Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleccionador nacional assume continuidade

Melo Clemente - 06 de Junho, 2015

Moncho López afirmou, que o processo de renovação na Selecção Nacional deve continuar.

Fotografia: M. Machangongo

O processo de renovação da Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculino, que este ano vai em busca do 12º anel continental, no Campeonato Africano das Nações da Tunísia e o consequente apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, vai continuar como  fez saber o seleccionador nacional, Moncho López.

O técnico espanhol fez a revelação na quinta-feira, em conferência de imprensa, que serviu para a sua apresentação oficial.

Apesar de reconhecer que vai haver mexidas no grupo que disputou o Campeonato
Mundo de Espanha, Moncho López afirmou, que o processo de renovação na Selecção Nacional deve continuar.

“A renovação na Selecção Nacional é um processo natural,  nós vamos dar  continuidade porque estamos num projecto para o futuro. O campeonato nacional está a decorrer e não seria ético estarmos a falar de possíveis seleccionáveis pelo respeito aos próprios atletas, mas devo assegurar que o grupo não vai fugir daquele que esteve no Campeonato do Mundo de Espanha. Vamos fazer alguns acertos porque existem jogadores que estão a  destacar-se e merecem  constar da convocatória”, asseverou Moncho López que está muito satisfeito pela qualidade de jogo que as equipas finalistas do BIC Basket estão a proporcionar aos amantes da modalidade.

O técnico espanhol reafirmou, que um dos critérios a serem utilizados para a chamada de jogadores para a campanha Tunisina, deve ser o desempenho demonstrado durante a temporada que em princípio encerra no dia 16, independentemente da idade.

“Creio, que a idade não deve ser o primeiro item que deveremos levar em conta para a chamada de atletas. Se um atleta por exemplo de 35 ou 36 anos de idade teve um bom desempenho durante a época, esse atleta, em meu entender deve ser chamado. Penso que todos devem mostrar trabalho e a partir daí vamos seleccionador os melhores para fazerem parte da pré-selecção nacional”, reiterou Moncho López.

A convocatória vai ser anunciada logo depois do fim do Campeonato Nacional.

Entretanto, os trabalhos administrativos devem arrancar na última quinzena do mês em curso, de acordo com Paulo Alexandre Madeira, segue-se posteriormente os trabalhos de campo.     


NBA
Warriors anulam
astro LeBron James


 Os Golden State Warriors anularam ontem, 44 pontos de LeBron James e entraram a ganhar na final do play -off, ao baterem em casa os Cleveland Cavaliers por 108-100, depois de prolongamento.

A estrela dos Cavaliers quase  estragava o primeiro jogo dos Warriors em finais da NBA desde 1975, mas falhou o cesto que podia ser da vitória a 3,8 segundos do final do tempo regulamentar, depois afundou-se com a equipa.

Após conseguir forçar o empate, o conjunto comandado por Steve Kerr dominou por completo os cinco minutos extra, conseguiu um parcial de 10-0, perante erros atrás de erros dos Cleveland Cavaliers, que ainda perderam Kyrie Irving, por lesão.

LeBron James evitou que os Cavaliers acabassem o prolongamento em “branco”, ao marcar os derradeiros dois pontos do jogo, mas já sem a oposição dos jogadores dos Warriors, então com o triunfo assegurado.

Stephen Curry, com 26 pontos, incluindo os quatro primeiros do tempo extra, oito assistências e quatro ressaltos, liderou os Warriors, secundado por 21 pontos e seis ressaltos de Klay Thompson e 16 pontos do suplente Andre Iguodala.

Nos Cavaliers, LeBron James reinou (44 pontos, oito ressaltos e oito assistências), apesar de ter ficado abaixo dos 50 por cento nos lançamentos de campo (18 em 38) e de só ter acertado dois de oito triplos.

Kyrie Irving terminou com 23 pontos, sete ressaltos e seis assistências, mas pode ter agravado uma lesão e pode não estar apto para os próximos jogos, enquanto o russo Timofey Mozgov contribuiu com 16 pontos, incluindo os dois lances livres que forçaram o prolongamento (98-98), e Tristan Thompson liderou nas tabelas, com 15 ressaltos.

A formação da casa, sem qualquer jogador com experiência em finais, entrou nervosa a falhar consecutivos lançamentos, o que os Cavaliers aproveitaram para fugir no marcador, chegaram a liderar por 14 pontos (15-29).

Os Warriors encurtaram  para dez (19-29) no final do primeiro período e soltou -se com maior acerto, recuperaram no segundo viraram para 46-41, a 1.40 minutos do intervalo, com Curry e Thompson em destaque.

LeBron James e um triplo de JR Smith quase em cima da buzina, devolveram  a liderança aos Cavaliers, que fecharam a primeira parte na frente (48-51).

O equilíbrio já estava instalado e o terceiro parcial fechou com uma igualdade (73-73), que se mantinha a 2.38 do final do tempo regulamentar, depois de James marcar um triplo e passar a contabilidade para 42 pontos.

Depois de vários falhanços, Curry recolocou os Warriors na frente (98-96) a 53,6 segundos do final e depois de dois lances livres de Mozgov (98-98), quase repetiu a façanha a 26,0, mas Irving contrariou-o, numa falta não assinalada.

Com a última posse de bola, os Cavaliers apostaram em LeBron James, mas o “rei” falhou e Iman Shumpert, que ganhou o ressalto ofensivo, também não foi feliz, num lançamento em desequilíbrio, com a bola a bater no aro e não entrar.