Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

80 milhões na mesa

27 de Maio, 2010

David Luis (à esquerda) e Di María podem voltam a ser companheiros agora no Real Madrid

Fotografia: AFP

José Mourinho, novo treinador do Real Madrid, veio às compras na Luz.Os merengues já concluíram a transferência de Di María e agora apontam baterias para David Luiz - os dois jogadores podem valer aos cofres das águias cerca de 80 milhões de euros.Vamos por partes.A transferência de Angelito está fechada e as negociações já decorriam há vários dias, tal como Record noticiou. O Real Madrid venceu a concorrência de outros colossos do futebol europeu e vai pagar 40 milhões de euros pelo passe do internacional argentino, valor estabelecido na cláusula de rescisão.Angelito é, aos 22 anos, um jogador muito apreciado por José Mourinho, e o técnico português não hesitou em pedir os serviços do atleta para a nova aventura na capital espanhola.A apresentação do esquerdino acontecerá mesmo nos próximos dias, logo a seguir à oficialização de José Mourinho como novo responsável técnico do clube da capital. Pedido de MourinhoO negócio de David Luiz está muito bem encaminhado mas ainda não está concluído. José Mourinho rendeu-se às qualidades do jovem benfiquista e também pediu a sua contratação aos responsáveis merengues.Neste momento, o Real Madrid quer pagar 40 milhões pelo passe do jogador, mas o presidente dos encarnados, Luís Filipe Vieira, quer que os merengues batam a cláusula de rescisão, fixada em 50 milhões de euros. Neste contexto, os merengues estão dispostos a incluir jogadores no negócio para baixar o preço de David Luiz. Sobe a parada por Petrovic O Sporting terá de subir a oferta inicial de 2,5 milhões de euros que apresentou ao Partizan de Belgrado pelo passe do médio-defensivo Radosav Petrovic se quiser contar com o internacional sérvio nas suas fileiras em 2010/11, uma vez que o agente FIFA Jovica Radonjic já está a negociar os termos do contrato do seu agenciado com outro emblema europeu. Segundo O JOGO apurou, os responsáveis leoninos estão perante um cenário em tudo idêntico ao de um leilão, em que as sucessivas abordagens que o Partizan foi recebendo para transferir o atleta deram azo ao repetido elevar de exigências, levando mesmo à estagnação do processo negocial.Primeiro, a SAD leonina colocou em cima da mesa de negociações uma proposta de 2,5 milhões de euros cujo pagamento seria feito de forma faseada, pois a verba em causa era referência sólida para a concretização do negócio. Depois, numa segunda fase, os dirigentes do Partizan colocaram entraves relativamente às garantias bancárias do montante que seria pago em prestações, algo que o Sporting encontrou dificuldades em conseguir, e solicitaram então 3,5 milhões de euros para libertar Petrovic.Com um milhão de euros a separar os dois clubes, as negociações conheceram um impasse, apesar de, em Alvalade, sabe O JOGO, ninguém ter desistido da contratação do jogador.A disponibilidade e vontade de Petrovic de representar o Sporting, desejo manifestado pelo agente FIFA Jovica Radonjic, caiu bem na estrutura directiva verde e branca, pelo que novos avanços devem ser efectuados em breve, até porque a concorrência aperta. Valência, Sevilha, Racing Santander, PSV e PSG, bem como o Zenit, que teria apresentado uma proposta ao líder do Partizan, Dragan Djuric, estão interessados no médio que estará no Campeonato do Mundo. SAD reduz salário anual Victor está muito perto de se confirmar como guarda-redes do Benfica para a próxima temporada.O clube da Luz e o emblema de Porto Alegre já chegaram a acordo para a transferência, que ainda só não foi consumada porque os responsáveis lisboetas acreditam que o brasileiro vai baixar o pedido de 1,5 milhões de euros que pediu por ano.Giuliano Bertolucci, um conhecido empresário brasileiro que tem excelentes relações com a SAD encarnada, com a qual tem trabalhado de forma estreita, foi o responsável pelo acordo entre os clubes e conseguiu convencer o Grémio a libertar o atleta.Recorde-se que o clube canarinho queria renovar contrato com o titular da baliza por mais cinco temporadas, mas, apesar desse desejo, os seus dirigentes nunca colocaram de parte a hipótese de negociação e estabeleceram até o preço de 4 milhões de euros para a venda do jogador.Vontade aceiteO guardião brasileiro é um nome de quem Jorge Jesus gosta particularmente e constava de uma lista elaborada pelo técnico e pela SAD, que incluía outros alvos, como é o caso de SérgioRomero, do AZ Alkmaar.O técnico é um grande apreciador das qualidades do guardião canarinho e agrada-lhe particularmente a estampa física de Victor. Aos 27 anos, o sul-americano também já tem a experiência suficiente para poder disputar uma prova como a Liga dos Campeões. Apesar de não ter qualquer internacionalização, o keeper já foi diversas vezes chamado aos trabalhos do escrete por Dunga e o facto de ter ficado fora da convocatória para a África do Sul deixou o atleta abalado. Ingleses alteram regras financeiras O colapso do Portsmouth assustou muita gente e provocou a alteração das regras financeiras da Premier League. Ao longo de muitos anos, os dirigentes da liga - incluindo o actual presidente executivo, Richard Scudamore - garantiram que o nível de endividamento dos clubes ingleses era "totalmente sustentável". A insolvência do Portsmouth em 2009/10 veio demonstrar que a situação,afinal, não era tão cor-de-rosa.Agora, os clubes da divisão principal do futebol inglês passaram a publicar os respectivos orçamentos com muita antecedência (Março). E serão obrigados a demonstrar que têm capacidade para os cumprir ao longo da temporada. Os actuais 20 clubes da Premier League tinham um passivo acumulado de cerca de 2900 milhões de libras, em 2008/09. Este passivo inclui dívidas aos bancos, instituições financeiras, proprietários e outros."Os 20 clubes da Premier League registaram receitas conjuntas de 1900 milhões de libras em 2008/09. No entanto, 75% dos clubes dependeram de empréstimos ou injecções de dinheiro feitos pelos donos de forma a cobrir os custos salariais.Estes números contrariam os novos princípios de "fair play financeiro" (contas equilibradas, auto-sustentabilidade, não dependência relativamente a donos) que a UEFA pretende impor em toda a Europa a partir de 2012/13.