Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco conhece adversrios

Melo Clemente - 04 de Abril, 2015

Fotografia: Nuno Flash

A Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculino conhece ao princípio da noite de hoje, os seus adversários da fase preliminar da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, vulgo Afrobasket, quando o organismo que tutela a modalidade no continente africano efectuar na Tunísia o sorteio da referida competição.

 Ao contrário do que tinha anunciado o presidente da FAB, sobre a ausência de Angola no referido evento, alegadamente por falta de verbas, Paulo Madeira deu o dito pelo não dito, e seguiu viagem ontem para o palco da competição, onde testemunha esta noite o sorteio da 28ª edição do Afrobasket da Tunísia, segundo apurou o Jornal dos Desportos de fonte federativa.

Ainda de acordo com a mesma fonte, o recém contratado seleccionador nacional, o espanhol Monco López, que ontem perdeu a arenove de ligação pode igualmente assistir o sorteio, caso consiga viajar esta manhã, para a capital da Tunísia.

 Assim sendo, a Federação Angolana de Basquetebol vai testemunhar a cerimónia do sorteio da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações, prova a decorrer de 19 a 30 de Agosto,  selectiva para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016.

 Para o Campeonato Africano das Nações da “ bola ao cesto” estão já apuradas 13 selecções, designadamente, Tunísia, como país anfitrião, Angola, na qualidade de campeão africano em título, Marrocos, Costa do Marfim, Egipto, finalista vencido da edição passada, Mali, Nigéria, Cabo Verde, medalha de bronze do Afrobasket de 2007, competição disputada em Angola, Camarões, Uganda, Moçambique, Zimbabwe e Gabão.

 A Fiba-Afrique vai atribuir três Will Card (convites) às selecções que não conseguiram apuramento  ao Campeonato Africano das Nações de 2015 para completar o lote de 16 países que vão ser divididos em quatro grupos de quatro selecções cada.

Tunísia, Egipto e Costa do Marfim não vão cruzar na fase preliminar da 28ª edição do Afrobasket com o seleccionado angolano, por serem todos cabeças de séries.

No Campeonato Africanos das Nações da Tunísia, o “cinco” nacional sob o comando do técnico espanhol Ramón López Suárez, ou simplesmente, Moncho López, vai à procura do 12º anel continental, depois de ter vencido as edições de 1989, 1991, 1993, 1995, 1999, 2001, 2003, 2005, 2007, 2009 e 2013.

Entretanto, dos 11 troféus continentais que Angola exibe, em duas décadas e meia de domínio absoluto no continente berço da humanidade, apenas três foram arrebatados em solo pátio, designadamente, as edições de 1989, 1999 e 2007.

A direcção da Federação Angolana de Basquetebol, encabeça por Paulo Madeira, traçou como meta a reconquista da coroa continental e consequentemente, o apuramento aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Brasil, em 2016.

A Selecção Nacional conta no seu rico palmarés, com seis presenças, em Jogos Olímpicos. O baptismo do combinado nacional aconteceu em 1992, em Barcelona, Espanha, onde havia cilindrado a selecção caseira, por mais de 20 pontos, sob liderança do técnico angolano, Victorino Cunha.

Seguiram-se as edições de 1996, Atlanta, Estados Unidos da América, Sidney/2000, Austrália, Atenas/2004, Grécia, Pequim/2008, China, e Londres/2012, Inglaterra.

A nível dos Campeonatos do Mundo, a Selecção Nacional conta com sete presenças. A estreia aconteceu em 1986, em Espanha, seguiram-se as edições de 1990/Argentina, 1994/Toronto, Estados Unidos da América, 2002/Indianápolis, Estados Unidos da América, 2006/Japão, 2010/Turquia e 2014, em Espanha respectivamente.


Taça de Angola
1º de Agosto e Libolo disputam a final


As formações do 1º de Agosto e do Libolo confirmaram, ontem, a passagem à final da 27ª edição da Taça de Angola de basquetebol em seniores masculinos, depois de vencer o Petro e Progresso Sambizanga, por 106-93 e 103-54 respectivamente, em partidas referentes à segunda- mão da segunda maior competição a nível da "bola ao cesto".

Militares e libolenses vão deste modo lutar pela conquista da 27ª edição da Taça de Angola, cuja final está aprazada para o dia 18 do mês em curso, em local a determinar pela direcção da Federação Angolana de Basquetebol.

Com um desvantagem de 28 pontos fruto da derrota que sofreu no prélio da primeira- mão, disputado no Pavilhão Victorino Cunha, por expressivos 71-99, os petrolíferos da capital foram incapazes de virar o resultado da eliminatória, consentindo novo desaire desta, por 106-93, quando ao cabo dos primeiros 24 minutos perdiam já por 12 pontos de diferença (40-52).

  Joaquim Gomes "Kikas", o velho capitão, mostrou classe e é, seguramente, uma unidade a contar para o Campeonato Africano das Nações da Tunísia. Mohamed Cissé, jovem que tem sido bastante sacrificado pelo técnico Paulo Macedo  dando-lhe poucos minutos de jogo, abriu o livro e mostrou que deve merecer mais oportunidades na equipa militar. Forte no jogo um contra um, também se destacou nos lançamentos à longa distância.

Diante da incapacidade ofensiva petrolífera, Paulo Macedo deu-se ao luxo de utilizar os doze atletas.  Na outra meia-final, a equipa do Libolo visitou e venceu no Pavilhão Anexo da Cidadela, o Progresso Sambizanga, por 54-103, depois de o ter vergado no desafio da primeira-mão, disputado no Pavilhão do Dream Space, em Viana, por expressivos 107-70.  
M.C



Sub-23
Selecção Nacional
vence na estreia


A Selecção Nacional de basquetebol masculina de sub-23, que compete no Torneio Internacional da modalidade em França, começou da melhor maneira a campanha ao derrotar na estreia a similar da Polónia, por 86-77, conforme apurou o Jornal dos Desportos junto seleccionador nacional, Alberto de Carvalho “Ginguba”. De acordo com técnico angolano, o triunfo obtido diante da Polónia, país que tenciona  impor-se  no contexto do basquetebol mundial, vai galvanizar a rapaziada para futuros embates.

“É sempre motivante começar uma competição com uma vitória. Felizmente, as coisas correram bem e vencemos o nosso primeiro adversário. Vamos aproveitar a motivação da rapaziada para  mais vitórias na competição”, asseverou o técnico que lidera um projecto de massificação na província do Cuando Cubango, conhecida como terra do progresso.

Mais do que vencer jogos, Alberto de Carvalho “Ginguba”, considera importante o contacto internacional dos jovens para que num futuro breve possam representar a Selecção Nacional A.

“Estes jogos internacionais vão dar maior rodagem competitiva aos nossos jovens e quando chegarem à Selecção Nacional A o défice de jogos internacionais já não vai ser tão grande”, disse.

 “Ginguba” reiterou o desejo de conseguir na prova de França o maior número de triunfos.            
M.C


NBA
Sacramento Kings
contratam indiano


Os Sacramento Kings anunciaram esta quinta-feira, a contratação do basquetebolista Sim Bhullar, a quem ofereceram um contrato com a duração de 10 dias àquele que será  o primeiro jogador indiano na NBA.

Nascido em Toronto, no Canadá, Bhullar, que com os seus 2,28 metros passa a ser o jogador mais alto da liga, tinha já participado na pré-época da equipa dos Kings, seguiu  depois  para a D-League (Liga de desenvolvimento da NBA), na qual competiu pela equipa do Reno Bighorns, clube filiado da equipa de Sacramento.

Pelos Bighorns, Bhullar conseguiu uma média de 10,3 pontos por jogo e foi o líder nos desarmes de lançamento, com 3,9 por jogo.

O empresário indiano Vivek Ranadive, proprietário dos Sacramento Kings, justifica esta aquisição ao afirmar que “o mercado indiano é o próximo a ser explorado pela NBA”, que colocou o português Carlos Barroca como director de operações na Índia, com a intenção de penetrar naquele gigante asiático e ali fomentar o basquetebol.

Com 26 vitórias e 48 derrotas, a equipa dos Sacramento Kings ocupa actualmente a 13ª posição da Conferência oeste, já sem hipóteses de qualificação para as eliminatórias.