Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

(O xadrez est em mar baixa)

10 de Setembro, 2009

Frente aos tabuleiros, David Adão diz que teve dificuldades em jogar com outros, sendo derrotado muitas vezes. Confessa que fazia do jogo-ciência o seu passatempo, principalmente aos fins-de-semana, juntando pessoas para jogar xadrez no largo José Rogério.
Hoje, está entre os melhores xadrezistas da nossa praça. David Adão considera que a modalidade sofreu uma grande sangria. “No passado, atingimos altos patamares no ranking mundial. Agora, a modalidade está em maré baixa. Já não temos grandes mestres, como Agostinho Adão, Armindo de Sousa, Alexandre Nascimento, João Francisco, Armindo Andrade, Francisco Briffel e muitos outros que deram uma grande contribuição ao desenvolvimento do jogo-ciência”, disse.
Contudo, ele acredita em dias melhores. “No segundo mandato da actual direcção da Federação Angolana de Xadrez (FAX), as coisas não vão tão bem quanto desejávamos, mas têm-se organizado alguns campeonatos em várias categorias e a programação está a ser cumprida na totalidade”.
David defende que é necessário massificar a modalidade de forma séria, para que surjam mais xadrezistas de grande gabarito. Ele aponta, como ponto de partida, a implementação do xadrez nas escolas “O xadrez é uma modalidade desportiva que desenvolve a mente dos jovens, pois, a sua prática influencia, de forma positiva, o rendimento escolar dos jovens”, sublinhou. David Adão antes praticou futebol nos anos 1980, na província do Uíje, comuna de Alfândega. Actuou a meio campo, muitas vezes, num clube de bairro. O xadrezista possui o curso médio de electricidade, feito em 2000, no Instituto Médio Karl Marx-Makarenko.

Altos & Baixos

Primeiro emprego
(O momento mais alto da minha vida foi quando conquistei o meu primeiro emprego, no Uíje, num estabelecimento comercial. Outro motivo, também importante, foi o facto do núcleo de xadrez da Vila Alice, do qual sou dirigente, ter produzido bons praticantes de xadrez, como Tubarão, João do Amaral, Carlos Fernandes, Luís Mussunda e Vanderson Dias).

A morte do pai
(O desaparecimento físico do meu pai, em 1987, na província da Uíje, foi bastante doloroso. A vida, para mim, ficou praticamente sem sentido. Foi difícil esquecer, mas a vida é mesmo assim: nascemos, crescemos e morremos).

 Por dentro

Nome: David Adão
Data de Nascimento:
25 Fevereiro de 1965
Naturalidade: Uíje
Nacionalidade: Angolana
Peso: 65 Kg
Altura:1,60
Modalidade: Futebol
Clube: Petro de Luanda
Tabaco: Não
Bebida: Vinho a refeição
Prato preferido: Calulu
Hobbyes: Leitura e xadrez
Cor: Azul e branco
Perfume: Kenzo
Livros: Científicos
Filmes: Acção
Música: Semba
Droga: Contra