84-73).

 As duas selecções integraram, por coincidência, a mesma série (A) e no jogo da fase de grupos os costa-marfinenses foram mais felizes, pois ganharam por 92-77.  Abidjan, oitava cidade no continente a acolher o campeonato por mais de uma vez, tem uma área de 2.119 quilómetros quadrados e é das localidades do país com certa tradição desportiva, em particular no futebol, onde sobressai, entre outros, o clube África Sport de Abidjan, embora o basquetebol tenha também marcas registadas no seu historial. 

Os habitantes de Abidjan podiam ter o prazer de ver evoluir no seu território grandes estrelas do basquetebol africano há dois anos, mas a instabilidade política que o país vivia na altura “obrigou” a FIBA-África a retirar à Costa do Marfim a organização, transferindo o Afrobasket’2011 para Antananarivo, capital do Madagáscar. Desde que em 1985 Abidjan foi a “cidade de ouro” dos costa-marfinenses, a sua selecção só voltou ao pódio depois de 24 anos, na prova da Líbia (2009), onde ocupou a segunda posição no último campeonato ganho por Angola. Na final de Tripoli, os angolanos desforraram-se batendo a Costa do Marfim por 82-72. 

Abidjan foi a capital do país entre 1934 e 1983, sendo substituída por Yamoussoukro, e doravante entra para a lista das cidades que mais vezes acolheram a maior prova de basquetebol a nível do continente, liderada por Alexandria (Egipto), com quatro organizações, seguida de Luanda, Casablanca (Marrocos) e Dakar (Senegal), com três. O quadro é completado pelo Cairo (Egipto), Tunes (Tunísia) e Argel (Argélia), com duas cada, enquanto Bangui (RCA), Rabat (Marrocos), Mogadíscio (Somália), Nairobi (Quénia), Tripoli (Líbia) e Antananarivo (Madagáscar) mereceram a confiança da FIBA-África uma vez.

A meio das provas alguns jogos de fases de grupos passaram por localidades como Cabinda, Benguela, Huambo, Lubango e Benghazi (Líbia). 
 A 27ª edição do Afrobasket decorre de 20 a 31 deste mês, tendo a Tunísia como detentora do troféu e uma das principais candidatas, juntamente com as selecções de Angola, Nigéria, Senegal e a anfitriã, Costa do Marfim.

Domínio
Angola lidera
ranking africano


A Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol lidera o ranking africano, com dez títulos conquistados, seguida do Egipto e Senegal, com cinco.
Os angolanos começaram a competir apenas na X edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, e coleccionam dez medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze. Tunísia e Marrocos têm cada um Afrobasket conquistado, sendo os tunisinos os actuais campeões africanos em título.
Apenas cinco países tiveram o privilégio de conquistar o título africano da “bola ao cesto”, Angola, com dez troféus, Egipto e Senegal, ambos com cinco, Tunísia e Marrocos, com um título cada. Para o Campeonato Africano das Nações da Costa do Marfim, que arranca hoje, seis selecções são apontadas como candidatas ao título, Angola, Tunísia, Costa do Marfim, Nigéria, Camarões e Egipto.
MC

Amanhã
Campeão em título
defronta Marrocos


O confronto magrebino entre as selecções da Tunísia, campeã africana em título, e Marrocos vai marcar amanhã, a partir das 21h00, o encerramento da jornada inaugural do Grupo B da fase preliminar do Campeonato Africano das Nações. A “rivalidade” existente entre as duas nações perspectiva um jogo difícil para os dois contendores. Com um discurso calculista, o seleccionador da Tunísia apontou como principal objectivo do Afrobasket da Costa do Marfim o “visto” para o Campeonato do Mundo de Espanha, competição a disputar-se em 2014.

O equilíbrio vai seguramente marcar o desafio de amanhã, em que não se antevê um vencedor antecipado. A ronda um do Grupo B fica marcada com o baptismo que a selecção do Ruanda vai fazer à similar do Burkina Faso, combinado que faz estreia na fase final de um Campeonato Africano das Nações, partida marcada para as 13h00 de amanhã. Camarões e Congo abrem o Grupo D, a partir das 16h00, para duas horas mais tarde a Nigéria defrontar a selecção do Mali.
MC



CLASSIFICAÇÃO
CALENDÁRIO


GRUPO A
                     J   V  D  + P – P


1 C. Martin -----------------
2 Egipto     ------------------
3 Senegal  ------------------
4 Argélia   ------------------

GRUPO B
                   J   V  D  + P – P

1 Tunísia    ------------------
2 Rwanda   ------------------
3 B. Faso      ----------------
4 Marrocos --------------


GRUPO C
                    J   V  D  + P – P

1 Angola    ------------------
2 RCA   -----------------------
3 Moçambique ------------
4 Cabo Verde --------------


GRUPO D
                     J   V  D  + P – P

 1 Nigéria        ------------------
2 Camarões     -------------------
3  Mali             ------------------
4 Congo           -------------------


Jogos Dia 20     1º Jornada
RCA – Moçambique
Egipto – Senegal
Costa do Marfim – Argélia
Angola – Cabo Verde

Jogos Dia 21     1º Jornada
Rwanda – Burkina Faso
Camarões – Congo
Nigéria – Mali
Tunísia – Marrocos

Jogos Dia 22     2º Jornada
Cabo Verde – RCA
Argélia – Egipto
Senegal – Costa do Marfim
Moçambique – Angola

Jogos Dia 23     2º Jornada
Marrocos – Rwanda
Burkina Faso – Tunísia
Congo – Nigéria
Mali – Camarões


Jogos Dia 24     3º Jornada
Moçambique – Cabo Verde
Senegal – Argélia
Costa do Marfim – Egipto
Angola – RCA


Jogos Dia 25     3º Jornada
Burkina Faso – Marrocos
Congo – Mali
Tunísia – Rwanda
Nigeria - Camarões