Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco est na final

Hlder Jeremias, em Maputo - 29 de Setembro, 2013

Angolanas jogam hoje a final do Afrobasket2013 com moambicanas

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Selecção Nacional de Basquetebol sénior feminina apurou-se ontem para a final da 23ª edição do Campeonato Africano de Basquetebol e consequente vaga ao Mundial de 2014 na Turquia, ao vencer ontem à noite, no Pavilhão de Maxequene, a sua similar do Senegal, por 46-43, em partida da meia-final da prova que decorre desde o dia 20 até hoje em Maputo, capital de Moçambique.

O jogo foi uma reedição da final do “Africano” de Bamaco, Malí’2011. Na época, Aníbal Moreira conquistou, pela primeira vez, o ouro Africano com a maior parte das integrantes do plantel às suas ordens, em que as senegalesas se renderam à supremacia das angolanas.

O combinado nacional entrou para o primeiro tempo com acções ofensivas bem delineada, a obrigar as adversárias a primar por maior rigor defensivo. Nessa etapa, os dois plantéis evidenciaram algum receio de jogo exterior. Por esse facto, denotou-se o equilíbrio na finalização, mesmo com melhor performance técnico das angolanas. Ao fim dos primeiros 10 minutos, converteram mais dois pontos que o adversário (13-11).

As duas equipas voltaram para o segundo quarto mais ousadas nas manobras ofensivas. As comandadas de Aníbal Moreira tomaram as rédeas do jogo nos minutos iniciais. As adversárias instalaram uma forte defesa e equilibraram a partida. A escassos segundos do intervalo, as angolanas permitiram o empate a 22 pontos.

Refeito do cansaço, o terceiro período começou desastroso para as angolanas. As adversárias tiraram proveito da falta de sincronização entre as comandadas de Aníbal Moreira. As senegalesas eram mais bem esclarecidas nos aspectos tácticos, menos inibida nas investidas ao cesto.

Angola tentou melhorar os níveis de produção ao apostar nos lançamentos exteriores, porém, o resultado manteve-se sempre favorável às senegalesas. Nessa fase do jogo, venceram por nove pontos (39-30). 

O combinado nacional entrou melhor no tempo conclusivo. Fruto de um dispositivo defensivo forte tornou difícil a vida das adversárias. As duas formações voltaram a empatar 43-43, quando faltava 1min30s para terminar a partida.

Após um desconto de tempo, Nacissela Maurício converte um triplo que coloca Angola em vantagem. Catarina Camufal poderia ter alargado a vantagem, caso convertesse os lançamentos livres. O momento é de aperto. A 12 segundos do final, a defesa angolana bloqueou a última investida das senegalesas. Com pressão sobre a jogadora com bola, Angola obteve o passe de entrada para o campeonato do mundo a decorrer na Turquia em 2014.

O seleccionador nacional, Aníbal Moreira, está confiante na revalidação do ouro africano, quando a partir das 18h00, Angola medir forças com a congénere de Moçambique, em partida referente à final da 23ª edição do Campeonato Africano de basquetebol, que a capital moçambicana acolhe desde o passado dia 20.

A selecção anfitriã, que também já está apurada ao Campeonato do Mundo, obteve a vaga com a vitória de 61-57, diante dos Camarões.


DOS EXCURSIONISTAS
Campeãs africanas
valorizam apoio


As s atletas da Selecção Nacional de Basquetebol sénior feminina agradeceram o apoio e o carinho dos excursionistas que as apoiaram no jogo das meias-finais do Africano de Maputo, disputado ontem no pavilhão de Maxequene, em que venceram o Senegal por 46-43.

Abordadas pelo Jornal dos Desportos, Catarina Camufal e Sónia Guadalupe foram unânimes em dizer que o apoio do povo angolano é sempre o grande incentivo para o conjunto, pelo que a equipa espera voltar a gozar do mesmo carinho na partida da final diante do adversário que vai jogar no seu habitat.

As jogadoras estão cientes das dificuldades que vão enfrentar ao longo dos 40 minutos, mas acreditam que uma corrente positiva de apoio e o esforço de cada uma das integrantes pode servir para superar qualquer adversidade.

“O grupo está unido e a equipa técnica tem sabido fazer as opções mais acertadas. Por isso, vamos tratar de dar o nosso melhor para que consigamos revalidar o título. Esperamos contar com o apoio de todos que partilham este desejo”, disse Catarina Camufal.
HELDER JEREMIAS EM MAPUTO


Diante das angolanas
Técnico moçambicano garante prontidão


O técnico principal da selecção de Moçambique, Nazir Sale, mostrou-se confiante na capacidade das suas atletas em retirar o título africano da Selecção Nacional no confronto entre as duas equipas, a partir das 18h30, no pavilhão de Maxaquene, pontuável para a final da 23ª edição do Campeonato Africano de Basquetebol.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, o técnico da selecção anfitriã disse que não tinha preferências para o adversário com que as suas comandadas vão cruzar na disputa pelo troféu continental.

“Nunca tivemos preferências nos nossos adversários, pois a equipa está a fazer um trabalho a médio prazo para que os objectivos que perseguimos sejam alcançados”, disse.

Nazir Sale assegurou que as equipas que chegaram até as meias-finais provaram ter condições para lutar pelo primeiro lugar. Por isso, a sua equipa entra para o jogo com a mesma determinação que teria caso o adversário fosse o Senegal.

O técnico felicitou as duas equipas lusófonas por serem as representantes do continente no Campeonato Mundial, na qualidade de finalistas do Afrobasket’2013. No entanto, Nazir Sale deixa claro que o objectivo do seu conjunto é tornar-se no novo campeão africano.

A disposição do técnico de Moçambique deixa antever grandes dificuldades para Aníbal Moreira que se encontra na competição em defesa do título.
“Depois de nos apurarmos, estávamos certos de que tanto Angola como o Senegal seriam adversários a respeitar. Calhamos com Angola e vamos fazer tudo para que o título fica no nosso país”, disse Nazir Sale.
HELDER JEREMIAS EM MAPUTO