Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Yanick Moreira aspira a um lugar

Melo Clemente - 06 de Julho, 2014

Poste de dois metros e onze centímetros é uma das apostas de Paulo Macedo

Fotografia: Kindala Manuel

Apesar de reconhecer o potencial dos convocados para o Campeonato do Mundo de Espanha, Yanick Moreira, poste   da Universidade Metodista dos Estados Unidos da América, aspira a um lugar entre os doze que vão representar as cores da Bandeira Nacional na 17.ª edição do Mundial, prova a decorrer de 30 de Agosto a 14 de Setembro do ano em curso.

O ex-poste do 1º de Agosto desembarcou na capital do país, na última sexta-feira, proveniente do Texas, Estados Unidos da América, a fim de integrar a Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos que a partir do dia 14 começa  a projectar o mundial de Espanha. Yanick Moreira, que completa 23 anos de idade a 31 do mês em curso, mostrou-se satisfeito com a convocatória do seleccionador nacional, Paulo Macedo, com quem trabalhou durante vários, nas camadas de formação.

Depois de ter falhado o Campeonato Africano das Nações de 2013, prova disputada em Abidjan, capital da Costa do Marfim, por razões académicas, o jovem atleta tenciona disputar o seu primeiro Campeonato do Mundo.

Com 2,11 metros de altura, Yanick Moreira, fez parte da pré-selecção nacional que disputou o Campeonato Africano das Nações de 2009, na Líbia, tendo sido dispensado na etapa derradeira de preparação do combinado nacional, que na altura projectava o Afrobasket, em Espanha.

 Sob liderança de Luís Magalhães, Yanick Moreira viu esfumada a  pretensão de disputar o seu primeiro africano.

Com a nova chamada, o ex-poste do Clube Central das Forças Armadas Angolanas diz-se preparado para trabalhar de forma árdua, a fim de merecer a confiança do seleccionador nacional.

Em entrevista ao Jornal dos Desportos, logo após o desembarque no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, Yanick Moreira começou por agradecer a confiança do seu antigo treinador.

"Penso que é uma satisfação enorme voltar a ser chamado à Selecção Nacional.

Infelizmente não consegui responder positivamente nas edições anteriores, por razões meramente académicas mas, felizmente, hoje estou aqui para servir a minha pátria com bastante orgulho", começou por dizer o jovem jogador. Yanick Moreira recorda com bastante tristeza o ano de 2009, quando o então treinador do 1.º de Agosto e da Selecção Nacional o dispensou do grupo que disputou o Afrobasket de 2009.

"Foi uma situação meio constrangedora. Na altura o professor Luís Magalhães disse-me que eu devia continuar a trabalhar e que mais cedo ou mais tarde voltava à Selecção Nacional. De lá pra cá é o que tenho feito e estou de regresso".

Yanick Moreira não esconde o desejo de constar entre os doze que vão disputar a 17.ª edição do Campeonato do Mundo de Espanha.

"É um grupo de quinze atletas e todos nós vamos trabalhar de forma árdua para merecer a confiança do seleccionador nacional. Reconheço o potencial dos demais colegas e fundamentalmente aqueles que actuam na minha posição mas, ainda assim, vou lutar para constar no lote dos jogadores que vão a Espanha", asseverou o poste angolano que vai continuar a representar por mais uma época a Universidade Metodista dos Estados Unidos da América.

O jovem jogador, que está a conciliar a formação académica com a prática desportiva nos Estados Unidos da América, afirmou  que não tem qualquer problema em absorver a filosofia do treinador, com quem trabalhou nas camadas jovens.

"Penso que não tenho qualquer problema em encaixar na filosofia do treinador Paulo Macedo. Foi meu técnico desde os 16 anos até à data em que deixei o país para os Estados Unidos da América", revelou Yanick Moreira, que se mostra bastante confiante na "operação  Espanha".

Questionado sobre o facto de Paulo Macedo ser o seu antigo treinador e por este facto, ter já a priori o lugar assegurado, Yanick Moreira afirmou categoricamente: "Isso não quer dizer nada.  Acredito que o trabalho de cada um vai definir a escolha do seleccionador nacional".

Entretanto, Angola vai marcar a  quarta presença consecutiva numa fase final de um Campeonato do Mundo, sétima na geral, depois de 1986-Espanha, 1990-Argentina, 1994-Canadá, 2002-Indianápolis, 2006-Japão e 2010-Turquia.

O "cinco" nacional figura no Grupo D do mundial, ao lado das selecções da Lituânia, Eslovénia, Coreia do Sul, adversário de estreia, Austrália e México.


Devido a lesão
"Tive uma
época razoável"


Confrontado com uma lesão no joelho esquerdo no início da temporada 2013-2014, Yanick Moreira foi abrigado a estar de fora por um período de seis semanas, tendo reintegrado a sua agremiação a meio da época desportiva.

 "Tenho estado a jogar nos últimos anos com bastante regularidade mas, infelizmente, na última temporada por conta de uma lesão no joelho esquerdo fiquei cerca de seis semanas parado.

 Depois de recuperar totalmente integrei o grupo e fiz o resto da temporada, que considero razoável", disse.

Depois de ter conquistado a titularidade no "cinco" inicial na Universidade Metodista dos Estados Unidos da América, Yanick Moreira perdeu-a por conta da lesão, estatuto que espera recuperar na próxima época desportiva.

"Quero voltar a ser titular na minha equipa, por isso tenho estado a trabalhar bastante", revelou o jovem jogador que conclui a sua formação em gestão desportiva dentro em breve.

Yanick Moreira não escondeu o desejo de continuar a jogar nos Estados Unidos da América.

"Como disse termino a minha formação daqui a um ano. Se eventualmente surgir a oportunidade de continuar a jogar nos Estados Unidos vou continuar, senão vou experimentar outros ares", revelou o atleta que não fechou a possibilidade de regressar a casa.

Questionado sobre as possibilidades de Angola no Campeonato do Mundo de Espanha, depois de ter ocupado o décimo quinto lugar na Turquia, Yanick Moreira afirma que o "cinco" nacional está em condições de fazer uma boa figura.

"Temos um leque de bons jogadores. Honestamente falando, não acompanhei a última temporada do BAI Basket mas, pelo lote de jogadores escolhidos, penso que o grupo é forte e com um boa preparação podes sim sonhar com a passagem para a outra fase e quem sabe melhorarmos o décimo quinto posta do Campeonato do Mundo da Turquia", alvitrou o poste de 2,11 metros de altura e 104 kg.

Na última temporada Yanick Moreira foi utilizado durante 310 minutos e anotou 138 pontos, para além de ter conseguido 90 ressaltos.


Europeu
Portugal bate Israel e alcança a segunda vitória


Portugal derrotou ontem Israel por 64-39 e alcançou a sua segunda vitória na Divisão B do Europeu de Sub-20 feminino, a decorrer em Sófia.

A selecção portuguesa teve pela frente uma equipa extremamente frágil, que acumulou erros e foi incapaz de marcar qualquer ponto no primeiro período, no fim do qual Portugal vencia por 19-0. As israelitas pontuaram pela primeira vez no segundo quarto, com 15 minutos de jogo, na conversão de um lance livre (21-1), e Portugal chegou ao intervalo a vencer por 34-9.

A equipa lusa, que dispôs de 30 pontos de vantagem, teve apenas de gerir a diferença na segunda metade, num encontro em que foi sempre superior.

A poste Maria Kostourkova, com 16 pontos, e a base Inês Viana, com nove, foram as melhores marcadoras lusas.

As dez equipas que disputam a Divisão B, num formato de todos contra todos, lutam pelos três primeiros lugares, que dão acesso à Divisão A. Portugal, que antes venceu a Roménia e perdeu com a Hungria, vai defrontar ainda a Noruega (7), Grã-Bretanha (8), Bulgária (9), Alemanha (11), Lituânia (12) e a Bósnia-Herzegovina (13).

O modelo de competição, em "poule" única, tem dois dias de descanso, o primeiro após o terceiro jogo (6 de Julho) e o segundo depois do sexto encontro (10 de Julho).