Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Will Voigt pretende melhorar performance do grupo de trabalho

Melo Clemente - 22 de Novembro, 2018

Seleccionador nacional continua a ensaiar as estratgias para suplantar os seus adversrios

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

O seleccionador nacional de basquetebol em seniores masculino, Will Voigt, está confiante que a sua rapaziada vai melhorar significativamente as percentagens, quer a curta, quer a longa distância, visando uma participação exitosa na quinta janela de qualificação zona africana, para a fase final da décima oitava edição da Copa do Mundo da República Popular da China, em 2019, prova a decorrer de 30 do mês em curso a 02 de Dezembro próximo, no Pavilhão Arena do Kilamba, em Luanda.
Com dois jogos de controlo realizados até aqui, dos quatro previstos, antes de entrar em cena na quinta e derradeira janela de qualificação para o Mundial do continente asiático, o norte-americano ao serviço do cinco nacional, mostrou-se satisfeito com o desempenho dos dezassete (17) jogadores que trabalham nesta altura a todo gás, no Pavilhão Arena do Kilamba, novo quartel-general dos hendecacampeões africanos.
O quartel-general da Pré-Selecção Nacional tinha sido montado, inicialmente, no Pavilhão Principal da Cidadela Desportiva.
Sem ainda a integração dos atletas que militam na diáspora, nomeadamente, Carlos Morais, do Mens Sana Siena Basket de Itália, Leandro Conceição, do Sport Lisboa e Benfica, Júlio Afonso, do Club Baloncesto Tizona Autocid de Espanha e Yanick Moreira, do Paok da Grécia, o seleccionador nacional tem submetido o grupo a trabalhos bi-diários, por formas a dotar o cinco nacional de maior ritmo competitivo.
“Felizmente, os trabalhos de preparação têm decorrido sem sobressaltos. O empenho dos jogadores durante as sessões de treinos tem sido total, facto que nos deixa bastante satisfeito”, revelou o seleccionador nacional.
Entretanto, os atletas que actuam no velho continente só poderão estar disponíveis a partir do dia 26 do mês em curso, de acordo com Will Voigt, técnico que tem a missão de qualificar o cinco nacional para a final da Copa do Mundo de 2019, competição que contará com a participação de 32 nações, contra 24 das anteriores edições.
“Por força dos regulamentos, os atletas que militam no estrangeiro só estarão disponíveis a partir do dia 26 do mês em curso. Portanto, creio que a chegada dos mesmos o grupo estará mais coeso”, alvitrou o técnico dos hendecacampeões africanos da “bola ao cesto”.
No primeiro jogo de controlo realizado no passado sábado, diante do Atlético Sport Aviação (ASA), os hendecacampeões africanos, que procuram a oitava presença na fase final de uma Copa do Mundo, venceram por 113-67.
Ontem, a Pré-Selecção Nacional defrontou o Grupo Desportivo Interclube, no Pavilhão Arena do Kilamba, mas, até ao fecho da nossa edição, desconhecíamos o resultado final.
Apesar dos resultados não estarem em causa, Will Voigt pretende formar um grupo coeso, que seja capaz de fazer o pleno, durante a disputa da quinta janela de qualificação zona africana para a fase final da Copa do Mundo de 2019, competição a ser disputada em oito cidades da República Popular da China, nomeadamente, Naijing, Wuhan, Foshan, Shenzhen, Dongguan, Guangzhou, Beijing e Shanghai.
O confronto entre as selecções de Angola e do Egipto acontece a 27 do mês em curso, no Pavilhão Arena do Kilamba, naquele que será o último amistoso do cinco nacional, antes de começar a competir na quinta janela de qualificação zona africana para  a Copa do Mundo, desafio que será jogado a porta fechada.
A entrada da quinta e derradeira janela de qualificação, os hendecamepões africanos ocupam o segundo lugar do Grupo E, com 15 pontos, contra 18 da Tunísia, no primeiro lugar e já com o passe assegurado para a fase final da Copa do Mundo, que pela terceira vez será disputada no continente asiático, depois da Filipinas e Japão terem acolhido o referido evento. Egipto e Marrocos estão nas posições imediatas, ambos com 14 pontos, ao passo que os Camarões e o Chad ocupam as últimas duas posições, ambos com 12 pontos, respectivamente.
Durante a disputa da quinta janela de qualificação zona africana, a Selecção Nacional vai medir forças com as similares dos Camarões, Chad e Tunísia.
Seis selecções já estão apuradas para a Copa do Mundo da República Popular da China, em 2019, designadamente, República Checa, Alemanha, Grécia, Lituânia, Tunísia e Nigéria.

Quinta 

janela custa 

duzentos

 milhões 

Aproximadamente duzentos milhões de kwanzas, é quanto vai custar a realização da quinta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo da República Popular da China, em 2019, prova a decorrer de 30 do mês em curso a 02 de Dezembro próximo, no Pavilhão Arena do Kilamba, em Luanda.
O facto foi revelado ontem, em conferência de imprensa, realizada na quadra do Pavilhão Arena do Kilamba, pela direcção da federação angolana da modalidade, que serviu para apresentação oficial do magno evento.
O órgão reitor da modalidade no país teve de recorrer a parcerias com algumas entidades, para reunir os valores acima referenciados, para a realização exitosa da quinta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo de 2019.
Os ingressos para quinta janela começarão a ser comercializados a partir da próxima semana, ao preço de dois a mil kwanzas, segundo fez saber António Celestino Sofrimento Manuel, ou simplesmente, Tony Sofrimento, director executivo da aludida competição.
A delegação egípcia será a primeira a pisar o solo angolano, isto a 26 do mês em curso, ao passo que as demais começam a escalar a capital do país, Luanda, a partir do dia 27.
Os hotéis que vão acolher as respectivas delegações já estão identificadas, segundo Tony Sofrimento.
Entretanto, ao contrário da primeira janela, onde a organização havia colocado autocarros em alguns pontos da cidade capital, para esta quinta janela, os transportes estarão apenas concentrados no Pavilhão Arena do Kilamba, para posteriormente fazerem a distribuição do público. M.C