Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

"Comecei a jogar basquetebol ainda na barriga da minha mãe"

Sardinha Teixeira - 30 de Abril, 2010

Daniel Canga Buda é jogador do Inbomdeiro de Viana

Fotografia: Jornal dos Desportos

Ele é Daniel Canga, ou simplesmente Buda, que encanta a todos com o seu  basquetebol, proporcionando grandes alegrias ao clube Inbomdeiro de Viana que luta por uma melhor classificação no nacional da bola ao cesto, este ano. Buda, um poste de 1,96 m de altura, nascido em Cabinda, tem tudo para vencer, em qualquer lugar onde houver basquetebol.

Começou a jogar basquetebol aos 10 anos em Cabinda, sua cidade. "Acho que comecei a jogar basquetebol na barriga de minha mãe... Ela foi jogadora na província até engravidar e praticamente nasci em uma quadra. O meu pai também jogava basquetebol, e tenho fotos em que, realmente, estou a engatinhar numa quadra", sublinhou o jogador.

Ele sempre gostou da modalidade. "Mas acho que a minha relação com esse desporto tornou-se uma paixão a partir dos 15 anos", disse. Posteriormente, transferiu-se para o 1º de Agosto, até encerrar o escalão de formação. Depois, serviu o clube Interclube. Ao pedir dispensa porque não foi integrado no grupo principal, foi jogar para o Imbondeiro de Viana. Neste clube, ele participa em todas as competições.

"Tenho a absoluta certeza de que defender o meu clube é uma experiência única. Simplesmente, imaginar-me com a camisola já me emociona. Fico orgulhoso por defender o nosso município. Estar a jogar em todo o campeonato constitui uma grande vaidade. Convivo com os melhores atletas do basquetebol angolano. Às vezes, não tenho noção da importância desse feito. Mas sem dúvida, são experiências inesquecíveis", frisou.

Buda é da opinião de que o nosso basquetebol evoluiu junto com as demais potências. "Os jogos nos últimos anos, têm sido sempre equilibrados, mas temos perdido os principais confrontos. Tenho a certeza absoluta que os resultados poderiam e podem ser diferentes se o mesmo torneio ou campeonato fosse ou for disputado com as mesmas equipas", rematou. O atleta do Imbondeiro de Viana, defende que, "falta mais massificação. Aumentar a quantidade de praticantes no país todo, para podermos buscar a qualidade para suprir nossas selecções".

Só assim mais crianças se interessarão pelo basquetebol e começarão a praticá-lo. "O basquetebol é um desporto fantástico, após o primeiro contacto com a dinâmica do jogo, o iniciante não larga mais", disse. A grande inspiração para que ele se tornasse um jogador de basquetebol, foi com certeza os seus país. Toda a minha família é ligada ao desporto e ao basquetebol, em particular. "Inspiração para o basquetebol tinhamos todos os dias no pequeno almoço...", comentou.

>>Altos & Baixos

Esqueceu os ténis no hotel

"Presenciei alguns factos como um jogador ter esquecido os ténis no hotel e só perceber isso na hora de se trocar no vestiário, ou jogador que foi para o jogo com as calças de agasalho, sem os calções por baixo, achando que não ia entrar no jogo e ser chamado a jogar e não poder".

Desarranjo intestinal

"Técnico rasgando as calças após uma reclamação teatral contra a arbitragem. Jogador pedir para sair no meio do jogo devido a um desarranjo intestinal (e bem depois de ter levado uma tremenda cotovelada)".

>>Quem é quem ...

Nome: Daniel Canga "Buda"
Data de Nascimento: 31/11/88
Natural: Cabinda
Nacionalidade: Angolana
Peso: 82kg
Altura: 1,96
Modalidade: Basquetebol
Clube: Imbondeiro de Viana
Posição: Poste
Categoria: Sénior
Prato preferido: Funji de carne seca
Tabaco: Não
Bebida: Sumos
Número de calçado: 47
Hobbyes: Ver filmes com a família
Filmes: Acção
Religião: Bom Deus
Cor: Branca
Poligamia: Respeito
Perfume: Analido
Música: Raph
Esplanada ou discoteca: Esplanada
Droga: Contra
País: Angola
Cidade: Huston (EUA)
Conduz: Não