Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco procura presena na final

Melo Clemente - 25 de Julho, 2019

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Selecção Nacional sénior masculina (B) apurou-se para as meias-finais da primeira edição do Afrocan, competição que decorre no Mali, ao vencer ontem, no Palácio dos Desportos de Salamatou Maiga, a similar da Argélia, por 89-62, quando ao intervalo maior conservava já uma vantagem de 18 pontos (50-32).
Depois de ter feito o pleno na fase preliminar da aludida competição, ao bater as congéneres de Chade e Marrocos, por 95-83 e 68-58, respectivamente, o cinco nacional suplantou ontem a Argélia para o quartos-de-final, vencendo por expressivos 89-62.
O resultado (89-62), espelha perfeitamente o domínio da Selecção Nacional, que está fortemente apostada em conquistar o título da primeira edição do Afrocan, competição destinada aos atletas que militam nos campeonatos locais, com a possibilidade das selecções integrarem dois atletas que militam na diáspora.
Os angolanos entraram determinados no quarto inicial, tendo vencido no parcial, por 28-13. No segundo período, os argelinos equilibraram o rumo dos acontecimentos, apesar de terem perdido por 22-19, perfazendo 50-32, ao cabo dos primeiros 20 minutos.
O cinco nacional voltou a mostrar classe no terceiro quarto, vencendo no parcial por 21-11. Os argelinos redimiram-se no quarto derradeiro, ao vencerem por 19-18.
Carlos Cabral e Fidel Cabita brilharam no desafio de ontem, ao contribuírem  com 13 e 12 pontos, respectivamente. Cabita capturou ainda cinco ressaltos.

Hoje
Angola e RDC buscam passe para a final

As selecções de Angola e da República Democrática do Congo defrontam-se hoje, quinta-feira, a partir das 18h15 minutos, no Palácio dos Desportos de Salamatou Maiga, em Bamako, Mali, em desafio a contar para a segunda meia-final da primeira edição do Afrocan.
A Selecção Nacional superou ontem nos quartos-de-final a similar da Argélia, por 89-62, num prélio onde os angolanos mostraram toda a sua classe, ao passo que a República Democrática do Congo deixou pelo caminha a selecção do Chade, a quem venceu por 67-60.
Apesar do triunfo, os vizinhos da RDC sentiram imensas dificuldades para vergar a sempre aguerrida selecção do Chade, fundamentalmente, nos dois primeiros quartos em que o equilíbrio foi a tónica dominante.
Os congoleses venceram no primeiro período por 21-19, ao passo que no segundo quarto, os chadianos venceram por 17-14.
Entretanto, angolanos e congoleses vão discutir logo mais o segundo passe da final, que acontece a 27 do mês em curso, ou seja, sábado. O combinado nacional se apresenta como principal favorito à conquista do passe para a grande final de sábado. Mas, este favoritismo terá de ser provado nas quatro linhas. Ainda ontem, para os quartos-de-final, o Marrocos vergou o Mali, por 69-61, ao passo que Tunísia e Quénia defrontaram-se mas, até ao fecho da nossa edição desconhecíamos o resultado final.

CHILDE DUNDÃO
LIDERA ARTILHARIA

Com 46 pontos anotados, em três partidas, obtendo uma média de 15, 3 pontos por cada desafio, o pequeno grande jogador Childe Dundão lidera a lista dos melhores marcados da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol (B), seguido pelos seus companheiros Carlos Cabral e Alexandre Jungo, ambos com 30 pontos marcados até aqui.
Depois de ter brilhado na fase preliminar, sendo um dos elementos preponderantes nas duas vitórias obtidas pela Selecção Nacional, ontem, no desafio frente a Argélia a contar para os quartos-de-final o base do Atlético Petróleos de Luanda e do cinco nacional esteve muito aquém do seu rendimento.
Ainda assim, Childe Dudão, antigo pupilo de Manuel Silva "Gi" nas selecções jovens, manteve a liderança dos melhores marcadores do combinado nacional, sendo nesta altura o quarto melhor artilheiro da prova que termina este domingo em Bamako, capital maliana.
Carlos Cabral e Alexandre Jungo ocupam as posições 33 e 34 da lista dos melhores marcadores da competição.
Os atletas acima referenciados foram decisivos ontem na vitória do cinco nacional sobre a sua similar da Argélia, conjunto que tinha apontado como meta à conquista do título da primeira edição do Afrocan edição 2019.
O queniano Tylor Ongwae, com 75 pontos anotados, lidera a lista dos melhores marcadores , seguido do chadiano Michael Koibe e do congolês Maxi Shamba, com 63 e 39 pontos marcados, respectivamente.