Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Senhoras da seleco esto em dia de viagem

Melo Clemente - 21 de Julho, 2013

Seleco Nacional realizou ontem no Pavilho Anexo nmero dois da Cidadela Desportiva o ltimo treino em Luanda antes da viagem

Fotografia: Kindala Manuel

Ultrapassadas que estão as questões administrativas, a Selecção Nacional de basquetebol sénior feminina, que prepara a defesa do título africano no Afobasket de Maputo, em Setembro próximo, segue viagem esta manhã (às 10h00) para a cidade de Benguela, onde a partir desta tarde começa a cumprir um curto estágio pré-competitivo de apenas uma semana, antes de rumar para Espanha.

A viagem do cinco nacional estava inicialmente marcada para a última quinta-feira, mas devido a questões administrativas, o grupo liderado pelo técnico Aníbal Moreira segue apenas esta manhã para Benguela, onde vão permanecer durante sete dias. De acordo com Nguabi Salvador, membro da Federação Angolana de Basquetebol e coordenador da Selecção Nacional, estão criadas todas as condições para que as campeãs africanas deixem hoje Luanda.

“Felizmente temos tudo preparado para que o grupo siga viagem amanhã (hoje) para a cidade de Benguela. A delegação está no Aeroporto doméstico a partir das 6h00 e quando forem 10h00 embarcamos com destino a Benguela”, assegurou o responsável federativo. As campeãs africanas em título realizaram ontem a última sessão de treino no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva.

Durante a semana, a equipa técnica nacional submeteu o grupo composto por 19 atletas a fortes cargas físicas, sem descurar os fundamentos técnicos e tácticos. Transições rápidas defesa ataque, variações defensivas (zona, homem a homem), lançamentos a curta e longa distância mereceram a atenção especial do seleccionador nacional, Aníbal Moreira. As atletas convocadas para a “operação” Maputo responderam positivamente às cargas a que foram submetidas, segundo revelou a seleccionadora adjunta, Eliza Pires.

“De uma maneira geral, as atletas estiveram bem durante a preparação física e neste particular gostaria de enaltecer o empenho de Whitney Miguel, que apesar de estar parada desde Maio conseguiu aguentar-se”, disse.

Em Benguela, o cinco nacional tem agendado dois jogos de controlo com equipas juniores masculinas daquela parcela do território nacional. Angola figura no grupo B da fase final do Campeonato Africano das Nações, ao lado das selecções de Cabo Verde, Mali, Quénia, Camarões e Nigéria. Eis as atletas que seguem viagem: Catarina Camufal, Mereciana Fernandes, Astride Vicente, Nguendula Filipe, Nadir Manuel, Judith Queta, Sónia Guadalupe, Fineza Eusébio, Rosa Gala, Helena Francisco, Nacissela Maurício, Felizarda Jorge, Madalena Félix, Ana Gonçalves, Luísa Tomás, Madalena Valentim, Rosemira Daniel, Clarisse Mpanka e Whitney Miguel.


AFROBASKET DE ABIDJAN
“Ginguba” aplaude naturalização de Moore


O ex-seleccionador nacional, Alberto de Carvalho “Ginguba”, considerou acertada a decisão da Assembleia Nacional, que na sexta-feira aprovou o pedido de naturalização do basquetebolista norte-americano, Reggie Moore, que deste modo, fica apto para representar as cores da bandeira nacional na fase final do Campeonato Africano das Nações, a decorrer de 20 a 31 de Agosto na Costa do Marfim. “Não tenho dúvidas de que o país sai a ganhar, em particular, a Selecção Nacional de basquetebol que está engajada na conquista do título perdido em 2011, em Antananarivo, Madagáscar. As qualidades de Reggie Moore são inquestionáveis, daí que se trata de uma mais-valia para a Selecção Nacional”.

De acordo com o treinador que conseguiu a melhor classificação de todos os tempos para o cinco nacional em fases finais de um Campeonato do Mundo da modalidade (nono lugar no Campeonato do Japão, em 2006), seria formidável se os actuais 33 anos fossem 23, mas, ainda assim, acredita que o poste é determinante para a conquista do título africano. “De facto seria bom se o Moore tivesse 23 anos de idade, porque é um atleta quase perfeito. Ainda assim, penso que vamos tê-lo por muito tempo na Selecção Nacional.”

Questionado sobre os resultados dos dois jogos amistosos que a Selecção Nacional efectuou em Madrid, diante do Misto de Jogadores Profissionais da Liga ABC, em que venceu por 87-39 e 71-57, o ex-seleccionador nacional afirmou que são animadores. “Neste início de preparação é normal que os jogos sejam acessíveis, mas é necessário começarmos a enfrentar adversários que nos causem grandes dificuldades, porque só assim vamos poder corrigir eventuais debilidades.” A finalizar, Alberto de Carvalho “Ginguba” afirmou que a conquista da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações é um facto consumado, a julgar pelo potencial do grupo às ordens de Paulo Macedo. MC


AMISTOSOS
Decacampeões africanos mantêm senda de vitórias


A Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos continua imparável no estágio que efectua em Madrid, Espanha, no âmbito da sua preparação para a fase final da 27ª edição do Campeonato Africano das Nações da modalidade, a disputar-se de 20 a 31 de Agosto próximo, na Costa do Marfim. Na última sexta-feira, os pupilos de Paulo Macedo conseguiram a segunda vitória consecutiva, frente ao Misto de Jogadores Profissionais da Liga ABC de Espanha, por 71-57, depois de terem vencido no primeiro embate, por 87-39. Em Espanha, onde a Selecção Nacional realiza a etapa derradeira do estágio pré-competitivo, antes de rumar para Abidjan, capital da Costa do Marfim, palco do Afrobasket, o cinco nacional vai efectuar oito a dez jogos de controlo. A selecção da Venezuela pode ser o próximo adversário dos decacampeões africanos. Angola está inserida no Grupo C, ao lado das selecções de Cabo Verde, Moçambique e República Centro Africana.


MOORE E AMEIDA
INTEGRAM GRUPO


O capitão da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, Carlos Almeida, extremo base, e o poste Reggie Moore seguem viagem nos próximos dias para Madrid, a fim de se juntarem ao grupo, que prepara o Afrobasket da Costa do Marfim, competição a decorrer de 20 a 31 de Agosto próximo. Reggie Moore não seguiu viagem com o resto do grupo para Espanha, no dia 8 do mês em curso, em virtude da Assembleia Nacional ter aprovado o pedido de naturalização apenas na sexta-feira, ao passo que o seu companheiro, Carlos Almeida, deputado pela bancada parlamentar do MPLA, regressou ao país com o propósito de assistir ao plenário que aprovou o pedido de naturalização do norte-americano, que actua no basquetebol angolano desde 2008, e do argentino Martin Ernesto Payero, de 36 anos de idade, para integrar a Selecção Nacional de hóquei em patins que vai disputar o Campeonato do Mundo. MC