Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Yanick Moreira continua intacto no topo dez

Melo Clemente,Madrid - 13 de Setembro, 2014

O internacional angolano Yanick Moeira continua intacto no topo dez

Fotografia: AFP

Apesar de ter abandonado a competição, logo após a eliminação dos Campeões Africanos ainda na fase de grupos, o poste actua na Universidade Metodista dos Estados Unidos da América é nesta altura o sétimo colocado da lista dos melhores marcadores da edição número 17 do Campeonato do Mundo com 89 pontos.

O porto-riquenho Jose Marea com 110 pontos marcados, em cinco partidas disputadas, continua a comandar a lista dos melhores artilheiros da competição.

Andray Blatche (Filipinas) com 106 pontos e Bojan Bogdanovic (Croácia) com 127 pontos, estão na segunda e terceira posições. O croata Bgdanovic tem mais um jogo em relação a Andray Blacthe.

O espanhol Pau Gosal que viu igualmente a sua selecção ficar pelo caminho nos quartos-de-final frente a França, actual campeã europeia, ocupa o quarto lugar com 140 pontos em sete partidas disputadas.

O argentino Luis Scola com 117 pontos, ocupa o quinto lugar na lista dos melhores marcadores da prova.


APURAMENTO
Irving decisivo
na qualificação


Kyrie Irving teve o seu melhor desempenho de pontuação no Campeonato do Mundo de basquetebol em seniores, prova que decorre em Espanha, com 18 pontos e ajudou os Estados Unidos  a alcançar o passe de acesso à final. Os EUA venceram a Lituânia por 96-68.

“Bem, eu não sei. Talvez fossem nervos. Talvez estivéssemos a cometer muitos erros. Talvez não estivéssemos a jogar bem”, disse o base do Cleveland Cavaliers para justificar  o mau início da partida dos norte-americanos.

Kyrie Irving afirmou que o mais importante nesta altura é que o grupo mostre coesão para o jogo da final.

“Creio que de uma forma geral não tenho estado muito bem. Mas para mim, o importante é que o grupo esteja coeso para a final. Nesta fase é importantes que colectivamente sejamos capazes de vencer qualquer selecção que cruzar o nosso caminho”, disse.

Martynas Pocius da Lituânia elogiou os EUA pela sua capacidade de elevar a fasquia quando necessário. “Eles fazem jogar o seu estilo de jogo. Essa é a beleza dessa equipa”, disse o poste que jogou na Universidade de Duke, de 2005 a 2009, sob comando do técnico Mike Krzyzewski actual seleccionador dos Estados Unidos.

Apesar da derrota, Pocius está orgulhoso com a campanha da sua selecção. “Temos realizado uma  boa campanha nesta 17ª edição do Campeonato do Mundo de basquetebol em seniores. Vamos dar o nosso melhor no sábado (hoje), porque queremos conquistar a medalha de bronze”, asseverou o lituano.

No Campeonato do Mundo da Turquia, a selecção da Lituânia tinha ocupado o terceiro posto, ao passo que Estados Unidos da América e Turquia ocuparam as duas primeiras posições.  
 MELO CLEMENTE- MADRID


DECEPÇÃO
Eliminação de Espanha
continua na ordem do dia


A eliminação precoce de Espanha nos quartos-de-final da 17ª edição do Campeonato do Mundo de basquetebol em seniores continua a dominar o dia a dia dos espanhóis, que mostram o seu inconformismo perante a decepção.

A Espanha fez investimentos no capítulo das infra-estruturas desportivas, com o único propósito de conquistar o seu segundo título mundial, depois de ter vencido em 2006, no Japão.

Perante a realidade, os espanhóis não conseguem até hoje encontrar explicações para o afastamento, frente uma selecção que tinha vencido na fase preliminar com alguma naturalidade.

“Sinceramente foi um golpe duro para o povo espanhol que estava preparado para festejar a conquista do título mundial em casa”, lamentou o espanhol Antonio Cabar, bancário de profissão.

Já o taxista João Armandez afirmou que o excesso de confiança pode ter contribuído para a eliminação de Espanha.