Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco Nacional tem sete treinadores

Melo Clemente - 24 de Maio, 2018

Seleco Nacional lidera o Grupo C de qualificao zona africana para a Copa do Mundo de 2019

Fotografia: JOS COLA| Edies Novembro

A Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos vai efectuar um estágio pré-competitivo, antes de seguir viagem para o Egipto, onde, de 30 de Junho a 2 de Julho do ano em curso, disputará a terceira janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo, competição a decorrer em oito cidades da República Popular da China, em 2019.
A garantia foi dada, na passada terça-feira, por Hélder Martins da Cruz \"Maneda\", presidente de direcção da federação angolana da modalidade, durante a conferência de imprensa realizada na Galeria dos Desportos, que serviu para a apresentação dos novos adjuntos do técnico norte-americano, Will Voigt. Trata-se de  José Carlos Guimarães, antigo seleccionador nacional dos hendecacampeões africanos, Walter Costa, técnico que coadjuvou Paulo Macedo  no Afrobasket de 2013, na Costa do Marfim e Nataniel Lucas (preparador físico). Dos três adjuntos acima referenciados juntam-se ainda Matias Eckoff, de nacionalidade norueguesa, Jonh Bryant, norte-americano, para além do Emanuel Mavongo (scouting), totalizando seis elementos.  
Entretanto, apesar de não existirem ainda garantias financeiras para suportar a deslocação da comitiva angolana ao palco do estágio pré-competitivo, a viagem está, em princípio, marcada para o próximo dia 10 de Junho.
De acordo com o homem forte do órgão reitor da modalidade no país, contactos estão a ser feitos junto do Ministério da Juventude e Desportos e não só, para se conseguirem os valores monetários que vão permitir com que a Selecção Nacional, que busca a oitava presença numa fase de uma Copa do Mundo, depois da estreia em 1986, em Espanha, seguindo-se os mundiais de 1990/Argentina, 1994/Toronto-Canadá, 2002, Indianápolis, Estados Unidos da América, 2006/Japão, 2010/Turquia e 2014, na Espanha, viaje para o palco da competição sem qualquer cons-
trangimento. \"A direcção da federação tem estado a fazer uma série de contactos com a classe empresarial, no sentido de conseguir os apoios que realmente as nossas selecções nacionais precisam, com particular realce para a de seniores masculinos. Como é evidente, também vamos contar, porque sempre foi assim, com o apoio do Executivo angolano, por via do Ministério da Juventude e Desportos\".
Ainda assim, os hendecacampeões africanos que lideram o Grupo C de qualificação zona africana para a Copa do Mundo de 2019, com seis pontos, seguido do Egipto, Marrocos e República Democrática do Congo, com cinco, quatro e três pontos, respectivamente, seguem viagem para a Turquia no próximo dia 10, partindo posteriormente, para o Egipto.
\"De acordo com o nosso calendário, o Unitel Basket termina no dia nove de Junho e a selecção segue viagem um dia depois para o estágio pré-competitivo. Da Turquia partimos directamente para o Egipto\", assegurou Hélder Martins da Cruz \"Maneda\".

NA FAB
Teixeira reassume direcção técnica


Nuno João Fernandes Teixeira reassumiu a direcção técnica da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), depois de ter sido destituído do referido cargo pelo actual elenco, liderado por Hélder Martins da Cruz "Maneda".
O responsável pela programação das competições nacionais do órgão reitor da modalidade, substituiu no cargo o demissionário Raul Duarte, técnico que abraçou o projecto do Sport Libolo e Benfica.
O facto foi confirmado na terça-feira, durante a conferência de imprensa promovida pela federação, que serviu igualmente para a nomeação das diversas equipas técnicas.
O categorizado técnico Apolinário Paquete vai dirigir a selecção sénior feminina e terá como adjuntos Jaqueline Francisco e Ana Lemos. Manuel Silva "Gi", antigo seleccionador dos hendecacampeões africanos, foi reconduzido ao cargo de seleccionador dos sub-18, na classe masculina. "Gi" vai ter como coadjuvantes Miguel Pontes Lutonda e Cesaltino Reis.
Aníbal Moreira, bicampeão africano, a nível das senhoras, vai dirigir a selecção feminina de sub-18, com Fernando Sapalo e Eliza Pires. Walter Costa, Wlademir Ricardino e José Caculo vão comandar a selecção masculina de sub-16, enquanto em femininos foram indicados Fernando Sapalo, Eduardo Raúl e Adelina. Elvino Dias (sub-14 masculino), Jaqueline Francisco e Ângela Cardoso vão liderar a selecção de sub-14, na classe feminina .
Mário Belarmino vai dirigir a selecção de três contra três masculino em sub-18; Joaquim Pedro, sub-18 feminino de três contra três, enquanto Ângela Cardoso assume a selecção feminina de três contra três em sub-16.      

Operação Egipto
Extremo Bruno Fernando
pode falhar convocatória


O extremo poste, Bruno Fernando, 19 anos de idade, dois metros e oito centímetros de altura, atleta que milita nos Estados Unidos da América, pela Universidade Maryland Terrapins, poderá falhar a convocatória do seleccionador nacional dos hendecacampeões africanos, Will Voigt, visando a terceira janela de qualificação para a Copa do Mundo de 2019, na China.
 O facto foi dado a conhecer por Will Voigt, durante a conferência de imprensa, que serviu para apresentação dos seus três novos adjuntos, nomeadamente, José Carlos Guimarães, Walter Costa e Nataniel Lucas.
Durante os seis meses que esteve ausente do país, o técnico norte-americano foi acompanhando o trabalho dos jovens jogadores que actuam na diáspora, com realce para os que actuam nos Estados Unidos da América.
Bruno Fernando, campeão africano de sub-16 e sub-18, é uma das escolhas para o draft 2018/2019, pelo que a sua integração estará provavelmente condicionada.
"Nós observamos todos os jovens jogadores que podem fazer parte da selecção nacional. O Bruno Fernando provavelmente não virá, porque é uma das escolhas do draft. Os demais estarão disponíveis".
Eric Amândio, atleta que milita igualmente nos Estados Unidos da América, poderá ser uma das novidades da convocatória de Will Voigt.