Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Desporto no Bié renasce das cinzas

20 de Fevereiro, 2010

desporto no Bié está a renascer das cinzas

Fotografia: Jornal dos Desportos

A província do Bié quer apagar para sempre as marcas deixadas pela guerra, que dilacerou, de forma indelével, o seu tecido social. Para trás, ficam os tempos em que centenas de pessoas viviam em escombros. Em quase sete anos de paz, o governo local, no quadro de um programa de reconstrução das infra-estruturas económicas e sociais destruídas pela guerra, tem vindo a normalizar a vida das agremiações desportivas locais.

São hoje evidentes os esforços desenvolvidos pelas autoridades governamentais na recuperação das estruturas desportivas. Foi reabilitado o pavilhão gimnodesportivo do Sporting Clube Petróleos do Bié, que foi também foi apetrechado com meios de última geração, possuindo agora condições para albergar provas nacionais e internacionais. Foram parcialmente  reabilitados os estádios dos Eucaliptos, o velho estádio do Vitória Atlético e o campo de futebol do Kunje. Foram ainda arranjados ou construídos outros cerca de 20 campos polivalentes.

Segundo apurou a reportagem do Jornal dos Desportos, o governo vai  continuar a apostar na recuperação e construção das  infra-estruturas desportivas. Para este ano, o Governo Provincial pretende recuperar todos os campos de futebol localizados nos nove municípios da província.

Reabilitação do pavilhão
permite a massificação


O director provincial da Juventude e Desportos, Carlos da Silva, afirmou à reportagem do Jornal dos Desportos, na cidade do Kuíto, que a conclusão, o ano passado, da reabilitação do pavilhão gimnodesportivo do Sporting está a permitir a massificação e a elevar o desporto a nível da província. Segundo o responsável dos desportos local, com a reinauguração da infra-estrutura pretende-se reanimar a esperança da juventude para que possa ter o desporto massificado e assim voltar-se a apostar no desporto de alto rendimento.

"Esta infra-estrutura está a permitir aos jovens desfrutar de forma  útil dos seus tempos livres, com a prática do desporto, e melhorando o desempenho a nível  nacional de modo que estes não se desviem para práticas não aconselháveis", disse. Carlos da Silva apelou aos jovens para aproveitarem o recinto ao máximo, praticando mais o andebol, o basquetebol, o voleibol entre outras modalidades, e cuidarem bem do local para que nos próximos tempos possa servir as grandes equipas da região e sirva de palco para a disputa de provas das competições locais e não só.

Futebol detém
grande popularidade


O futebol, modalidade com grande popularidade na província, está no bom caminho, já que o elenco directivo da Associação Provincial, liderado pelo deputado à Assembleia Nacional pela bancada parlamentar do MPLA, Jacinto dos Santos, tem feito um trabalho digno de louvor. O ano transacto a APF do Bié realizou o campeonato provincial unificado sénior/júnior, depois de cinco anos parado, conseguindo incluir na prova, 17 anos depois, clubes do interior da província.

Também foi realizado o primeiro campeonato provincial de infantil com a participação de 18 equipas. Um mega-projecto de massificação está a ser implementado na província. Para a nova temporada, o elenco liderado por Jacinto dos Santos pretende realizar os "provinciais" de juvenis, de juniores e de seniores, com a inclusão de equipas dos nove municípios da província.

Atletismo e andebol
estão no bom caminho


O atletismo, tal como o futebol, é uma das modalidades que está no bom caminho. Apesar das dificuldades que atravessa devido à falta de apoios financeiros, e da existência de apenas um técnico para a demanda, os bons resultados alcançados recentemente em provas nacionais (corrida tradicional de fim-de-ano São Silvestre edição 2009 e Meeting disputado no passado mês de Janeiro do corrente ano) espelham o bom trabalho que está a ser desenvolvido pela associação local da modalidade.

Além  de técnicos especializados, a modalidade necessita de mais apoio material e financeiro, principalmente no período de competição, para suportar a estadia dos atletas. José Kulingarna, responsável da associação local da modalidade, caracteriza o atletismo bieno como bom, a julgar pelos resultados alcançados em competições nacionais.O dirigente desportivo considera que o projecto de massificação não é muito dispendioso, daí a colaboração com as escolas aproveitando os campeonatos escolares.

"Os líderes das associações devem aproveitar pôr em andamento os seus projectos", adiantou. José Kulingarna, apelando também aos empresários locais a apoiarem a Associação Provincial no sentido de desenvolver o atletismo. A associação de Atletismo do Bié pretende colocar a modalidade no topo  no decorrer desta temporada de 2010.
 
Andebol renasce 
O andebol está a renascer apesar das várias dificuldades de vária ordem que enfrenta. Tem um número considerável de atletas, mas precisa de realizar actividades. A modalidade conseguiu voltar a competir no campeonato nacional, dez anos depois. A equipa do Misto do Bié participou no "nacional" de seniores masculinos, que se disputou na cidade do Kuíto de 1 a 10 de Setembro do ano passado.

A província era rica em matéria andebolística, até ao princípio da década de 90. Naquela altura, movimentava mais de oito equipas federadas, dentre as quais Sporting, Vitória Atlético Clube, Dínamos do Kunje, Ferroviário do Kunje, Tigres do Planalto, Interclube do Bié,  Andorinhas e Clube Recreativo do Chinguar. Hoje, o andebol sobrevive graças à perspicácia de alguns "sobreviventes" que têm dado o alento necessário para que a modalidade possa ter a mesma vitalidade de outros tempos. 

Hóquei em Patins sem protagonismo

A realidade do hóquei em patins está distante de ser a mesma dos tempos passados. O hóquei foi no passado uma das modalidades que encheu de orgulho a juventude da província do Bié, tida como a grande impulsionadora da modalidade na zona Centro-Sul do país.
Em 1979, o Bié acolheu  um torneio internacional de hóquei em patins, em que participaram as equipas do Benfica e Sporting de Portugal. Os clubes bienos marcavam sempre presença nos "nacionais" da disciplina, mas esse processo regrediu, de forma considerável devido à guerra que abalou o país e a província em particular em 1992.

Muitos dos seus melhores executantes abandonara a província, uns à procura de melhores condições de vida, outros à procura, como é obvio, de segurança deixando a maioria dos clubes praticamente sem matéria humana para prosseguir com a modalidade.Com a reabilitação do mítico pavilhão do Sporting Clube, a modalidade pode ressuscitar este ano, segundo apurou a reportagem do Jornal dos Desportos, já que o recinto possui piso apropriado para a sua prática. Lutar para atingir os níveis que a província sempre teve é um dos objectivos das autoridades locais para os próximos tempos.

Basquetebol quer
recuperar a força

A direcção da Associação Provincial da "bola ao cesto", liderada pelo experiente dirigente desportivo Carlos Manuel  "Nelito", tem como plano de acção para, este ano, fazer reformas profundas para que a região volte a ser o "celeiro" do basquetebol  feminino como era outrora. Para tal, os dirigentes do órgão reitor local do basquetebol na região têm como linha de força permitir em primeiro lugar a reestruturação de todo o sistema de trabalho, para permitir que a instituição possa assegurar o cumprimento daquilo que foi projectado.

Para concretizar este desiderato, a associação lançou no final do ano passado um mega-projecto de massificação onde estão inseridos cerca de 180 crianças. Deste modo a província poderá ver renascida a prática da modalidade com a implementação do projecto de formação que arrancou em finais do ano passado.

"É bem sabido que o Bié sempre foi uma grande potência na modalidade de basquetebol na classe feminina. O seu desaparecimento na alta roda da bola ao cesto constitui preocupação para nós, razão pela qual, queremos vê-lo renascido nesta região. Aliás, esta é a nossa grande aposta para o nosso mandato", afirmou Carlos Manuel Dias Dos Reis ao "JD".