Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tira-teimas no Kilamba

Melo Clemente - 25 de Janeiro, 2018

Clube Central das Foras Armadas Angolanas soma trs triunfos contra apenas um da equipa tricolor

Fotografia: KINDALA MANUEL/ EDIES NOVEMBRO

Quarenta (40) dias depois de terem jogado em solo moçambicano com vitória a sorrir para os militares por expressivos 82-53, as formações do Petro de Luanda e do 1º de Agosto voltam a jogar hoje a partir das 19h00, no Pavilhão Arena do Kilamba, em partida a contar para a quinta jornada da segunda volta da fase regular da 40ª edição do Campeonato Nacional de basquetebol em seniores masculinos, prova agora designada Unitel Basket.
O desafio que estava inicialmente marcado para amanhã, sexta-feira,  às 20h30 minutos, no mesmo recinto, foi antecipado para  o dia de hoje, a pedido das duas colectividades, segundo apurou o Jornal dos Desportos , junto do director da 40ª edição do Unitel Basket, António Celestino Sofrimento Manuel, ou simplesmente, Tony Sofrimento.
\\\\\\\"De facto a partida estava inicialmente prevista para o dia 26, isto é, na sexta-feira, mas como nesse mesmo dia há uma série de partidas no Pavilhão Arena do Kilamba, as duas direcções acharam por bem em antecipar o referido jogo para quinta-feira\\\\\\\", revelou o antigo secretário-geral da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), hoje, nas vestes de  assessor do presidente do órgão reitor da modalidade para as relações internacionais.
Entretanto, petrolíferos da capital e militares vão protagonizar esta noite, o quinto duelo da temporada 2017/2018, com uma larga vantagem para o Clube Central das Forças Armadas Angolanas que conta nesta altura com três vitórias, contra uma da equipa tricolor que já conta com a sua nova aquisição, o poste nigeriano de nacionalidade norte-americana, Olalekan Ajayi, de dois metros e treze centímetros de altura.
Os dois emblemas disputaram o primeiro clássico da temporada, em Outubro de 2017, para a nona edição da Taça Victorino Cunha, tendo os militares vencido, por 81-70.Em Novembro do mesmo ano, para o Torneio Fesa, os petrolíferos da capital desfalcados das suas principais unidades que se transferiram para o Sport Libolo e Benfica, nomeadamente, Reggie Moore, Hermenegildo M´bunga, Pedro Bastos e Teotónio Dó, venceram o  arqui-rival, por 87-77. Ainda em Novembro, isto para a 40ª edição do Unitel Basket, os militares viram-se e desejaram-se para vencer os petrolíferos da capital, por apenas três pontos de diferença (103-100).
No dia 16 de Dezembro , militares e petrolíferos protagonizaram mais um clássico, desta em território moçambicano,  tendo o triunfo sorrido para o 1º de Agosto, por expressivos 82-53.
No desafio de logo mais, os pupilos de Lazare Adingono vão procurar encurtar a vantagem da formação militar. O extremo base, Edmir Lucas, é nesta altura a principal preocupação do técnico camaronês, estando por isso, em dúvida para o confronto desta noite. Joaquim Pedro está também condicionado.Apesar de possuir um plantel jovem, Lazare Adingono não escondeu o desejo de ganhar esta noite o rival, que à semelhança do Petro estará igualmente desfalcado, com realce para Jone Pedro e Felizardo Ambrósio \\\\\\\"Miller\\\\\\\", ambos postes, para além do Leandro da Conceição, extremo base. Os três atletas estão sob tutela do departamento médico militar.
Depois de ter perdido a invencibilidade no último fim de semana, diante do Sport Libolo e Benfica, com quem perdeu por escassos três pontos de diferença (97-94), a equipa militar que comanda a competição com 27 pontos, contra 25 do Libolo, que está em segundo lugar, tenta regressar esta noite aos triunfos.  O Petro ocupa o terceiro lugar, com 23 pontos.
Os petrolíferos da capital somam nesta altura, três derrotas na aludida competição, contra uma do 1º de Agosto e do Sport Libolo e Benfica.A ronda cinco prossegue amanhã, sexta-feira, com o seguinte emparceiramento: Lusíada-Sport Libolo e Benfica, às 16h00, no Arena, Atlético Sport Aviação (ASA)-Futebol Clube Vila Clotilde, às 18h00, no Arena, Marinha-Interclube, às 18h00, no Pavilhão Victorino Cunha, ao passo que em Benguela o Crizgunza terá a visita da Academia Helmarc.

FALTAS DE COMPARÊNCIAS
MARCAM A COMPETIÇÃO

A 40ª edição do Unitel Basket,  está ser marcada por sucessivas faltas de comparências, situação que tem preocupado os agentes da modalidade.
Depois da formação da Academia Helmarc perder na secretária, por 20-0, diante do Sport Libolo e Benfica, na última semana, coube a vez ao Futebol Clube Vila Clotilde   perdeu por falta de comparência, curiosamente, frente ao Sport Libolo e Benfica.

Mudança
“Necas” dirige equipa do Inter

O antigo internacional angolano, Manuel Sousa \\\\\\\"Necas\\\\\\\", é doravante o técnico principal da equipa de basquetebol sénior masculina do Interclube, em substituição do português Alberto Babo.
Necas, exímio triplista dos tempos idos, volta a assumir a função depois de mais de meia década como adjunto , no clube afecto à Polícia Nacional, onde no primeiro decénio de 2000 desenvolveu trabalho notável com um grupo de jovens em que sobressaíram, entre outros, Domingos Bonifácio, Edmundo Ventura e Nivaldo Nsumbo.
A troca ocorre, numa altura em o Interclube, vencedor da edição 2017 da Supertaça Wlademiro Romero, ocupa a sexta posição do campeonato nacional com 17 pontos,  a prova é liderada pelo 1º de Agosto com 27 pontos, seguido do Libolo 25 e Petro de Luanda com 23 pontos
Alberto Babo orientou a equipa desde 2013, ganhou somente a mais recente edição da Supertaça,  vai agora desempenhar a função de director - técnico, segundo a Rádio-5, do canal desportivo da Rádio Nacional de Angola.

Em Benguela
Novas regras da FIBA estão em debate


As principais alterações às regras oficiais de basquetebol aprovadas pela Federação Internacional (FIBA),  que entraram em vigor desde Outubro de 2017, dominaram na segunda-feira em Benguela, um seminário que reuniu árbitros e treinadores angolanos.
Em declarações à Angop, o presidente da Associação Nacional de Juízes de Basquetebol de Angola, Wilson Boaventura, avançou que as alterações da FIBA dizem respeito aos passos, faltas antidesportiva e técnica, penalidades, desqualificação do jogo, simulação de falta, sinais dos árbitros, classificação das equipas.
Wilson Boaventura ressalta que os juízes, treinadores e demais agentes de basquetebol no país, incluindo os jornalistas, têm de se actualizar, face às alterações, de forma a evitar polémicas ou sobressaltos quando um árbitro aplicar as novas determinações da FIBA, numa competição nacional.
“Os nossos juízes  estão timidamente a apitar algumas situações que acontecem”, relatou o presidente, que anunciou para os próximos dias à realização de um encontro mais abrangente, em Luanda, para traçar estratégias de como se implementar essa série de mudanças no basquetebol angolano.Justificou, que por tratar-se de novidade em Angola,  observa-se uma fase mais “pedagógica”, que permite a todos os intervenientes no jogo de se familiarizem com este “dossier”, principalmente, no tocante aos passos, aspecto susceptível de polémica.
“Antes, um jogador podia dar dois passos e seguir para o cesto, com essas alterações, pode dar três passos, driblar e fazer mais dois passos em direcção ao cesto”, frisou Boaventura, que reconhece  ser necessário mais tempo para que todos conheçam os ajustes efectuados pela FIBA. Os participantes verificaram, através de vídeos de jogos oficiais visionados, as mudanças que as novas regras da FIBA trouxeram para o basquetebol a partir de Outubro de 2017.
Realizado no pavilhão Acácias Rubras, na presença do presidente do Conselho Nacional de Arbitragem da FAB, Fernando Pacheco, o encontro foi uma iniciativa conjunta do Conselho Nacional de Arbitragem da Federação Angolana de Basquetebol (CNA/FAB) e da Associação Provincial de Basquetebol de Benguela (APBB), em colaboração com as Associações nacionais, respectivamente, de juízes e de treinadores da modalidade.

NBA
James obtém mais um feito


LeBron James precisou de um período da partida contra o San Antonio Spurs, para fazer história na liga norte-americana de basquetebol. Na noite de terça-feira  dia 23, o astro do Cleveland Cavaliers  tornou-se o mais jovem jogador da NBA a atingir a marca de 30 mil pontos na carreira, com 33 anos e 24 dias.
O extremo superou o recorde de Kobe Bryant, ídolo do Los Angeles Lakers, que chegou a 30 mil pontos aos 34 anos e 104 dias.
LeBron entrou na quadra a precisar de  sete pontos para bater o recorde,  chegou ao objectivo com um arremesso de média distância, segundos antes do fim do primeiro quarto contra os Spurs, mandante da partida.
Desta forma, LeBron James  torna-se o sétimo jogador na história da NBA a alcançar 30 mil pontos na carreira, ao lado de lendas como Wilt Chamberlain, Karl Malone, Kobe Bryant, Michael Jordan, Kareem Abdul-Jabbar e Dirk Nowitzki.