Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sub-16 esboam preparao para o Torneio de Saragoa

Hlder Jeremias - 22 de Março, 2014

Encontro com os jogadores visou a definio de balizas para o torneio de Espanha tendo em vista o campeonato do Mundo no Qatar

Fotografia: Jornal dos Desportos

As selecções nacionais de basquetebol em sub-16 masculino e feminino estiveram reunidas ontem na sede da Federação Angolana de Basquetebol, onde abordaram vários aspectos ligados à preparação para o Torneio Internacional de Saragoça (Espanha), de 20 a 25 de Abril, com vista o campeonato do Mundo no Qatar em Agosto deste ano.

O primeiro encontro com as duas pré-selecções foi presidido pelo Vice-presidente da FAB, Eurico Paulo Tavares de Sousa Araújo, e serviu para dar a conhecer aos atletas a agenda de trabalhos e fazer a recolha da documentação para a viagem.De acordo com Manuel Silva “Gi”, o convite para o torneio chegou tarde à Federação razão pela qual foram convidados apenas os 14 atletas que conquistaram o Africano de sub-17, em 2013.

“Após a disputa do referido torneio, a equipa técnica vai efectuar outra convocatória com um número mais alargado de atletas de várias agremiações do país, para a preparação para o Campeonato do Mundo”, disse.

A pré-selecção começa a trabalhar segunda-feira, no pavilhão anexo número II da Cidadela Desportiva e é coordenada por Ngouabi Mariano Salvador.

Miguel Pontes Lutonda é o técnico-adjunto e Igor Cordeiro, o fisioterapeuta.O 1º de Agosto e o Interclube, com seis atletas cada, são as equipas que mais atletas forneceram a pré-selecção masculina. Completam a lista de pré-convocados dois atletas da Vila Clotilde e um do Grupo Desportivo Interclube.Foram chamados a pré-selecção os atletas Cristiano Gomes, Sílvio Sousa, Bruno Fernando, Milton Valente, Aides Goubel e Edilson Miranda, do 1º de Agosto. Éric Amândio, Bruno Santos, Avelino Izalbemo Dó, Cristiano Xavier, Cley Capanga e Valdir Manuel, do Petro de Luanda. Daniel Manuel e Alexandre Jungo, do Vila Clotilde e Teodoro Elánio, do Interclube.

Feminino
 Apolinário Paquete convocou 15 atletas com as quais vai trabalhar para o torneio de Saragoça, com vista os desafios futuros.

“São atletas com grandes potencialidades e devem ser dotadas de níveis técnicos com vista a disputa dos Jogos da CPLP e o torneio de apuramento para o campeonato Africano de sub-18. O facto de terem média de altura satisfatória leva-nos a crer que, com muito trabalho e organização, podemos formar um conjunto coeso para os desafios futuros”, referiu. A pré-selecção é coordenada por Henrique Albano e tem como técnica-adjunta Ana Lemos Mendes Machado. A fisioterapeuta é Isabel dos Santos Novais e a seccionista/estatística, Emília da Silva Almeida.

Eis a lista das 15 atletas convocadas:
Cristina Monteiro Adolfo Correia, do 1º de Agosto. Erica Agostinho Guilherme, Emanuela Fernandes Mateus e Joana Domingos António, do Interclube.  Teresa Ngueve Sacato, Tatiana Benvinda da Silva Jamba e Olinda Simeão, do Benfica do Lubango. Adriana Naulé Gonçalves Manuel, do Atlético Petróleos do Bié.  Mariana Natérica Moisés Manuel e Elsa Natália Chilica Fabiano, do Inter de Benguela. Ruth Paim, do Maculusso. Madalena da Silva e Esperança Cassova Marques Nunda, do Sporting de Benguela e Mafalda Isabel, do Barcelos de Portugal.


Bai Basket
FAB vai seleccionar árbitros para fase final


A comissão técnica de arbitragem da Federação Angolana de Basquetebol vai criar um grupo restrito de juízes para apitar os jogos da fase decisiva do Campeonato Nacional (Bai Basket).De acordo com Manuel Cristóvão, coordenador da comissão, devem ser seleccionados cerca de nove árbitros para os encontros da fase final, para reduzir as probabilidades de erro.

O dirigente, que falava à Angop, explicou que vão fazer parte dos convocados os seis árbitros internacionais e mais três ou quatro nacionais para a etapa da competição que vai definir o campeão.

Manuel Cristóvão reconhece que o nível da arbitragem ainda não é o desejado, mas discorda que a mesma esteja em declínio, salientou que as frequentes nomeações de juízes angolanos para provas internacionais contraria esta afirmação.

“Temos árbitros, tanto que Carlos Júlio vai, este ano, apitar o seu segundo campeonato do mundo. O problema está na passagem de testemunho. Os categorizados não estão a transmitir os seus conhecimentos aos mais novos”, reconheceu que há um desnível entre os antigos e os novos.

Disse que outro problema é o facto de os árbitros “queimar” etapas, ou seja apitam jogos do Campeonato Nacional mesmo que pertençam ao nível provincial.

 “Temos de assumir a nossa culpa. Tivemos algumas greves e indisponibilidade de alguns juízes e passamos a nomear os provinciais para os jogos do nacional. A próxima época vai ser diferente, apenas aqueles com carteira nacional e os internacionais devem estar habilitados para os encontros do Bai Basket”, acrescentou.

 Quanto à responsabilidade na passagem de testemunhos, o coordenador da comissão de arbitragem da FAB informou que os categorizados nunca se mostram disponíveis quando são convidados para reuniões ou supervisionar a prestação dos mais novos.


Grupo A
Libolo procura
hoje liderança


O Recreativo do Libolo procura hoje o regresso à liderança do grupo A, do Bai Basket quando defrontar, a partir das 18h00, no anexo II da Cidadela, o Petro de Luanda para a 5ª jornada da 1ª volta da fase de grupos.

Ontem, o Libolo venceu a Universidade Lusíada por 79-61 e beneficia da folga hoje do 1º de Agosto, actual líder com sete pontos, merçê da vitória ontem sobre o Interclube por (70-55). Ainda ontem, para o grupo B, o Vila Clotilde consolidou a liderança com oito pontos,  ao vencer o Progresso do Sambizanga , por 79-70. Já o Sporting de Benguela se superiorizou diante dos Amigos de Viana por 88-41.  HJ