Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

"A minha carreira como técnico tem sido muito positiva"

Sardinha Teixeira - 25 de Maio, 2010

Treinador adjunto, Acácio Domingos trabalha há anos em prol do basquetebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Acácio Domingos, de 1,94 m de altura, nasceu em Malange. Os seus pais também eram jogadores de basquetebol. Quando pequeno, sonhava ser cientista, político ou general do exército.Os progenitores também não esperavam que seu filho se tornasse jogador de futebol, pois, para eles, era uma carreira muito dura. Quando tinha 12 anos, a sua mãe levou-o a visitar um famoso instrutor de basquetebol para pedir a opinião sobre Acácio. Olhando o menino de cima a baixo, o instrutor afirmou que ele teria condições para ser um excelente desportista. Com incansáveis esforços, tornou-se um renomado jogador.Hoje, Acácio Domingos só pensa em ajudar a sua actual equipa. No Santos FC, o treinador contabiliza vários jogos realizados e uma vitória. Ele pretende desenvolver a modalidade e descobrir novos talentos. Como treinador adjunto, Acácio Domingos trabalha há anos em prol do basquetebol de base e hoje vê resultados significativos desse esforço. "A qualidade técnica das equipas aumenta a cada ano", declara.Para Acácio Domingos, a sua ainda curta carreira "tem sido muito positiva, os jogadores da minha equipa gostam muito de mim. Todos os treinadores sabem o quão é difícil gerir um grupo de jogadores e o quão é difícil meter todos a jogar".O seu trabalho no Santos "é a melhor experiência alguma vez tive como treinador. Ter o privilégio de treinar um grupo de atletas e depois ir jogar com outras equipas do País é muito bom. Dá-me mais satisfação para trabalhar mais e fazer os meus atletas evoluírem". Acácio Domingos deixa um recado: "dêem sugestões para a evolução do basquetebol no clube, que é para isso que todos nós lutamos, e não tenham medo de se identificar, isso também serve ser tomado com mais seriedade.Quem é quem...Nome: Acácio José DomingosData de Nascimento: 1/6/72Natural: MalanjeNacionalidade: AngolanaPeso: 72kgAltura: 1,94 mModalidade: BasquetebolClube: Santos FCPosição: Extremo baseCategoria: Treinador AdjuntoPrato preferido: FeijoadaTabaco: NãoBebida: SumosNúmero de calçado: 47Filmes: AcçãoCor: BrancaPoligamia: RespeitoPerfume: GivenceMúsica: RaphEsplanada ou discoteca: EsplanadaDroga: ContraConduz: Não Uma cidade: MalanjeUm país: AngolaCampo ou praia: Praia Um sonho a realizar: Ser seleccionador nacionalUm ídolo no basquetebol: Magic JohnsonUma mulher bonita: Minha esposa.Imprensa: Imprescindível.Um livro: Código Da VinciAmizade: É aquela coisa que, quando alguém fica um tempo sem ver a pessoa, e na primeira conversa, parece que estiveram juntos a vida toda. Tenho uma lista de pessoas assim.Deus: Meu companheiro de quarto nos últimos anosO que você mais gosta: Conviver com a minha famíliaO que mais detesta: Telefone ocupadoAltos & BaixosSaber comunicar"Tive muitos momentos de felicidade, mas a minha primeira vitória no campeonato de basquetebol frente ao CDUA, como treinador, deu-me um enorme prazer de continuar a trabalhar. Existem muitos aspectos que contribuem para se poder chegar ao topo, mas para mim, é imprescindível ter humildade, trabalhar muito, não desistir à primeira contrariedade e saber comunicar dentro do campo."Conviver com os erros"Temos de saber conviver com o erro. Temos que ser fortes mentalmente e não ficar a pensar naquilo que ocorreu. O importante é não errar mais. Um treinador muito experiente disse-me uma vez: ‘Só conseguimos ser melhores, se aprendermos com os erros. Eu concordo plenamente com essa afirmação e tento sempre analisar os jogos realizados para ser melhor no jogo seguinte’".