Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tributo aos Campeões

Hélder Jeremias - 02 de Setembro, 2013

A equipa nacional chegou na tarde de ontem ao país proveniente de Abijan

Fotografia: Mota Ambrósio

O público da capital, em representação do povo angolano rendeu a merecida homenagem a Selecção Nacional de basquetebol sénior masculina pela conquista do décimo primeiro título do Afrobasket de Abidjan. No princípio da noite de ontem, no aeroporto 4 de Fevereiro, houve uma das mais apoteóticas recepções já vistas.

Quando os ponteiros do relógio marcavam 17h45, a aeronave proveniente da capital da Costa do Marfim pousou sobre o solo nacional com a comitiva que devolveu o mais prestigiante troféu continental, depois de ter deixado escapar para a Tunísia. Milhares de cidadãos emprestaram o calor à rapaziada pelo resgate do orgulho nacional.

O Governador da província, Bento Bento, enalteceu, em representação do executivo, o facto da equipa liderada por Paulo Macedo ter cumprido com os objectivos de reconquistar o titulo, tendo garantido que o governo vai continuar a apostar na criação das condições para que o desporto, na sua generalidade, continue na senda das grandes conquistas. Depois da intervenção das ilustres autoridades, os atletas foram surpreendidos com a moldura humana que esperava para fazer a passeata num ambiente festivo. Lágrimas e sorrisos pintaram milhares de lares e ruas de todo o país.

 MUANDUMBA
Vitória reflecte
desenvolvimento


A conquista do 11º título de campeão africano sénior masculino de basquetebol demonstra o desenvolvimento do país em todos os sectores. A afirmação é do Ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, quando procedia ao discurso no solo pátrio, após o regresso com a selecção nacional.

O governante assegurou que a selecção nacional ouviu a corrente positiva feita por todos os angolanos de Cabinda a Cunene e os que se encontram no exterior. Essa união proporcionou para que o basquetebol angolano continue na rota do desenvolvimento.

Gonçalves Muandumba afirmou que "o sabor da vitória (em Adidjan) só sente, quem a viveu". Por esse facto, "a juventude angolana está de parabéns".
Na sua intervenção como capitão do “cinco” nacional, Carlos Almeida agradeceu em nome do grupo o apoio incondicional do "povo angolano" que, "desde o primeiro minuto de preparação, sempre esteve ao lado da selecção". Essa motivação foi fundamental para que o resgate do título fosse possível. 


BENTO BENTO
“Sofrimento valeu alegria”


O Governador de Luanda, Bento Bento, ressaltou ontem na recepção dos campeões africanos que “a bravura e o sofrimento dos rapazes valeram apenas para a alegria dos angolanos”. O mandante da província capital destaca que esse gesto deixou os angolanos orgulhosos.

“Estamos orgulhosos por eles por mais uma vez elevarem a bandeira de Angola; o basquetebol angolano sempre soube elevar o bom-nome do país; continuamos bons nessa empreitada, porque os angolanos são bons de mãos, quer no basquetebol, quer no andebol”, disse.

Por seu turno, o presidente da Federação Angolana de basquetebol, Paulo Macedo exaltou o papel do Executivo por todo o apoio que nunca se negou a dar ao basquetebol. O responsável federativo ressaltou que a “11ª vitória é para toda a nação”.