Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Benguela pronta para festa do futebol africano

Júlio Gaiano, em Benguela - 04 de Janeiro, 2010

Benguela requintada para evento exemplar

Fotografia: Jornal dos Desportos

É nesta senda que o Estado-Maior para a Organização da Claque Angolana (EMOCAN) local intervém na mobilização dos seus figurantes para colorir e apoiar as selecções nacionais que vão participar na primeira fase da Série C, em Benguela.
Assim sendo, as selecções do Egipto, Nigéria, Moçambique e Benin vão sentir-se como se estivessem a actuar nos seus respectivos países e diante do seu público, pois, a nível local, as condições para o efeito estão a ser criadas. São doze mil figurantes que o EMOCAN tenciona reunir para assistência nàs partidas de futebol no Estádio Nacional de O’mbaka, com a capacidade de 35 mil pessoas.
De mobilização não é tudo. O Comité Organizador da XXII edição da maior festa do futebol do nosso continente (COCAN) tem a máquina oleada e tudo indica que no dia “D” as coisas estarão nos trinques, tal como assegurou o seu subdirector para a Informação Publicidade e Marketing do COCAN/Benguela, Ramiro Aleixo, em declarações a imprensa local.
Outras acções do fórum competitivo estão a ser ensaiadas, dando mostras que toda a sociedade benguelense está engajado para o sucesso da prova. O exemplo ilustrativo vem da comunidade eclesiástica na província que promete não ficar para trás, pelo contrário, estará em peso, proporcionando Bênção aos filhos de Deus. Sejam cristãos, judeus, muçulmanos ou outra denominação religiosa, o importante será prestar aos crentes o Sagrado Mistério da Fé a todo o povo de Deus.
É todo o mundo (políticos, governantes, prelados, desportistas, entre outros da sociedade benguelense) envolvido na causa da taça continental, denominado, Orange-Angola’2010 que o país vai organizar a partir do próximo dia 10 de Janeiro, com o término marcado para 31 do mesmo mês.
O Estádio Nacional 11 Novembro, na cidade capital de Angola (em Luanda), vai testemunhar a festa de abertura e de encerramento, estando os benguelenses a torcer para que os Palancas Negras estejam nesse dia para discutir o troféu da compita. Afinal, sonhar não é pecado, pelo contrário é uma dádiva divina.

Doze mil figurantes
estão preparados

A comissão provincial do Estado-Maior para a Organização da Claque Angolana em Benguela tem tudo preparado para actuar dentro e fora do estádio durante a fase que decorrerem as partidas de futebol referente ao XXYII edição da Taça Africana das Nações Orange-Angola’2010.
De acordo com o comissário provincial do EMOCAN em Benguela, António Capewa Calianguila, localmente foram mobilizados cerca de 12 mil figurantes para lotarem o Estádio Nacional de O’mbaka e apoiarem as selecções que vão discutir o passe para a segunda fase da Taça Orange-Angola2010, em Benguela.
Na primeira fase, a cidade de Benguela vai acolher as selecções do Egipto, Nigéria, Moçambique e Malawi que formam o grupo C da competição. Logo, na abertura, os benguelenses vão assistir a um duelo dos gigantes em que vai opor duas das melhores selecções do continente africano.
A formação egípcia pretende começar com vitória diante dos nigerianos, na luta pela revalidação do troféu que detém há duas épocas (Egipto’2006 e Ghana’2008) e o dia 12 de Janeiro continua a ser aguardado com grande expectativas pelos adeptos do futebol que prometem lotar o Estádio Nacional de O’mbaka.
O JD apurou de António Calianguila que dos 12 mil figurantes estipulados para a cidade de Benguela pelo EMOCAN central, para a cidade sede, ficam reservados oito mil. Ao passo que para a vizinha cidade do Lobito serão dois mil e 500. E, para os demais municípios, nomeadamente, Baía-farta, Bocóio, Balombo, Caimbambo, Cubal, Ganda e Chongorói, ficam os restantes mil e quinhentos figurantes.

Bispo católico recomenda
apoio aos moçambicanos

O bispo emérito de Benguela, Dom Óscar Lino Braga, recomendou aos benguelenses para torcer pela selecção moçambicana, dado ao laço histórico que une os povos dos dois países (Angola-Moçambique), sem no entanto, abdicarem-se do incondicional apoio aos Palancas Negras que na cidade capital, concretamente, no Estádio Nacional 11 de Novembro, vai discutir a passagem para os quartos-do-final da prova continental.
“Estou atento a todas as selecções inseridas no grupo C. Espero que cada uma delas seja embaixadora do desportivismo e amizade, isto é, acima de qualquer resultado. Ademais, possam oferecer espectáculo a todos que se deslocarem ao estádio principal para assistirem aos jogos”, comentou o também embaixador do CAN’2010, em terras de O’mbaka.
Instado a comentar sobre a preferência da selecção a apoiar, o pastor católico sustentou que, na qualidade de embaixador do evento, não deveria demonstrar simpatia nem torcer por qualquer selecção, em particular. No entanto, admite ser difícil não nutrir um carinho especial aos Mambas que, a seu favor, está o facto de serem a única selecção lusófona a jogar na cidade de Benguela, na primeira fase do certame.
Por isso, o prelado benguelense aconselha os seus concidadãos a prestarem toda a ajuda possível aos moçambicanos e sempre que jogarem no Estádio Nacional de O’mbaka, a preencherem os 35 mil lugares do recinto e com isso emergir uma onda contagiante que os empurre para os três pontos diante dos seus adversários.

Missa e cultos aos turistas

A par de actividade desportiva a decorrer na cidade de Benguela, algumas denominações religiosas sedeadas na província de Benguela mobilizam-se para proporcionar aos seus crentes a celebração eucarística de forma a sentirem-se fortalecidos e saciados espiritualmente.
Nesta senda de ideia, estão as Igrejas Católica, Evangélicas e a Sociedade Bíblica de Angola (esta promete distribuir Bíblias Sagradas a título grátis aos fiéis cristãos) que anunciaram à imprensa a sua actividade durante a fase que decorrer a prova, cumprindo assim o grande ensinamento de Cristo: “Não só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4,4).
Em declarações recente à imprensa local, Dom Óscar Braga informou que a sua diocese está a preparar um pacote especial eucarístico a pensar nos turistas nacionais e estrangeiros que por altura do desenrolar da Taça Africana Orange-Angola’2010, estarão em Benguela para assistirem aos jogos.
De acordo com o prelado católico, serão realizadas missas em português, inglês, francês e espanhol para que qualquer um dos integrantes das comitivas desportivas não se sinta a parte da Casa do Senhor.
“A intenção é possibilitar que os visitantes, na nossa província, sintam também o calor litúrgico do povo angolano e não apenas dentro dos estádios por altura das partidas de futebol”, justificou.
O bispo emérito de Benguela mostra-se regozijado pelo facto de a diocese estar munida de padres com domínio fluente de várias línguas estrangeiras, não constituindo, por isso, o problema para o sustento desta intenção eclesiástica.

Lobitangas descontentes
com direcção do COCAM

A divisão dos números caiu mal no seio de alguns adeptos da província que julgam estar-se diante de uma autêntica injustiça promovida pelo EMOCAN local, já que com esta postura, julgam estar-se diante de uma exclusão “clássica” das demais pessoas que tencionam incorporar-se no projecto do EMOCAN.
Na óptica dos lesados, a fasquia atribuída à cidade de Benguela (oito mil elementos) não justifica na medida em que está aprovado que na província de Benguela, os fervorosos apoiantes do futebol serem os lobitangas, deixando para trás os seus confrades benguelenses que sempre apareceram menos actuantes, do ponto de vista emocional.
Tendo como prova apontado a sonolência por que passa o Girabairro, fase municipal (por ausência de equipas, continua adiado a data do seu arranque). E para agravar a situação, deu-se na cerimónia de abertura que aconteceu, exactamente, na cidade das acácias rubras, onde por incrível que parece, dos sete mil presentes no local, maioritariamente, saíram do Lobito, percorrendo 30 quilómetros. 
E mais, no referido acto – aconteceu a 11 de Novembro -, nenhuma equipa de Benguela compareceu, alegando falta de informação atempada.
Em função disso, são de opinião que o número reservado para o município de Benguela deveria ser revisto, sob pena de se colocar à margem um grande número de elementos que na verdade estariam aí para desempenhar o verdadeiro papel no estádio de futebol, como figurantes.

Emocan provincial reage à inquietação

As inquietações levantadas por alguns agentes da modalidade parecem despreocupar a comissão do EMOCAN local que acredita ser mais uma agitação desnecessária que certas pessoas “mal-intencionadas” pretendem criar à volta da organização que se quer exitosa.
Uma fonte afecta à referida instituição assegurou ao Jornal dos Desportos que o facto de a comissão do EMOCAN reservar cerca de oito mil lugares para o município sede (Benguela) deveu acima de tudo a estratégia montada que vai resultar na mobilização e acolhimento de outras claques e convidados (nacionais e estrangeiras) que vão estar em Benguela para assistir aos jogos e apoiar as selecções da sua preferência.
De acordo com a fonte em causa, em momento algum o EMOCAN local tencionou afastar qualquer grupo organizado em claque que fosse, pelo contrário, sempre defendeu que estivessem todos, lotando o Estádio Nacional de O’mbaka no sentido de proporcionar aos jogos, maior calor futebolístico aos visitantes.

HUAMBO LEVA
DUAS CENTENAS

Na sua recente deslocação à cidade de Benguela para testemunhar a cerimónia de inauguração do Estádio Nacional de O’mbaka pelo Primeiro-Ministro, Paulo Kassoma (aconteceu a 28 do corrente), o director provincial da Juventude e Desportos do Huambo, Bernardo Suka, assegurou ao JD que um grupo de duzentos elementos está preparada para, nos próximos dias, se deslocarem à cidade das acácias rubras com o objectivo de assistir às partidas de futebol referente a Taça de Africa Orange-Angola’2010.
“O grupo está preparado e vai desembarcar em Benguela nos próximos dias. Todos os procedimentos que lidam com a situação de alojamento, transportação e ingresso ao estádio foram tratados e resolvidos junto da comissão provincial do EMOCAN”, informou o homem forte da Juventude e Desportos do Huambo.
Para além do Huambo, outras províncias como as do Kwanza-sul, Bié, Moxico e Malanje confirmaram as suas presenças na cidade de Benguela para os mesmos propósitos, ou seja, apoiar os jogos do CAN’2010. Igualmente, cada uma vai estar representada com 200 figurantes, emprestando o calor à festa do futebol africano.