Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco Nacional adia viagem a Espanha

30 de Agosto, 2018

O Valdelcio Joaquim tinha recusado a convocatria, mas recebemos uma informao do seu agente, dando conta que o mesmo j estaria disponvel, razo pela qual estamos aqui

Fotografia: Edies Novembro

 

A falta de vistos inviabilizou ontem o embarque da Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos que deveria seguir viagempara Dubai, em transito para o Reino de Espanha, palco do estágio pré-competitivo, visando a disputa da quarta janela de qualificação zona africana ao Mundial da China, em 2019, prova a decorrer de 14 a 16 de Setembro próximo, na Tunísia, segundo apurou o Jornal dos Desportos de fonte próxima da FAB.
Depois do grupo ter marcado presença ontem, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, a viagem acabou por ser abortada, para o desagrado dos atletas.
“Estivemos no aeroporto mas infelizmente, não seguimos viagemporque a maior parte dos integrantes da selecção não têm os vistos. Honestamente, esta desorganização da federação está a tomar contornos alarmantes”, revelou a nossa fonte.
Assim, a viagem dos hendecacampeões africanos, que buscam a oitava presença numa fase final de uma Copa do Mundo, fica adiada sine-die.
O Jornal dos Desportos procurou ouvir a direcção da FAB mas, infelizmente, fomos mal sucedidos.
Entretanto, o extremo base, Olímpio Cipriano, que alegou problemas familiares, vai desfalcar o cinco nacional na quarta janela de qualicação, ao passo que o extremo base, Gerson Gonçalves \"Lukeny\", atleta que tem sido uma das apostas do seleccionador nacional, o norte-americano, Will Voigt, falha igualmente a prova, em virtude de ter contraído uma lesão articular coxo-femoral esquerdo.
O jovem jogador contraiu a referida lesão, aquando da disputa do Torneio Internacional da República Popular da China, prova que serviu igualmente de antecâmara, tendo em vista a quarta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo, competição que, pela primeira vez, vai contar com a participação de 32 nações, contra 24 das edições anteriores.
Ontem, na derradeira sessão de treino, que decorreu no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, o seleccionador nacional, que trabalhou durante cinco dias na capital do país, Luanda, mostrou-se satisfeito com a melhoria das percentagens dos lançamentos de campo.
\"Foram cinco dias bastante proveitosos. Os jogadores, como sempre, deram o seu melhor e saio daqui confiante com o trabalho que realizamos. Portanto, houve uma melhoria significativa nos lançamentos de campo, que tem sido um dos nossos grandes problemas. Vamos dar seguimento ao nosso trabalho em Espanha e, naturalmente, vamos procurar melhorá-lo ainda mais\", augurou Will Voigt, que, no início desta semana, viu sair um dos seus adjuntos, o angolano José Carlos Guimarães.

Para o estágio pré-competitivo o norte-americano, Will Voigt escolheu dez atletas, nomeadamente, Gerson Domingos, Egídio Ventura, Edson Ndoniema, Pedro Bastos, Mohamed Malick Cissé, Leonel Paulo, José António, Reggie Moore, Hermenegildo M´bunga e Mutau Fonseca. Leandro Conceição, Jone Pedro, Júlio Afonso e Yanick Moreira devem juntar-se ao grupo em terras espanholas, ao passo que Valdelício Joaquim, que havia dado um não a Selecção Nacional, recuou e pode integrar os trabalhos do cinco nacional, a par do antigo capitão dos hendecacampeões africanos, Carlos Morais, que actualmente milita na segunda divisão da Itália.
Ficaram de fora por opção, os bases Elmir Félix, do Atlético Sport Aviação (ASA), Childe Dundão, do Atlético Petróleos de Luanda, Teotónio Dó, poste do Sport Libolo e Benfica, Aldemiro João, extremo poste do Atléico Sport Aviação (ASA), para além de Rogério Ngombo, extremo poste, Alexandre Jungo, poste, ambos do Grupo Desportivo Interclube. 
De acordo ainda com o seleccionador nacional, os atletas que actuam nos Estados Unidos da América, designadamente, Bruno Fernando e Sílvio Sousa, ambos campeões africanos de Sub-16 e Sub-18, respectivamente, voltam a falhar, uma vez  mais, o compromisso do combinado nacional, que procura a sua oitava presença numa fase final de um Mundial.
\"O Valdelício Joaquim tinha recusado a convocatória, mas recebemos uma informação do seu agente, dando conta que o mesmo já estaria disponível, razão pela qual estamos aqui a avançar o nome dele.  Yanick Moreira, Leandro Conceição, Jone Pedro, Júlio Afonso e Carlos Morais deram-nos garantias que estarão em Espanha\", assegurou o seleccionador nacional dos hendecacampeões africanos.  Angola figura no Grupo E, ao lado dos Camarões, com quem se estreia a 14 de Setembro próximo, Tunísia, Egipto, Marrocos e Chad, respectivamente. Os tunisinos lideram o Grupo, com 12 pontos, seguido pelos Camarões e Angola, ambos com dez pontos cada. Egipto e Marrocos, ambos com nove pontos, ocupam as posições imediatas, ao passo que o Chad está na cauda da tabela, com oito.