Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Basquetebol

Estrelas africanas vo brilhar

14 de Junho, 2018

Atletas que actuam na NBA disputam terceira janela de qualificao para a Copa do Mundo

Fotografia: Dr

Os atletas africanos, que militam na Liga Norte Americana de Basquetebol (NBA), vão representar as respectivas selecções, na terceira janela de qualificação para a fase final da Copa do Mundo da China, em 2019, torneio a decorrer de 29 do mês em curso a 1 de Junho próximo, no Cairo, Egipto, e Dakar, Senegal, palcos dos Grupos C e D, respectivamente.

Trata-se do congolês democrata, Bismark Byombo, extremo poste de 25 anos de idade, dois metros e seis centímetros de altura, jogador que actua na formação do Orlando Magic, para além do senegalês, Gorgui Dieng, extremo poste de 28 anos de idade, dois metros e onze centímetros de altura, atleta que representa as cores do Minnesota Timberwolves da liga mais competitiva do mundo.

Bismark Byombo, atleta que esteve recentemente na capital do país, Luanda, onde testemunhou ao lançamento do projecto \"NBA Jr. league\", reafirmou o seu desejo de representar a República Democrática do Congo, durante a disputa da terceira janela de qualificação para a Copa do Mundo da China, depois de ter falhado a primeira janela, torneio que decorreu, em Novembro último, no Pavilhão Arena do Kilamba.

 Em entrevista ao site da Fiba-Mundo, Bismark Byombo, uma das principais estrelas da República Democrática do Congo, enalteceu o actual modelo de apuramento para a fase final do mundial que, no seu entender, vai permitir que as selecções possam, doravante, contar com os seus melhores jogadores que actuam nas melhores ligas do mundo.

\"Constitui um orgulho muito grande representar as cores do meus país. Infelizmente, não consegui estar no Afrobasket de 2017 e na primeira janela de qualificação, devido aos compromissos com a minha equipa. Graças a Deus, neste momento estou livre de qualquer compromisso, por isso, estarei ao serviço da minha selecção e vou dar o meu máximo, no sentido de ajudar o meu país a conseguir a qualificação para a fase seguinte e, posteriormente, lutar para o apuramento a fase final da Copa do Mundo da China. Devo igualmente enaltecer a NBA e a Fiba-Mundo, por terem encontrado este modelo que, doravante, vai permitir que os atletas que militam na NBA e não só, possam representar as suas selecções\", finalizou o extremo poste, que já representou as cores do Charlotte Bobcats, Hornets e Toronto Roptors.  

A República Democrática do Congo ocupa, actualmente, a cauda da tabela classificativa do Grupo C, com apenas três pontos, fruto de três derrotas em igual número de partidas.

O Grupo C de qualificação zona africana é comandado por ANGOLA, com seis pontos, fruto de três triunfos em igual número de jogos, seguido do Egipto, país que acolhe a terceira janela de qualificação, com cinco pontos, e Marrocos, na terceira posição, com quatro.

Por seu turno, o senegalês, Gorgui Dieng, que actuou pela última vez ao serviço da selecção em 2017, durante a disputa da 29ª edição do Campeonato Africano das Nações,  vulgo Afrobasket, prova disputada em dois países (Senegal e Tunísia), mostrou-se igualmente disponível, para a terceira janela de qualificação para a Copa do Mundo.

O Senegal partilha a liderança do Grupo D com Moçambique, ambos com cinco pontos cada, seguidos da República Centro Africana e Costa do Marfim, com quatro pontos cada.

Em entrevista ao site da Fiba-Mundo, Gorgui Dieng, assegurou que vão aproveitar o factor casa, no sentido de consolidarem a primeira posição do seu grupo.

\"Felizmente, já estarei disponível para representar o meu país. Estamos conscientes das dificuldades que iremos encontrar, apesar da prova estar prevista para o nosso país. Queremos nos manter no primeiro lugar do grupo mas, para tal, teremos que ser mais fortes que os nossos adversários\", disse o extremo poste dos Minnesota Timberwolves.

Entretanto, três atletas senegaleses que disputaram, em Fevereiro último, a segunda janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo, vão desfalcar a selecção para esta terceira janela, designadamente, Hamady Ndieye, Clevin Hannah e Antoine Mendy.

Nigéria lidera o Grupo B, com seis pontos, seguido do Uganda, Mali e Rwanda, todos com quatro pontos cada, ao passo que no Grupo A, a Tunísia, de Mário Palma, antigo seleccionador dos hendecacampeões africanos, lidera com seis pontos, contra cinco dos Camarões, no segundo lugar. Chad e Guiné estão nas posições imediatas, com quatro e três pontos, respectivamente.

Alade Aminu, do Nanterre de França, 30 anos de idade, dois metros e um centímetros, e Olaseni Lawal,  do FC Barcelona de Espanha, 31 anos de idade, dois metros e oito centímetros de altura, ambos nigerianos, estão igualmente convocados para a terceira janela de qualificação.

Tal como as selecções africanas, os europeus, asiáticos, e sul-americanos vão igualmente contar com as suas principais estrelas, nesta terceira janela de qualificação.

 

DIFICULDADES MARCAM
PREPARAÇÃO DA SELECÇÃO

Já com o estágio abortado para Turquia, por falta de verbas, a Pré-Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos, continua a projectar, no Pavilhão Arena do Kilamba, a sua deslocação ao Cairo, capital do Egipto, onde, de 29 de Junho a 1 de Julho próximo, vai disputar a terceira janela de qualificação zona africana para a Copa do Mundo de 2019, na China.

Em declarações a comunicação social, Helder Martins da Cruz \"Maneda\", aclarou que o seu elenco continua sem dinheiro para fazer deslocar o \"Cinco Nacional\" ao Cairo, Egipto, palco do torneio referente ao Grupo C.

\"O estágio para a Turquia está cancelado e a viagem para o Egipto está igualmente condicionada. Estamos a trabalhar, no sentido de colocar a selecção no palco da competição\", lamentou o homem forte da FAB.