Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tony Parker termina carreira

13 de Junho, 2019

Internacional por Frana, venceu ainda um campeonato da Europa (2013), numa prova onde foi eleito o melhor jogador.

Fotografia: AFP

Dezoito temporadas depois, o base francês Tony Parker, 37 anos, decidiu colocar ponto final na carreira, anunciando a decisão numa entrevista ao Undefeated.
“Obviamente, vários factores me levaram a tomar esta decisão, mas chegou uma altura em que percebi que não conseguia ser melhor que o Tony Parker e que não me sentia em condições para lutar por títulos. E quando assim é, não quero jogar mais basquetebol”, desabafou o jogador dos Charlotte Hornetts, da NBA.
Vindo de França, Tony Parker foi seleccionado pelos San Antonio Spurs, com a 28.ª escolha do Draft de 2001. Sob a batuta de Greg Popovic, registou 15,5 pontos, 5,6 assistências, 2,7 ressaltos, conquistou quatro campeonatos (2003, 2005, 2007 e 2014) e tornou-se no primeiro jogador europeu a ser eleito o melhor da final da NBA (2007).
Internacional por França, venceu ainda um campeonato da Europa (2013), numa prova onde foi eleito o melhor jogador.

Warriors
querem  forçar sétima partida

Os Golden State Warriors pretendem forçar a sétima partida, quando receber amanhã, sexta-feira, no seu reduto, a similar dos Toronton Raptors, para a sexta partida da final dos play-off da final da NBA.
Entretanto, os Golden State Warriors venceram, na madrugada de terça-feira, os Toronton Raptors, por 106-105, no quinto jogo da final da NBA, disputado em Toronton.
O cenário estava de feição para os Raptors, com uma vantagem de 3-1 e a jogar em casa, mas venceram os Warriors, adiando o título.
Os canadianos venciam por seis pontos (103-97) a pouco mais de dois minutos do fim, mas os Warriors carregaram nos triplos e foi através de um que Stephen Cury empatou o jogo a 103.
Curry acabou com cinco triplos em 31 pontos, Klay Thompson anotou 26 pontos, dos quais sete triplos, dois deles determinantes, um a 2.30 do fecho e o último dentro do derradeiro minuto, levando o marcador para 106-103.
Houve, no entanto, má notícia: Kevin Durant regressou e voltou a lesionar-se após 11 minutos e está fora do próximo jogo. Uma lesão na perna direita - muito possivelmente no tendão de Aquiles, vai obrigar à realização de uma ressonância magnética esta terça-feira e poderá afastá-lo durante muito tempo.
Os Warriors reduziram, assim, a desvantagem para 2-3 e recebem os Raptors em Oakland na noite de quinta-feira, madrugada de sexta-feira em Angola.