Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Yanick Moreira melhor cestinha

Melo Clemente - 18 de Agosto, 2018

Internacional angolano vai competir no Campeonato Grego

Fotografia: KINDALA MANUEL | Edies Novembro

Apesar da participação menos conseguida da Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos, em dois torneios internacionais, provas disputadas na República Popular da China, de 28 de Julho a 5 do mês em curso, o internacional angolano, Yanick Moreira, de dois metros e onze centímetros de altura, esteve entre os mais destacados, a par de Hermenegildo M´bunga. Com uma média de oito pontos por jogo, Yanick Moreira, de 27 anos de idade, atleta que trocou a Rússia pela Grécia, voltou a ser uma das unidades em destaque, durante a disputa dos dois torneios internacionais da China, provas enquadrada no âmbito da preparação dos hendecacampeões africanos, que projectam a quarta janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo de 2019.
Em seis jogos, o internacional angolano anotou 48 pontos, sendo por isso, o melhor artilheiro do cinco nacional, seguido pelo seu companheiro de selecção, Hermenegildo M´bunga, que terminou com 32 pontos, este último, obtendo uma média de 5, 3 pontos marcados por cada desafio.
Com os 48 pontos anotados na República Popular da China, Yanick Moreira, atleta que se destacou ao serviço da Selecção Nacional sénior masculino no Campeonato do Mundo de 2014, competição disputada em Espanha, particularmente, na vitória do combinado nacional sobre a Austrália, por 91-83, tendo o poste angolano marcado 38 pontos, reforçou a lista dos melhores marcadores, agora com 188 pontos, representando uma média de 15, 6 pontos por cada encontro. O segundo lugar da artilharia é ocupado pelo Reggie Moore, com 55 pontos.
Os hendecacampeões africanos já disputaram até aqui doze (12) partidas, sendo seis para a corrida a Copa do Mundo da China, em 2019, prova a decorrer pela terceira vez no continente asiático, depois das Pilipinas e Japão, respectivamente. Yanick Moreira é nesta altura um dos totalistas.
Yanick, foi ainda, o rei dos tampões durante a disputa dos dois torneios, com dois tampões, seguido do estreante Sílvio Mendes Mateus, base angolano que milita no basquetebol da Áustria, com um tampão.
O internacional angolano foi, igualmente, o mais faltoso do combinado nacional, com 13 faltas cometidas, seguido de Leandro da Conceição e Reggie Moore, com 11 e 10 faltas, respectivamente.
Yanick Moreira, Lenadro Conceição e Gerson Gonçalves "Lukeny" foram os atletas que mais falta sofreram, com 16, 11 e 11 faltas, respectivamente.
O antigo poste do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, foi o rei dos ressaltos, com 17, sendo seis ofensivos e onze defensivos. "Lukeny" conseguiu 14 ressaltos (4/10), contra 13 e 12 do Leandro Conceição e Mohamed Malick Cissé.
Entretanto, Gerson Gonçalves "Lukeny", Mohamed Malick Cissé, Pedro Bastos, Edson Ndoniema e Leandro Conceição também estiveram bem no capítulo ofensivo, com 18, 17, 16, 14 e 14 pontos marcados.
Alexandre Jungo, Sílvio Mendes Mateus, Sebastião Quicuame e Reggie Moore foram os jogadres que menos pontos marcaram, com dois, três, três e cinco, respectivamente, ao passo que o base Gerson Domingos terminou com 9 pontos.
Gerson Gonçalves e Hermenegildo M´bunga foram os melhores assistentes da Selecção Nacional, com cinco assistências cada.
Já em termos de perdas, Reggie Moore, com nove, e Hermenegildo M´bunga, com seis, estiveram em "evidência".
Em termos de valorização, Yanick Moreira e Gerson Gonçalves "Lukeny" obtiveram 43 e 28 de valorização, respectivamente. Leandro Conceição e Hermenegildo M´bunga conseguiram 18 cada.
Nos lançamentos dos três pontos, Pedro Bastos foi o mais acertivo, dos três tentados converteu dois lançamentos.