Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco testa com Canad

Melo Clemente - 12 de Agosto, 2014

Seleco Nacional procura primeira vitria em terras espanholas onde cumpre a segunda etapa do estgio pr-competitivo

Fotografia: Jos Cola

A Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol defronta hoje, a partir das 18h00, em Granada, Espanha, a similar do Canadá, desafio enquadrado no âmbito da preparação dos dois conjuntos de preparam a fase final do Campeonato do Mundo de Espanha, prova a decorrer de 30 do mês em curso a 14 de Setembro próximo.

Depois de ter consentido derrota no primeiro jogo de controlo, frente a forte selecção de Espanha, por 70-79, na segunda etapa do estágio pré-competitivo que efectua em terras espanholas, o seleccionador nacional, Paulo Macedo, vai aproveitar o desafio de logo mais, para aferir as potencialidades dos seus pupilos que aos poucos vão se aproximando da forma desportiva.

Melhores posicionados no Ranking da Fiba-Mundo, onde ocupam o décimo quinto posto, com 143 pontos, contra vigésima quinto lugar do seu opositor, com 49 pontos, os campeões africanos vão tentar alcançar o primeiro triunfo em Espanha. O seleccionador nacional poderá contar já com os préstimos de Carlos Morais e Olímpio Cipriano, atletas que foram poupados no desafio frente a poderosa Espanha, no último domingo.

Depois da boa replica dada ao país que vai acolher a 17ª edição do Campeonato do Mundo, competição que vai contar com a participação de 24 nações, espera-se que os pupilos de Paulo Macedo consigam suplantar sem grandes dificuldades os canadianos que tem apresentado  uma qualidade de jogo acima da média.

Yanick Moreira, poste que actua numa das universidades dos Estados Unidos da América, esteve igualmente em grande plano no desafio frente a Espanha, a par do poste do Recreativo do Libolo, Valdelício Joaquim. Os atletas acima referenciados  vão seguramente fazer parte das opções do seleccionador nacional, para o desafio desta noite, diante do Canadá.

Sem estarem em causa os resultados desta fase preparatória, Paulo Macedo vai aproveitar os jogos de  controlo para aprimorar os automatismos, visando uma participação condigna na fase final do Campeonato do Mundo de Espanha. Armando Costa, Carlos Morais, Olímpio Cipriano, Reggie Moore, Joaquim Gomes "Kikas" e Eduardo Mingas lhes vai ser dada a responsabilidade de orientarem os mais novos no prélio de logo.

Posteriormente, a Selecção Nacional vai disputar um Torneio Internacional na Sérvia, antes de regressar ao país, no dia 22,  para disputar o Torneio Internacional Arquitecto da Paz, competição que vai encerrar o ciclo de preparação dos campeões africanos. Angola faz parte do Grupo D, com sede na cidade de Las Palmas, nas Canárias, ao lado das selecções da Lituânia, Eslovénia, Coreia do Sul, México e Austrália.

A Espanha, país anfitrião do Campeonato do Mundo, faz parte do Grupo A, juntamente com Egipto, Irão, Sérvia, França e Brasil. As selecções da Argentina, Senegal, Filipinas, Croácia, Porto Rico e Grécia estão inseridas no Grupo B, ao passo que Estados Unidos, Finlândia, Nova Zelândia, Ucrânia, República Dominicana e Turquia no grupo C. Os Estados Unidos são os actuais campeões do mundo.

Fase regular
Cadetes terminam prova no terceiro lugar

A Selecção Nacional de basquetebol masculina de Sub-17 ocupou o terceiro lugar da fase regular do Campeonato do Mundo da categoria, com quatro pontos, ao perdeu ontem na derradeira jornada do Grupo A, frente a forte selecção da Grécia, por 51-62, competição que decorre no Dubai. As três selecções transitaram para à fase seguinte da aludida competição.

A ineficácia nos lançamentos livres acabou por penalizar os pupilos de Manuel da Silva "Gi" que se apresentaram destemido frente aos gregos. Aliás, a Selecção Nacional que ontem foi liderada pelo Bruno Fernando, ao anotar 16 pontos, chegou a assustar em algumas etapas do desafio a bem organizada selecção da Grécia, fundamentalmente, no segundo quarto quando vencia por 28-24.

Os angolanos terminaram o quarto inicial com uma desvantagem de seis pontos (12-18). No segundo período, a Selecção Nacional melhorou significativamente a sua defesa e conseguiu incomodar o seu opositor mas, nos minutos finais os gregos voltaram a se superiorizar perante a ineficácia dos angolanos, fundamentalmente, nos lançamentos livres, tendo terminado em desvantagem de nove pontos (28-34).

O cinco nacional voltou a claudicar no terceiro período, ao anotar apenas seis pontos, contra 16 do seu adversário, fixando o resultado em 34-53.
Na etapa derradeira, a Selecção Nacional voltou a incomodar a sua similar que assegurou o triunfo à passagem do minuto sete. 51-62 foi o resultado final.
Apesar da derrota, os pupilos de Manuel da Silva "Gi" conseguiram jogar de igual para igual com a forte selecção da Grécia. Ainda ontem, para o Grupo A, os Estados Unidos da América cilindraram as Filipinas, por 124-64, terminando a fase regular de forma invicta, com seis pontos, fruto de três vitórias. Grécia e Angola ocuparam as posições imediatas, com cinco e quatro pontos respectivamente, ao passo que as Filipinas ocuparam a cauda da tabela classificativa, com três pontos.

No Grupo B, o Canadá bateu a Austrália, por 85-74, ao passo que França vergou o Japão, por 96-51. Já no Grupo C, a Itália derrotou a Espanha, por 64-50.  Na próxima fase Angola foi defrontar o terceiro classificado do Grupo B.
M.C

Sub-18
Egipto conquista
Afrobasket/2014


Egipto conquistou domingo último, em Antananarivo, capital do Madagáscar, o Campeonato Africano das Nações da categoria, ao vencer na final, a similar da Tunísia, por 80-69. A Tunísia que bateu nas meias-finais a Selecção Nacional, por 61-57, não teve argumentos para travar o Egipto, que venceu a competição sem grandes dificuldades.

Aliás, o resultado (80-69) atesta perfeitamente o domínio dos egípcios. Entretanto, a selecção masculina ocupou a quarta posição do Campeonato Africano de basquetebol terminado domingo, no Palácio dos Desportos, no Madagáscar. O combinado nacional perdeu diante do Mali, por 75-65, nas classificativas para o terceiro lugar, numa partida em que o angolano Gerson Monteiro foi o melhor “cestinha” com 19 pontos, contra 18 do maliano N’fali Kanoute. Mali obteve a terceira posição.

 Após derrota
Técnico Mário Palma
agastado com exibição

Mário Palma, seleccionador português de basquetebol, não escondeu a sua insatisfação após a derrota diante da Hungria, por 58-38, em jogo da primeira jornada do Grupo E da 2.ª fase de qualificação para o Europeu de 2015. "Na primeira parte os húngaros ganharam mais 15 assaltos que nós. Perdemos lances que não são usuais. Tivemos muito mal na defesa, fizemos erros sistemáticos. As coisas melhoraram defensivamente na segunda parte. Prefiro um 38-58 que um 100-127.

A equipa portuguesa é muito capaz em termos defensivos. Nesta altura estamos muito limitados. Hoje fomos sujeitos a um grande desgaste. Os húngaros pressionaram forte e alinhámos com vários jogadores que nem jogam no campeonato português. No ataque bloqueamos completamente. Foi o pior jogo que a selecção fez", declarou. Também o atleta Mário Gil-Fernandes confessou a surpresa pelo resultado.

"Não estávamos a espera deste resultado. Já tínhamos jogado antes com a Hungria. Ofensivamente as coisas não correram como esperávamos. Tivemos uma semana de trabalho, onde tudo correu bem. Entrámos para este jogo bem fisicamente e mentalmente. É complicado e até caricato quando tudo nos corre mal. Tentámos tudo e a dar tudo o que podíamos. Estamos aqui, continuamos na luta e voltamos a jogar daqui três dias. Este é um ano de renovação. Há muitos jogadores jovens, que nunca jogaram a este nível. Isso notou-se hoje", concluiu.