Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Capito da seleco inglesa envolvido em polmica

04 de Fevereiro, 2010

caso extraconjugal do capito do Chelsea e da seleco inglesa

Fotografia: AFP

Novas revelações sobre o caso extraconjugal do capitão do Chelsea e da selecção inglesa saíram recentemente na Imprensa britânica. Ao que revelou o jornal The Mail on Sunday, John Terry terá engravidado a então mulher de Wayne Bridge, a manequim francesa Vanessa Perroncel, que terá feito um aborto alguns meses depois de ter começado o caso extraconjugal. A gravidez e o aborto serão as "consequências" referidas pelo juiz que do Supremo Tribunal que recusou o pedido do jogador para manter o caso secreto.

O juiz, que rejeitou o pedido de Terry de ter direito a "uma vida privada e familiar", disse que o jogador estaria mais interessado em proteger a sua reputação e interesses comerciais. Quando proferiu a sua decisão, referiu-se às tais "consequências". Na Internet começaram a surgir rumores de que essas "consequências" estariam ligadas à gravidez e aborto de Perroncel. O agente da manequim, Max Clifford, escusou-se a comentar o assunto.

Segundo amigos dos implicados, o aborto foi arranjado por Terry e teve lugar numa clínica privada, na clandestinidade. Perroncel terá entrado e saído da clínica pela porta das traseiras. No último fim-de-semana foi também noticiado que a mulher de Terry, Toni, vai pedir o divórcio em sequência da revelação do caso de infidelidade. " Ele humilhou-me durante dez anos. Nunca mais. É altura de me divorciar", terá dito a esposa a amigos, segundo o jornal "Sunday Mirror".

Atleta avisado
para ficar em silêncio

John Terry foi aconselhado a ficar em silêncio sobre o escândalo conjugal até uma reunião com técnico da Inglaterra, Fabio Capello, esta semana.O defesa (29 anos) do Chelsea, vai ficar a saber até amanhã se vai perder a braçadeira de capitão da Inglaterra depois das revelações de que traiu a esposa com Vanessa Perroncel, a ex-namorada do colega de Inglaterra e de Chelsea, Wayne Bridge.
A repercussão da história levou a reclamações de que Terry teria perdido o vestiário e não estaria mais apto para ser capitão de seu país no Mundial de 2010, na África do Sul.

Terry manterá o silêncio até a reunião com Capello, chamada às pressas para resolver o escândalo. Na ocasião, vai fazer também uma declaração conjunta com sua esposa Toni, que está em Dubai com os seus pais e dois filhos. O atleta nomeou Phil Hall para a gestão da crise, depois do mesmo ter representado Heather Mills e controverso banqueiro Fred Goodwin, para o aconselhar sobre o que fazer daqui para frente.

Hall disse ao Goal.com do Reino Unido: "John e Toni têm o assunto como  privado. Quando tiverem algo para falar, vão fazer uma declaração pública. O mais importante nas suas vidas são os dois filhos e eles farão de tudo para os proteger". Entende-se que tanto Hall quanto Capello aconselharam Terry a nada dizer até a reunião com o técnico. Na sequência da mesma, Terry irá decidir sobre dar uma declaração ou mesmo dar "o seu lado da história" em entrevista a um jornal.

Capello, que se recupera de uma operação ao joelho na sua casa de férias, na Suíça, regressa à Inglaterra hoje e vai tomar uma decisão antes do sorteio para Euro 2012, que acontece no próximo domingo, em Varsóvia. Perroncel contratou um publicitário para gerir a polémica e já recebeu propostas 250.000 libras para contar a sua versão.

Esposa pede
o divórcio

Toni Terry informou ao defesa John Terry, do Chelsea, que quer o divórcio, depois de saber da ligação do mesmo com a ex-mulher de Wayne Bridge, Vanessa Perroncel, de acordo com a imprensa inglesa. A mulher de Terry foi a Dubai com os filhos do casal para se inteirar da situação. O facto dos jornais ingleses noticiarem que o capitão da Selecção da Inglaterra e do Chelsea teria pago para que Vanessa tivesse feito um aborto inviabilizou qualquer tipo de reconciliação.

Nos "blue" desde
os escalões de formação

John George Terry, capitão do Chelsea e da Selecção da Inglaterra, nasceu em Londres aos 7 de Dezembro de 1980. Começou a carreira nos escalões de formação do Chelsea. Estreou para a equipa principal em Outubro de 1998, sob o comando de Gianluca Vialli. Em 2000, foi emprestado para o Nottingham Forest, regressando no mesmo ano a procedência. Em 2001, é eleito revelação do Chelsea e, na temporada seguinte, marcou presença em aproximadamente cinquenta jogos, marcando golos nos quartos-de-final e semi-finais da Taça da Inglaterra.

Voltou a destacar-se na temporada seguinte, ajudando o seu clube a terminar o campeonato em quarto lugar. O facto de ter sido eleito, no início da temporada de 2003/2004, capitão da equipa deu mais consistência ao futebol de Terry. O defensor marcou três golos em trinta e três partidas da "Premier League" e o Chelsea terminou a temporada no segundo lugar. Revelou-se igualmente impressionante na Liga dos Campeões da UEFA, antes da equipa londrina ser eliminada pelo Monaco nas semi-finais.

Na temporada 2004/2005, herdando a faixa de capitão do francês Marcel Desailly, Terry liderou o Chelsea na conquista da "Premier League", o primeiro em cinquenta anos. Também ajudou os "blues" a ganhar a Taça da Liga Inglesa e, novamente, chegar às semi-finais da Liga dos Campeões, perdendo para o Liverpool.Na temporada 2005/2006, foi peça importante na equipa que conquistou o bi-campeonato nacional.

Nos últimos dias, está envolvido num escândalo ao ter-se relacionado com Vanessa Perroncel, mulher de Wayne Bridge na altura em que se envolveram. O caso pode colocar em risco o futuro de Terry na selecção inglesa, já que Bridge e Terry são companheiros na equipa nacional. A Federação Inglesa de Futebol (FA) emitiu na segunda-feira um comunicado sobre o assunto no qual aponta que será o próprio seleccionador, Fábio Capello que deve tomar uma decisão sobre o futuro do atleta na liderança da equipa nacional.

Em entrevista ao jornal "Daily Mail", Capello afirmou: "Eu sei tudo. Mas ainda não posso dizer nada até voltar a Londres na quinta-feira (hoje)", Segundo o diário "The Sun", os jogadores ingleses vão aceitar a decisão do treinador, mas esperam que ele perdoe o caso extraconjugal do capitão.“"ohn foi quem levou a equipa à África do Sul e deveria ser o homem a comandá-la nas finais. Trocar de capitão a esta altura prejudicaria as hipóteses que temos de nos sairmos bem no Mundial", afirmou um jogador, que não quis revelar a sua identidade.

Entrada para a Selecção Inglesa

Terry foi chamado pela primeira vez à selecção orientada por Sven Goran Eriksson em Março de 2003, para os confrontos contra Liechtenstein e Turquia em partidas de classificação ao Campeonato Europeu. Porém, não foi utilizado e teve de esperar pelo jogo contra a Sérvia e Montenegro, em Junho. Em seguida, foi o melhor jogador em campo no empate com a Turquia, que valeu a classificação da Inglaterra para a fase final, em Portugal. Marcou o primeiro golo do novo Estádio de Wembley, contra a Selecção Brasileira.

Títulos ao serviço do clube
Campeonato Inglês: 2004-05, 2005-06
Taça da Inglaterra: 1999-2000, 2006-07, 2008-09
Taça da Liga Inglesa: 2005, 2007
Super-taça da Inglaterra: 2005, 2009

Títulos Individuais
Melhor Defesa da Liga dos Campeões da UEFA: 2004-05, 2007-08 e 2008-09
Jogador Inglês do Ano: 2005
FIFPro World XI: 2004-05, 2005-06, 2006-07, 2007-08 e 2009-09
Selecção da Copa do Mundo: 2006

Perfil

Nome completo
John George Terry
Data de nasc.
7 de Dez. de 1980 (29 anos)
Local de nasc.
Londres,  Reino Unido
Altura
1,87 m
Peso
91 kg
Informações profissionais
Clube actual

Chelsea
Número
26
Posição
Defesa Central

Clubes de juventude
1993–1994
1994–1998
West Ham United
Chelsea
Clubes profissionais
Anos
Clubes
1998–2000
2000
2000–
Chelsea
→ Nottingham Forest (emp.)
Chelsea
Jogos (golos)
002 0(0)
006 0(0)
270 (17)