Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rio passa pela Sérvia

Melo Clemente - 10 de Junho, 2016

O técnico angolano, que substitui no cargo de seleccionador nacional, o espanhol Moncho Lopez

Fotografia: Jornal dos Desportos

O base da formação do Grupo Desportivo Interclube, Gerson Domingos, Bruno Fernandes e Valdir Manuel, ambos a militarem nos Estados Unidos da América, constituem as principais novidades da convocatória do seleccionador nacional, Carlos António Dinis, visando o torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia,  de 4 a 10 de Julho próximo, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, competição a decorrer em Agosto do ano em curso.

O técnico angolano, que substitui no cargo de seleccionador nacional, o espanhol Moncho Lopez, anunciou ontem, em conferência de imprensa, realizada numa das salas de reuniões do órgão reitor da modalidade no país, sita no Complexo da Cidadela Desportiva, os 17 pré-convocados para o torneio de Belgrado.

Hoje, sexta-feira, a partir das 10h30 minutos, acontece a concentração da pré-selecção nacional, onde a direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), encabeçada pelo seu presidente, Paulo Alexandre Madeira, que vai chefiar a caravana e equipa técnica vão aproveitar para esboçarem o plano de preparação do cinco nacional com o grupo dos convocados para a “operação” Belgrado, capital da Sérvia. Os trabalhos de campo arrancam na segunda-feira.

Para o torneio pré-olímpico de Belgrado, o seleccionador nacional, Carlos António Dinis, convocou 17 basquetebolistas, em que o destaque recai sem sombras de dúvidas para as presenças dos jovens Gerson Domingo, base da equipa adstrita à Polícia Nacional (Interclube), melhor assistente da 38ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol, prova vencida pelo 1º de Agosto, Bruno Fernando, extremo poste, campeão de sub-16, em 2013, para além do poste Valdir Manuel, MVP (Jogador Mais Valioso) da última edição de campos de férias, realizado em finais de 2015, em Joanesburgo, África do Sul.

Os atletas acima referenciados vão integrar pela primeira vez os trabalhos da pré-selecção nacional sénior.

Sílvio Sousa, poste, dois metros e dois centímetros de altura, campeão africano de sub-16, em 2013, atleta formado na canteira da equipa militar a par de Bruno Fernando, fez parte da Selecção Nacional que disputou em 2014 o Campeonato do Mundo de Espanha.  Sílvio Sousa foi dispensado do grupo que seguiu para a Espanha, depois de disputar o torneio internacional em Alexandria, Egipto.

O Clube Central das Forças Armadas Angolanas, actual campeão nacional, foi o grémio que mais forneceu atletas a pré-selecção nacional, num total de cinco, contra quatro e três do Recreativo do Libolo respectivamente.

A formação do Grupo Desportivo Interclube deu apenas um atleta, no caso, Gerson Domingos, primogénito do antigo jogador da “bola ao cesto”, Hélder Domingos.

Com os olhos postos no Campeonato Africano das Nações de 2017, vulgo Afrobasket, competição a ser disputada na vizinha República do Congo Brazzaville, o seleccionador nacional decidiu apostar no processo de renovação do combinado nacional, trabalho iniciado em 2013 pelo técnico angolano, Paulo Macedo, antigo seleccionador nacional dos hendecacampeões africanos.

A Selecção Nacional vai disputar pela segunda vez consecutiva o torneio pré-olímpico, depois de tê-lo feito, em 2012, para os Jogos Olímpicos de Londres, Inglaterra.

Angola vai disputar o torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, inserido no Grupo A, ao lado da similar da Sérvia, país anfitrião, e Porto Rico, adversário de estreia. No Grupo estão as selecções do Japão, Letónia e República Checa. Já em Turim, Itália, estarão as selecções da Grécia, México e Irão no Grupo A, ao passo que no Grupo B estão as selecções do Itália, Croácia e Tunísia, outro representante do continente africano.

Manila, Philipinas, outra sede do torneio pré-olímpico, estão as selecções da Turquia, Senegal, outro embaixador do continente berço, e Canadá, ao passo que no Grupo B estão os combinados da França, Nova Zelândia e o país anfitrião, Philipinas.

Eis a lista completa dos convocados: Gerson Gonçalves, Leonel Paulo e Reggie Moore (Petro de Luanda), Armando Costa, Hermenegildo Santos, Edson Ndoniema, Islando Manuel e Felizardo Ambrósio (1º de Agosto), Valdelício Joaquim, Carlos Morais, Olímpio Cipriano e Roberto Fortes (Libolo), Gerson Domingos (Interclube), Yanick Moreira (Múrcia de Espanha), Bruno Fernando, Sílvio Sousa e Valdir Manuel (American School).


Estágio pré-competitivo
Madeira define planos de preparação


A direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) tem gizado três planos para a preparação do combinado nacional, que  a partir de hoje, sexta-feira, começa a esboçar a sua participação no torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, prova a decorrer de 4 a 10 de Julho próximo.

Em face do momentos menos bom que o país tem atravessado nos últimos tempos, como resultante da baixa do petróleos no mercado internacional, resultando daí algumas limitações financeiras, a direcção da FAB. liderada por Paulo Madeira elaborou três planos.

Apesar das limitações financeiras, a direcção vai proporcionar em princípio um estágio pré-competitivo ao cinco nacional, a ser realizado no Reino de Espanha, mais concretamente na sua capital, Madrid, onde estão previsto cinco jogos de controlo, antes de rumar para o palco da competição.

A pré-selecção nacional vai trabalhar em Luanda por um período de uma semana, devendo embarcar para o velho continente, Espanha, no dia 18 do mês em curso. 

Caso a direcção da FAB não conseguir amealhar recursos financeiros suficientes, a preparação deverá acontecer toda ela no país, para depois partir directamente para o local da competição, onde deve ser realizados em princípio os cinco jogos de controlo, segundo deu a conhecer ontem, em conferência de imprensa, o homem forte da federação.

“Nós definimos três cenários. Começarmos a trabalhar em Luanda para posteriormente partirmos para Espanha em Estágio mas, isto está dependente dos recursos financeiros. Se não conseguirmos, teremos que trabalhar aqui no país para depois seguirmos directamente para o palco da competição, onde teremos que realizar os jogos de preparação”, asseverou Paulo Alexandre Madeira.


CONSTATAÇÃO
Dinis minimiza factor tempo

Ao contrário do que se possa imaginar, a pré-selecção nacional vai ter tempo suficiente para preparar a sua participação no torneio pré-olímpico de Belgrado, Sérvia, de 04 a 10 de Julho próximo, prova selectiva aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil.

A constatação é do seleccionador nacional, Carlos António Dinis,  que ontem apresentou em conferência de imprensa, os 17 convocados para a “operação” Sérvia.

“A nossa competição que foi bastante disputada terminou esta semana, logo, todos os atletas convocados e que actuam no país terão de se apresentar amanhã (hoje), numa das salas de reuniões da federação a fim de darmos início aos trabalhos de preparação. O tempo não está contra nós, a federação contratou um preparador físico que vai naturalmente nos ajudar a dosear as cargas e tenho a plena certeza de que os doze que serão eleitos para a competição estarão na sua melhor forma desportiva”.

Entretanto, os atletas que actuam  no estrangeiro deverão juntar-se ao grupo nos próximos dias, segundo fez saber Paulo Alexandre Madeira.
 M.C