Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Alonso é o mais bem pago da F-1

02 de Setembro, 2010

Fernando Alonso com maior salário da Formula- 1

Fotografia: REUTERS

Um estudo publicado na Business Book GP e reproduzido pelo jornal catalão "Mundo Deportivo" mostra que o piloto espanhol Fernando Alonso tem o maior salário da Fórmula-1, estimado em 30 milhões de euros (38 milhões de dólares) anuais, pagos pela Ferrari.
Os vencimentos do bicampeão mundial são, assim, quase o dobro do segundo classificado da lista, o inglês Lewis Hamilton, com 16 milhões de euros . Já o brasileiro Felipe Massa, em terceiro, ganha menos da metade que o companheiro de equipa na escuderia italiana: 14 milhões de euros.

O actual campeão mundial, Jenson Button ganha bem menos que o seu colega na McLaren, nove milhões de euros, mas supera Michael Schumacher na "disputa": o heptacampeão recebe oito milhões de euros, a mesma quantia que o seu companheiro da Mercedes Nico Rosberg. Robert Kubica, da Renault, aparece logo atrás, com 7,5 milhões de euros. Já o brasileiro Rubens Barrichello, da Williams, tem, segundo o estudo, 5,5 milhões de euros de salário anual.

Chama a atenção os vencimentos da dupla da Red Bull, que lidera o Mundial de Construtores e o de Pilotos, com Mark Webber, mas paga bem menos que as outras equipas. O australiano ganha 4,2 milhões de euros , enquanto o alemão Sebastian Vettel recebe "só" dois milhões de euros , valor menor que o de Jarno Trulli, da Lotus, e quase similar ao de Heikki Kovalainen, companheiro do italiano.
Continuando a lista, o alemão Timo Glock, da Virgin, tem um milhão de euros de salário, valor cinco vezes maior que o seu companheiro de equipa, o brasileiro Lucas di Grassi. Já Nico Hulkenberg, colega de Barrichello na Williams, ganha 700 mil euros anuais.

Também ganham menos de um milhão de euros os pilotos da Sauber, Pedro de La Rosa e Kamui Kobayashi (ambos com 500 mil euros), Vitaly Petrov, da Renault, Sebastian Buemi e Jaime Alguersuari, da Toro Rosso (todos com 400 mil euros) e a dupla da Force India (Adrian Sutil e Vitantonio Liuzzi, com 200 mil euros cada). Bruno Senna, brasileiro da Hispania, é o dono do menor salário da Fórmula-1. De acordo com o estudo, o sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna ganhará 150 mil euros no seu ano de estreia na categoria, ou seja, 200 vezes menos que Alonso, líder do ranking.

Usain Bolt renova contrato

O velocista jamaicano Usain Bolt assinou um novo contrato com a Puma e vai ganhar, até 2013, 15 milhões de dólares.
O patrocínio da Puma a Bolt é agora o mais caro já pago no atletismo, o dobro do que a russa Yelena Isinbayeva recebe da Li Ning por um acordo assinado por cinco anos. A fábrica alemã quer transformar Bolt na sua principal imagem de propaganda até aos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. No comunicado oficial da empresa, o atleta ganhou esta importância não só pelo facto de ser recordista mundial dos 100 e 200 metros rasos, além da estafeta 4 x 100 metros.

"Usain Bolt tem sido uma revelação. Tem brilhado mundialmente no desporto. A sua personalidade vencedora e o fenomenal potencial físico são uma combinação única. Ele tem sido uma força tremenda na marca Puma", disse o executivo Jochen Zeitz. O responsável da Puma usou números para comprovar esse facto. No ano passado, só os novos recordes mundiais que Usain estabeleceu nos 100 e 200 metros, no Mundial de Berlim, renderam o equivalente a mais de 105 milhões de dólares em imagem.

Roger Federer tenista do Top 10

Com rendimentos na ordem dos 48 milhões de euros (60,8 milhões de dólares), Roger Federer ganha o dobro da russa Maria Sharapova. Apesar disso, o suíço é o único a fazer parte dos Top 10 dos desportistas masculinos mais bem pagos. Na vertente feminina, o cenário é muito diferente, já que metade das 10 desportistas que mais ganham são tenistas. Sharapova e as irmãs Serena e Venus Williams ocupam o pódio. A seguir aparece a piloto norte-americana Danica Patrick, que desde 2005 compete na Indy Racing League.

Também ela é uma das beldades do desporto, tal como, aliás, a sul-coreana Kim-Yu Na, a patinadora artística que aparece à frente da primeira de três golfistas: a sueca Annika Sorenstam. Esta é perseguida pelas sérvias Ana Ivanovic e Jelena Jankovic, sendo que a tabela fecha com as duas restantes golfistas: a americana Paula Creamer e a mexicana Loerena Ochoa. Somados os ganhos destas três golfistas, verifica-se que ficam aquém do total de Sharapova.