Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Senhoras do D`Agosto conquistam Supertaa

Juscelino da Silva - 15 de Junho, 2019

Militares festejaram ontem a conquista do primeiro trofu da poca

Fotografia: Agostinho Narciso | EDIES NOVEMBRO

A equipa sénior feminina de basquetebol do 1º de Agosto conquistou ontem, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, a Supertaça da época 2019-2020. As militares venceram as polícias por 78-66 e destronaram o Interclube.
As militares entraram mal no jogo. Os movimentos tímidos permitiram às polícias jogar a seu bel-prazer. A forma de rompante com que entraram facilitou na dilatação do resultado. A oito minutos do final do primeiro quarto, o Interclube tinha nove pontos de vantagem.
Diante da fuga, Jaime Cavilhã pediu desconto de tempo e acertou o sistema táctico. Com maior concentração e defesa à zona, as militares pressionaram mais. No final, o resultado era de 12-25 favoráveis ao Interclube.
No segundo quarto, a superioridade da equipa de Apolinário Paquete viu-se confrontada com a nova disposição da turma de Jaime Covilhã. O equilíbrio dominou a quadra com ascendência das militares. A turma do Rocha Pinto tinha as linhas de ataque fechadas e a defesa permissível. A nova estratégia militar surtia efeitos desejados. A equipa militar foi ao intervalo maior a vencer por 35-33.
No terceiro quarto, o 1º de Agosto imprimiu maior pressão sobre o Interclube. Ante a tensão, as polícias cometeram inúmeros erros defensivos e ofensivos que custaram caro ao Apolinário Paquete. A distância no placard dilatou. Sem solução das adversárias, as militares foram ao intervalo a ganhar por 58-47.
No último quarto, as comandadas de Jaime Covilhã não largaram o pé do acelerador. O jogo exterior funcionou por intermédio da extremo Elizabeth Mateus. A influente jogadora comandou as colegas à conquista da Supertaça.
Por banda do Interclube, o treinador principal das polícias, Apolinário Paquete, não acreditava no que acontecia dentro da quadra. Recorreu a vários descontos de tempo para esfriar o jogo ofensivo das militares, mas não teve sucesso. As meninas do Rio Seco contrariaram o favoritismo das polícias. Nem a base Italle Lucas nem a extremo Robyns Parks conseguiram parar as militares. No final, as militares venceram por 78-66.
A poste do Interclube Pauline Akonga, com 22 pontos, foi a cestinha do jogo. A extremo Elizabeth Mateus obteve duplo-duplo (17 pontos e 11 ressaltos) e liderou a equipa do Rio Seco na conquista da Supertaça.

KILAMBA
Zango e Lusíadas
abrem o torneio


 Zango-0 e a Universidade Lusíadas abrem hoje, às 13h00, na quadra do K-25, a quinta edição do Torneio do Kilamba em basquetebol, na versão de street, em alusão ao aniversário daquela centralidade habitacional. A expectativa gira a volta da qualidade dos atletas em campo.
Ainda hoje estão contemplados outros jogos. Às 15h00, o campeão em título, Kilamba, entra em cena às 15h00, quando defrontar o Kiambote. Duas horas depois, Maculusso defronta o Bairro Popular e Ex-Combatentes fecha o dia no confronto com CTT.
O Torneio de Kilamba visa dar tempo de jogos aos atletas que militam no Unitel Basket nesta pausa de fim época. Quarenta equipas estão divididas em quatro grupos de dez cada uma. O evento congrega 340 atletas entre federados e não federados.
Mais de duas mil pessoas são esperadas no jogo de abertura que conta com as presenças de Pedro Bastos, Yanick Moreira, Islando Manuel, Teotónio Dó, Benvindo Quimbamba, entre outros.
A luta pelos quartos de finais vai protagonizar grandes jogos na quadra de quarteirão K-25. A cobiça pelo troféu máximo agita as direcções técnicas das equipas.
Valdemiro Miranda, membro de organização, assegurou ao Jornal dos Desportos que o evento é disputado durante a um mês e meio, tem o suporte da Associação Provincial de Basquetebol de Luanda e apoio da Administração do Kilamba, Inema, Polícia Nacional e Bombeiros.
A quinta edição conta com inovação. A organização do torneio decidiu criar o jogo das estrelas durante a fase regular. O público e os treinadores têm a oportunidade de escolher os 12 melhores atletas da competição.