Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Yanick valoriza colectivo

Melo Clemente - 02 de Setembro, 2014

Internacional angolano actua na Universiade Metodista dos Estados Unidos e está a destacar-se entre os atletas do “cinco” nacional

Fotografia: Reuters

O poste Yanick Moreira de 23 anos de idade dois metros e 11 centímetros minimizou a sua actuação, na vitória da Selecção Nacional sobre a Coreia do Sul, por 80-69, onde foi MVP (Jogador Mais Valioso) da partida, com 16 pontos, a par do veterano Olímpio Cipriano, para além de ter capturado dez ressaltos.

Actualmente a militar na Universidade Metodista dos Estados Unidos da América, o poste formado nas escolas do Clube Central das Forças Armadas Angolanas prefere valorizar o trabalho colectivo às exibições individuais.“É sempre motivante para qualquer jogador atingir números que felizmente consegui na minha estreia, mas eu prefiro valorizar o trabalho colectivo do que o individual. Se funcionarmos como uma equipa acho que vamos ganhar mais do que estar preocupado em ser melhor neste ou naquele sector.

E creio que temos um grupo coeso que precisa melhorar cada vez mais, e nós atletas assim como os treinadores estamos empenhados em continuar a fazer bons jogos nesta fase inicial da competição”, disse o mais jovem do “cinco” nacional a par do extremo Islando Manuel.  Tal como os demais integrantes da comitiva angolana, o estreante Yanick Moreira não tem qualquer dúvida quanto à passagem da Selecção Nacional para os oitavos-de-final da 17ª edição do Campeonato do Mundo, competição que fecha as cortinas no dia 14, com a disputa da final.

“Eu tenho a certeza que vamos transitar para a outra fase porque temos um grupo coeso e sobretudo muito unido. Felizmente, os nossos atletas mais experientes têm dado  conselhos que vão nos ajudar a evoluir ainda mais”, perspectivou. O poste reconheceu que ficou surpreendido com o tempo de jogo dado pelo seleccionador nacional.

“Fiquei surpreendido com o tempo de jogo que o treinador Paulo Macedo me deu porque é uma partida que era importante para as aspirações da Selecção Nacional era de todo compreensível que eu eventualmente não jogasse esse tempo todo, mas estou feliz e agradeço ao treinador a confiança que depositou em mim”, disse.

Na partida frente à Coreia do Sul, Yanick Moreira foi o quarto atleta mais utilizado pelo técnico Paulo Macedo, com 22 minutos e 45 segundos, depois de Eduardo Mingas, Armando Costa e Olímpio Cipriano, com 32m e 43s, 32m e 40s e 27m e 39s, respectivamente. Hoje, diante da selecção do México em  partida a contar para a terceira jornada do Grupo D, o jogador mais alto da Selecção Nacional (2,11m) é uma das opções do seleccionador nacional.

GUPO D
Eslovénia e Lituânia nos oitavos-de-final

As selecções da Eslovénia e da Lituânia foram as primeiras a confirmar as respectivas presenças nos oitavos-de-final da 17ª edição do Campeonato do Mundo de basquetebol séniores. Os lituanos conseguiram o “visto” para os oitavos-de-final da referida competição, mercê da vitória de domingo frente aos Campeões Africanos a quem venceram por 75-62, depois de terem despachado na ronda inaugural a similar do México, por 87-74.

A Eslovénia garantiu o apuramento, depois de vencer a selecção asteca (México), por 89-68, quando na primeira jornada da competição ultrapassou a Austrália, por 90-80. Eslovenos e lituanos partilham a liderança do grupo D, com palco na cidade de Las Palmas, região de Gran Canária, ambos com quatro pontos, seguidos de Angola e Austrália, ambas com três pontos.

No grupo A, a selecção da Espanha foi a primeira a carimbar o passaporte para os oitavos-de-final seguida do Brasil. A França, actual campeã europeia  e a Sérvia confirmaram ontem a  passagem para a segunda etapa da prova, depois de terem ultrapassado os seus adversários, Egipto e Irão, respectivamente, na terceira jornada. Surpreendentemente, a Croácia foi a primeira selecção do grupo B a garantir a passagem  para os oitavos-de-final, ao passo que a Argentina apenas ontem garantiu, depois de superar as Filipinas.
Os actuais campeões mundiais Estados Unidos  estão igualmente apurados para a fase seguinte da competição.                                                      M.C

WILL CARD
Brasil justifica
convite da Fiba


Das 24 nações que disputam a fase final da 17ª edição do Campeonato do Mundo da “bolo ao cesto”, apenas quatro não conseguiram apuramento directo nas respectivas zonas. Trata-se da República Federativa do Brasil, Turquia, vice-campeã mundial, Grécia e Finlândia. As quatro selecções beneficiaram do Will Card (convite) oferecido pelo organismo que tutela a modalidade no mundo, para estarem presentes na fase final que decorre em Espanha.

 No entanto, destas quatro apenas o Brasil, de Tiago Spliter, campeão da NBA pela formação dos San Antonio Spurs, Leandrinho Barbosa, do Phoenix Suns, Anderson Verejão, do Cleveland Cavaliers, Nenê Hilário, dos Washington Wizards, entre outros, tem justificado o convite. A selecção do Brasil foi a primeira selecção repescada a assegurar a sua presença nos oitavos-de-final da 17ª edição do Campeonato do Mundo.

A selecção da Turquia pode ser a próxima repescada  para a fase seguinte. Entretanto, no Campeonato do Mundo de 2010, competição que teve lugar na Turquia, a Lituânia que havia recebido o Will Card da Fiba-Mundo chegou a conquistar a medalha de bronze.                       
MC

EFICIÊNCIA
Americanos têm
melhor ataque


À entrada da terceira jornada da fase preliminar da edição número 17 do Campeonato do Mundo que decorre em Espanha, desde o passado dia 30 de Agosto, a selecção dos Estados Unidos actuais campeões mundiais é a mais concretizadora da competição, com 212 pontos marcados, em duas partidas.Argentina e Espanha ocupam as posições imediatas, com 183 e 181 pontos, respectivamente.

Os Campeões Africanos ocupam o 16º posto  com 142 pontos marcados, ao passo que o Senegal  outro embaixador do continente berço da humanidade está no 14º lugar, com 146 pontos marcados, ao fim de duas jornadas disputadas.Austrália, Eslovénia e Lituânia, todas integrantes do grupo D, com sede na cidade de Las Palmas (Gran Canária), têm nesta ordem a melhor percentagem nos lançamentos dos três pontos, com 51,9, 47,6 e 45 respectivamente.

Os angolanos estão com uma percentagem de 35,7, superam  inclusive a dos americanos, com 35. Argentina outra candidata à conquista de lugares cimeros está com 37 por cento.Já em termos individuais, o argentino Luis Scolo lidera a lista dos melhores marcadores com 50 pontos marcados, em duas partidas disputadas, representando uma média de 25 pontos por cada desafio. O segundo posto é ocupado pelo espanhol Andray Blatche, com 49, seguindo-se Francisco Garcia, da República Dominicana e do outro espanhol, Pau Gasol com 47 e 45 pontos, respectivamente.                              
MC