Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

"Almejamos um futebol social"

Sérgio V.Dias. Cuito - 10 de Junho, 2015

Boavida Neto participou na reflexão do actual momento do futebol na província do Bié e está confiante no desenvolvimento da modalidade

Fotografia: Jornal dos Desportos

O estado actual do futebol no Bié mereceu uma reflexão profunda, num encontro que juntou governantes e vários agentes desportivos da região, particularmente ligados à modalidade. Na ocasião, o governador provincial Boavida Neto, que presidiu o encontro, destacou o espírito dos intervenientes, particularmente os saídos de distintas áreas do Bié, “emitindo ideias, que contribuirão para trazer à luz o diagnóstico da realidade actual do desporto” nestas paragens.

Nesse sentido, Boavida Neto, que esteve ladeado na I Conferência Provincial sobre Futebol pelo vice-governador para Esfera Política e Social, Carlos Ulombe da Silva, e pelo director local da Juventude Desportos, Jacinto dos Santos José, manifestou igualmente a ideia de que o Bié seja “uma voz activa no encontro nacional”.

O "número um" do Governo do Bié mostrou-se convicto de que o encontro nacional sobre futebol "permitirá elaborar um programa exequível e estabelecer estratégias concorrentes para um quadro em que o desporto-rei, invada os diferentes rumos".
Numa altura em que o país se mobiliza para festejar o 40º aniversário da Independência Nacional, a assinalar-se a 11 de Novembro, Boavida Neto realça a importância do encontro sobre o futebol.

"Hoje vivemos livres, num país independente e soberano, propósitos que cimentamos em ambiente de luta permanente pela paz, justiça e progresso económico e social, edificando uma Angola nova, inspirada nos ideais de Agostinho Neto", disse.

Por essa razão, o governante considera importante que hoje o desporto-rei “invada as aldeias, embalas, comunas e municípios”.
"Almejamos um futebol social, que faz bem ao espírito e alma dos bienos, em particular e dos angolanos, em geral, porque sempre tivemos craques que despontaram nas verdadeiras tribunas", sublinhou.

O governador do Bié realçou, que apesar do seu pendor competitivo, recreativo e terapêutico, o desporto tornou-se numa das maiores manifestações culturais populares, para anular barreiras como a língua, religião e fronteiras geográficas.
"O desporto é um importante veículo de transmissão de valores éticos, morais e patrióticos concorrentes à formação da personalidade do homem", sublinhou.

Boavida Neto assegurou que à luz da Constituição Angolana, o Estado promove o acesso ao desporto, estimula a participação dos diversos agentes particulares, na sua efectivação, nos termos da lei.

"Angola inscreveu-se com letras de ouro no contexto internacional, configurando-se como uma das nações destacadas em inúmeras modalidades, cuja bandeira nacional foi inúmeras vezes erguida bem alta, reafirmando a determinação de vitórias", frisou.


AMBIÇÃO
Governador bieno
quer novas vitórias


O governante da província do Bié, Boavida Neto, disse,  que as vitórias alcançadas pelo desporto angolano nos 40 anos de independência do país, decorrem de um projecto, de um plano de trabalho, de uma equipa estrategicamente estruturada e de um objectivo concebido, respeitando etapas e cronometrando o tempo requerido.

Para esse efeito, Boavida Neto destacou o facto de manter-se no comando líderes comprometidos com a causa do desporto e dos angolanos.
O governador do Bié referiu-se ao facto da província reservar no seu percurso altos momentos de desporto nas décadas de 70 e 80 do século passado, organizou competições nacionais, conquistou títulos intramuros em várias modalidades.

"Nessa fase a nossa província transformou-se num valioso celeiro de atletas para os melhores clubes do país e consequentemente para as selecções nacionais. Por isso, quero chamar a atenção para a necessidade de ser preciso acção e actuação para novas vitórias. É necessário o esforço de todos. O passado é uma referência, o presente uma luta em procissão para o futuro, que queremos todos seja melhor", argumentou.

O governador do Bié reiterou o facto de que esse é um exercício objectivo na identificação dos problemas da modalidade e procurar, assim, encontrar o caminho que dignifique a afirmação da província como terra do futebol. 


AVALIAÇÃO
“Reformulação da legislação
reflecte preocupação do Executivo"


A reformulação da legislação da actividade desportiva no país, reflete a preocupação do Exceutivo angolano, segundo o governador do Bié, Boavida Neto, quando falva por altura do encerramento do I Econtro Provincial do Futebol.

“A reformulação da legislação que durante muitos anos regulou a actividade desportiva no país, especialmente a aprovação da Lei nº 5/2014 de 20 de Maio, Lei do Desporto e a Lei nº 06/2014 de 23 de Maio, Lei das Associações Desportivas, reflecte a preocupação do Executivo angolano”, justificou.

O governante referiu, nesse sentido, que esta reformulação permite ao Executivo consolidar os pressupostos fundamentais do sistema desportivo nacional na promoção, organização e desenvolvimento do desporto.

Boavida Neto disse, ainda, que se deve ter consciência, que há aspectos que directa ou indirectamente influenciam num desempenho menos bom do futebol, como por exemplo, a inexistência de um plano de desenvolvimento da modalidade.

A falta de um instrumento de interacção entre o desporto de rendimento, o escolar e comunitário é outro factor realçado pelo “número um” do Governo do Bié.

O governador felicita, por isso, o Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) pela iniciativa dos encontros provinciais, augura resultados satisfatórios neste processo que culmina com a realização da conferência nacional de futebol.

Boavida Neto aponta como fracas estruturas para assegurar o desenvolvimento do desporto, a ausência de uma liderança proactiva e de outros factores estruturais, como espaços desportivos, clubes potencialmente fortes, acessibilidade de material e outros.

Na visão do governador do Bié, deve-se perceber e fomentar o associativismo desportivo, “não como uma acção isolada do Governo, mas como um pressuposto de participação social de todas as forças vivas da sociedade”.

Nesse sentido, Boavida Neto acrescenta, que se deve privilegiar um amplo envolvimento da sociedade civil na responsabilidade social, que deve ser uma componente indispensável a classe empresarial, as associações e entidades singulares da praça biena.

Por outro lado, realçou na sua intervenção, nesta conferência, que se deve aproveitar a organização escolar do país e da província para a implementação de um amplo programa de massificação desportivo, em geral, e do futebol em particular.

“É fundamental a priorização de um estratégico programa de formação desportiva em todos os níveis e para todas as categorias, para responder a inúmeros problemas actuais que impedem o normal desenvolvimento deste sector no país”, disse.  


Agentes desportivos no Bié
defendem formação de técnicos


Os agentes desportivos, que participaram nos encontros municipais e no provincial sobre o futebol no Bié, defenderam a formação e capacitação dos técnicos da modalidade, a aquisição de equipamento, definição de orçamento, criação de escolas e melhoria do material desportivo de apoio à docência.

Nos encontros dos municípios defendeu-se a ideia de uma maior interacção entre o órgão que rege o desporto na província do Bié e as circunscrições que compõem está região do Planalto Central de Angola.

A falta de equipamentos desportivos, como bolas e outros, assim como a necessidade de acompanhamento por parte da Direcção Provincial do Bié do Ministério da Juventude e Desportos aos municípios, foram manifestadas como preocupações em torno do futebol.

O fomento da prática do futebol nas escolas e a nível das comunidades, a formação de técnicos e de professores na área de Educação Física, assim como a criação das Associações desportivas nas comunas, foram outras inquietações levantadas.

Saltou ainda à vista na síntese das preocupações levantadas pelos municípios em relação aos problemas do futebol, a melhoria das condições dos campos comunitários e construção de outros nos recintos escolares.

Os vários agentes presentes na I Conferência Provincial sobre o Futebol do Bié analisaram no geral, a situação actual da modalidade na região e das infra-estruturas desportivas ligadas ao desporto-rei.

Melhorar as condições técnicas dos campos existentes, criação da Associação de técnicos e professores de Educação Física, formação de árbitros foram outros dos aspectos discutidos na conferência provincial.


DIRECTOR
Jacinto dos Santos
enaltece o encontro


O director provincial da Juventude e Desporto no Bié, Jacinto dos Santos José, sublinhou que conferência sobre o futebol visa uma discussão sobre os problemas que afligem o futebol na região e a busca de soluções para melhorar a prestação da modalidade.

O representante da pasta do Ministério da Juventude e Desportos  bieno, referiu que o encontro visou ainda recolher subsídios dos técnicos de futebol e contribuir na materialização de um conjunto de acções, que vão ser implementados no futuro.

Jacintos José considerou o encontro uma oportunidade ímpar para os homens do futebol bieno, particularmente,  de expor as suas opiniões sobre as dificuldades da modalidades e dar o seu subsídio para alteração do actual quadro.

Nesse sentido, Jacinto José disse ser este um encontro para aflorar-se os problemas do futebol “e por isso são todas figuras que se revém na modalidade”.

"A partir deste encontro é possível a trocas de experiência em torno daquilo que é a realidade actual do futebol bieno", disse e acrescentou que todas as questões afloradas no encontro provincial da modalidade hão-de ser levadas para a conferência nacional, em Luanda.                    
SVD- CUITO