Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Saída de Irving abala Cavaliers

27 de Julho, 2017

Irving tem 25 anos ostenta anel de campeão e esteve em três Finais consecutivas

Fotografia: Ezra Shaw | AFP

O Verão dos Cleveland Cavaliers não está a ser nada famoso. Pouca ou nenhuma flexibilidade para melhorar o plantel, sem a saída de algum dos 7/8 melhores jogadores que fazem parte da rotação, já que estão hard capped — tal significa que estão acima do limite salarial, que proíbe contratar jogadores que aufiram mais do que o salário mínimo.

Existe ainda a mid-level exception, que as equipas que estão em situação de pagar luxury tax, o imposto que os franchises pagam por ultrapassarem 119,2 milhões de dólares da folha salarial, que os possibilita contratar um jogador de forma excepcional sem que seja pelo salário mínimo. Neste caso, o valor ronda os 2,6 milhões de dólares por ano.

Até à bomba que Kyrie Irving detonou na sexta-feira , que certamente já teria acontecido no seio da equipa um episódio bastante caricato, que mostrou quão frágil está a organização liderada por Dan Gilbert. Como foi noticiado na altura, o General Manager David Griffin foi desvinculado quando estava em negociações para a aquisição via troca de Jimmy Butler, dos Chicago Bulls. Os Cavs estiveram sem homem do leme nas semanas mais importantes do período que se inicia a 1 de Julho com a abertura do mercado de jogadores livres.

Lebron James mostrou-se logo descontente e perturbado com a situação, e agora ficámos a perceber que não foi o único. Kyrie Irving reuniu-se com o seu agente e com o dono dos Cavaliers, Dan Gilbert, e pediu para ser trocado. De acordo com a reportagem de Brian Windhorst, da ESPN, Irving deseja ser a primeira opção de uma equipa e não continuar a jogar com Lebron James — algo que deixou \'King James\' devastado.

Muito rapidamente, antes de analisar as possíveis trocas, parece é que Kyrie Irving não quer continuar em Cleveland. A Final deste ano mostrou que estão a anos-luz de Golden State, têm poucas possibilidades de melhorarem, o banco está velho e não conseguem defender a um nível tão elevado como aquele que é necessário para parar a melhor equipa da história.

A saída de David Griffin, numa altura tão capital, no meio de negociações com um jogador do calibre de Jimmy Butler, em vésperas de começar a free agency, certamente que colocou Kyrie ainda mais em alerta — e nem mencionei os rumores de que Lebron James possa entrar na sua última temporada como Cavalier.

Irving está a ver a situação na sua actual equipa a deteriorar-se, com alguma falta de rumo da direcção, com o segundo melhor jogador de todos os tempos prestes a abandonar o barco, e um pensamento que pode passar pela cabeça, é que quanto mais cedo sair, melhor é para todos, principalmente para si, e para o que ainda pretende da sua carreira na NBA.

Não nos podemos esquecer que Kyrie Irving tem 25 anos, já tem um anel de campeão e vem de 3 Finais consecutivas. Está nos primeiros anos do seu prime, o seu valor de troca nunca deve ser mais alto daquele que é agora; isto é, toda esta situação vai permitir-lhe arranjar mais facilmente um bom negócio, e acima de tudo, não vai precisar de hipotecar um ou dois anos numa equipa onde não quer jogar.

 

 

James comemora
chegada de Rose

O Cleveland Cavaliers pode perder Kyrie Irving, mas deve ter o reforço de outro base importante da NBA. As negociações com Derrick Rose, ex-New York Knicks, estão adiantadas, e até mesmo a estrela LeBron James comemora a chegada do novo jogador.

Na sua conta no Twitter, o camisa 23 publicou uma mensagem com rosas  acompanhadas de uma comemoração, a indicar a vinda do atleta, primeira escolha do Draft da liga, em 2008.

De acordo com informações da Espn americana, o contrato de Rose com os actuais vice-campeões da NBA será válido por uma temporada, com salário de 2,1 milhões de dólares.

Com a possível saída de Kyrie Irving, titular da posição de base de Cleveland até o último ano, Derrick chega para ser um substituto à altura, após apenas uma temporada pelo New York Knicks. Ele jogou por oito anos, no Chicago Bulls, franquia que o seleccionou em 2008.

Ainda conforme a publicação, outras duas equipas procuraram o base, mas o negócio acabou por não sair: Milwaukee Bucks e Los Angeles Clippers.

Na próxima edição da NBA, os Cavs buscam  a quarta final seguida na liga. Campeões da Conferência Leste, nos últimos três anos, a equipa perdeu a última decisão para o Golden State Warriors, em série finalizada com placar de 4-1


Transferência
Huertas regressa
à equipa do Baskonia


O base brasileiro Marcelinho Huertas confirmou na terça-feira, o regresso ao Baskonia, de Espanha. Após defender o clube nas temporadas 2009/2010 e 2010/2011, o jogador de 34 anos assinou por duas temporadas.

\"Estou feliz por voltar a Vitoria-Gasteiz, uma cidade que respira basquetebol e a uma equipa que me deu uma oportunidade importante; que tive boa performance individual, além de conquistar o título da Liga ACB (2009/2010). Fora isso, é muito bom jogar com um técnico – o argentino Pablo Prigioni – que entende o meu jogo, e que enquanto esteve em quadra, tinha uma forma de actuar bem parecida com a minha\", afirmou Huertas, que completou: \"Trata-se de uma equipa tradicional e competitiva, por isso, espero ajudar na busca dos objectivos traçados para temporada, pois sei do meu potencial\".

Sem espaço na NBA, Marcelinho chega para substituir Shane Larkin, que foi negociado com o Boston Celtics. Após uma temporada e meia no Los Angeles Lackers, o brasileiro foi moeda de troca com Tyler Ennis, de 22 anos, do Houston Rockets. Sem entrar em quadra, nenhuma vez pela nova equipa, Huertas foi dispensado.