Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tcnico Egpcio sublinha organizao do africano

Silva Cacuti - 04 de Novembro, 2013

Tcnico do Egipto destaca organizao

Fotografia: Jornal dos Desportos

O técnico da selecção do Egipto, Ibrahim Younis, afirmou sábado, em Luanda, que o africano de basquetebol em cadeira de rodas, que Angola organizou pela primeira vez, foi uma das melhores edições.Em declarações à imprensa, no final da partida, Ibrahim Younis, disse que os angolanos conseguiram fazer um excelente campeonato, com a participação activa do seu público. Em relação à posição que ficou na competição (quarto lugar), o técnico fez saber que não conseguiu chegar ao seu objectivo mas vão trabalhar para que na próxima edição possam fazer melhor.«O Egipto está em fase de renovação da equipa, mas convicto que com uma equipa mais jovem, pode fazer melhor e conseguir um melhor lugar no próximo campeonato», asseverou.CLASSIFICAÇÃONigéria conformada com a quinta posição  A selecção da Nigéria, tinha previsto subir ao pódio no campeonato africano, mas desde cedo se apercebeu, que tal objectivo era quase impossível, em função da qualidade técnica e táctica dos adversários. A formação nigeriana, sofreu derrotas sucessivas na prova, em que apenas superou a selecção angolana. Na primeira fase do Campeonato Africano, a formação da Nigéria derrotou a selecção de Angola, por (42-39) e no jogo da segunda jornada, consentiu uma derrota diante da África do Sul (55-43). A derrota diante dos sul- africanos, foi um chamariz para a outra frente a da Argélia (37-78) na terceira jornada.Na quarta e quinta jornadas, a história repetiu-se: 46-66 diante de Marrocos, e 35-74 diante do Egipto, foram os resultados registados. Durante a prova, a selecção nigeriana apresentou-se com pouca experiência. Tiveram dificuldades nos passes e nas finalizações.Contudo, nem tudo foram derrotas. A Nigéria conquistou o troféu de equipa «Fair-Play». O técnico Adoki Obereniene Tamunosiki, 56 anos, disse a imprensa que nada está perdido e que os seus jogadores ganharam experiência para as próximas competições. Para o treinador, não conseguir subir ao pódio, «não afasta a Nigéria do seu objectivo». Rosa Napoleão