Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Resultados dos exames agradam equipa médica

Melo Clemente - 13 de Junho, 2013

Pré-selecção nacional segue viagem domingo para a província do Bié

Fotografia: Santos Pedro

Os resultados dos exames apresentados até aqui pelos integrantes da pré-selecção nacional que prepara a XXVII edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, prova a decorrer de 20 a 31 de Agosto próximo, na Costa do Marfim, satisfazem a equipa médica do cinco nacional, de acordo com Agostinho Matamba, médico dos decacampeões africanos.

Os indispensáveis testes médicos, baseados em electrocardiograma, radiografia, exames de sangue e urina, terminam amanhã, em vez de sábado, como estava marcado.

“Felizmente até aqui não registámos qualquer anomalia nos exames que foram realizados, facto que nos deixa muito felizes. Vamos finalizar o processo dos exames médicos amanhã”, garantiu Agostinho Matamba, responsável médico do cinco nacional que vai em busca do 11º título no Campeonato Africano da Costa do Marfim.

O poste Felizardo Ambrósio “Miller”, atleta que terminou a época com uma lesão no joelho esquerdo, está totalmente recuperado.Carlos Morais, Armando Costa, Olímpio Cipriano e Leonel Paulo, atletas que estavam em gozo de férias no exterior, podem juntar-se ao grupo nas próximas horas e fazer os exames médicos.

Com os compromissos de honra a serem rubricados, a direcção da Federação Angolana de Basquetebol ultima os trâmites administrativos, antes do embarque para a província do Bié, local onde a pré-selecção nacional vai trabalhar por um período de uma semana.

Na província do Bié, os pupilos de Paulo Macedo em parceria com o governo da província estão envolvidos em acções sociais, onde se destacam visitas aos hospitais e centros de acolhimento. Os decacampeões africanos deixam a cidade do Cuito no dia 23, rumando para a província de Benguela, onde vão trabalhar durante sete dias.

O cinco nacional deve deixar em princípio Luanda no dia 30, rumando para Espanha, palco do estágio pré-competitivo. Em terras espanholas estão confirmados dois jogos de controlo com a Eslovénia e Croácia. 

O seleccionador nacional, Paulo Macedo, convocou os seguintes atletas: Armando Costa, Carlos Almeida, Edmir Lucas, Felizardo Ambrósio, Hermenegildo Santos, Islando Manuel, Joaquim Gomes “Kikas”, Reggie Moore, António Monteiro, Edson Ndoniema, Muto Fonseca, Olímpio Cipriano, Roberto Fortes, Carlos Morais, Divaldo Mbunga, Leonel Paulo, Paulo Santana, Eduardo Mingas, Milton Barros, Valdelício Joaquim e Yanick Moreira.


Afrobasket
“Cinco” nacional parte desfalcado para o Bié


Os postes Yanick Moreira e Valdelício Joaquim, atletas que militam nos Estados Unidos, não seguem viagem domingo para a província do Bié, palco onde é montado o quartel-general dos decacampeões Africanos da “bola ao cesto”, em virtude de estarem em fase de exames nas respectivas universidades, apurou o Jornal dos Desportos de fonte federativa.

Assim, dos 21 atletas pré-convocados para a XXVII edição do Campeonato Africano das Nações de basquetebol em seniores masculinos, apenas 19 seguem viagem para a cidade do Cuito.

 De acordo com a nossa fonte, os dois atletas podem integrar o grupo a qualquer altura. “Os nossos atletas estão em fase de exames. Temos mantido contactos permanentes com as respectivas universidades e assim que eles estiverem disponíveis vão seguramente integrar a pré-selecção nacional”, garantiu a nossa fonte.

Do lote dos 21 atletas convocados para a “operação” Costa do Marfim, destaque para Hermenegildo Santos, Islando Manuel, Edmir Lucas, Mutu Fonseca e António Monteiro, atletas que foram chamados pela primeira vez, além da presença do norte-americano Reggie Moore, que nos próximos dias deve ser confirmado como cidadão angolano.                           
M.C


Liga ACB
Real Madrid
ganha vantagem


O Real Madrid venceu o Barcelona por 76-72, no primeiro jogo da final do play-off da Liga ACB. Depois de um primeiro período de domínio merengue (21-14), surgiu Vítor Sada que, com quatro triplos consecutivos, liderou o Barcelona até ao intervalo (35-45).

Na segunda parte, o Real Madrid, liderado por Sergio Rodriguez, recuperou e a um minuto do final passou para a frente (73-72), quando aconteceu o caso do jogo. Vítor Sada falhou uma penetração, a 2,3 segundos do fim, e alegou falta. Os protestos estenderam-se aos dois bancos – muitos encontrões... – mas os juízes, após visualizarem as imagens, consideraram o lance regular.

NBA
San Antonio Spurs
vencem Miami Heat


Os San Antonio Spurs retribuíram a "gentileza" dos Miami Heat no jogo dois da final da NBA e, em casa,  venceram o adversário e passaram de novo para a frente da série, agora com 2-1 no marcador.

O expressivo 113-77 foi alcançado com excelentes actuações de dois "desconhecidos", Danny Green e Gary Neal, que, sobretudo nos lançamentos de três pontos, deram uma verdadeira lição, ajudando a estabelecer um novo máximo da equipa em finais, com 16 marcados.

Green, 27 pontos (sete triplos em nove tentativas), e Neal, 24 (seis em dez) lideraram os texanos numa noite menos conseguida nos pontos por parte de Tim Duncan (12 pontos mas 14 ressaltos) e, sobretudo, de Tony Parker (seis pontos), que acabou lesionado.

Kawhi Leonard também deu uma boa ajuda, com um duplo-duplo de 14 pontos e 12 ressaltos. Nos Heat, que defendem o título, Dwyane Wade foi o melhor marcador com apenas 16 pontos (cinco assistências e quatro roubos de bola), com LeBron James a viver novo pesadelo no regresso a San

Antonio em jogos da final, depois de 2007, pelos Cleveland Cavaliers. O astro registou um duplo-duplo, com 15 pontos e 11 ressaltos.
Chris Bosh também conseguiu um duplo-duplo de fraco efeito,  com 12 pontos e dez ressaltos. Ainda nos Heat, destaque para Mike Miller, com 15 pontos.

NBA
Espanhol Pau Gasol
admite futuro incerto


O espanhol Pau Gasol, actualmente no Los Angeles Lakers, afirmou na passada terça-feira que não sabe qual é o seu destino na próxima temporada, apesar de ainda ter contrato de um ano com a equipa 16 vezes campeã da NBA.

“Não tenho ideia onde jogo no ano que vem. Se há transferência ou não, vamos ver. Eu tenho é que tomar qualquer decisão com tranquilidade”, afirmou o astro do basquetebol espanhol, em Madrid.

O jogador disse que alguns motivos condicionam a sua permanência nos Lakers, dentre eles o tecto salarial da liga profissional de basquetebol americano, além do desejo dos proprietários.

“Pelo que me disseram, a equipa quer que continuemos os dois (Gasol e Dwight Howard), mas é preciso reduzir o orçamento e levando em conta que este ano não cumprimos as expectativas, não se pode descartar alguma transferência. Assim é a NBA”, disse.

O jogador admitiu que a temporada foi a mais complicada da sua carreira profissional. “Foram muitas coisas, mudança de treinador, lesões, boatos. No fim, foi muito melhor do que eu esperava e termino com uma boa impressão”, garantiu Gasol.

“O meu objectivo é jogar o melhor possível. Para isso, devo preparar-me bem, porque é a minha 13ª temporada na NBA e faço 33 anos. Se jogar nos Lakers ou noutra equipa, quero voltar a estar entre os melhores da liga”, completou.

O espanhol ainda aproveitou para falar de um companheiro, o armador Kobe Bryant. “Tenho a certeza de que volta a jogar nas suas melhores condições possíveis e garanto que vai surpreender muita gente. Kobe tem uma disciplina muito acima do normal”, disse Gasol.