Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Reportagens

Direcção assume fracasso

Valódia Kambata - 26 de Junho, 2014

Director do Interclube conta com uma segunda volta mais competitiva.

Com uma primeira volta  para esquecer, em que conseguiu apenas 16 pontos resultado de cinco vitórias, um empate  e nove derrotas, o Interclube ocupa o 12º lugar na classificação,  pretende  nesta  segunda volta  amealhar o maior números de pontos  para conseguir  atingir o seu objectivo,  que é estar entre os cinco primeiros classificados  do Girabola . De acordo com Nuno Martins, director  para o  futebol, os policias  contam  com  cinco reforços para ajudar a equipa a tomar o rumo certo no presente campeonato, depois de assumir o fracasso na primeira volta.

Que avaliação  faz da prestação da equipa  na primeira volta?
Em jeito de avaliação, podemos dizer que o saldo é negativo, pois não conseguimos permanecer  entre os primeiros classificados. Actualmente, estamos no 12º lugar na tabela classificativa, lugar que não dignifica o bom nome do Clube. Mas ainda falta outra metade do campeonato, onde vamos fazer tudo para atingir os nossos objectivos. 

Face a mudança de treinador e dos resultados obtidos até ao momento, acredita que o Interclube vai conseguir  cumprir a meta traçada no Girabola, que passa por  classificar-se entre os cinco primeiros classificados?
A mudança de treinador é sempre bom sinal, pois significa que as coisas estavam mal. Temos um novo técnico,  é com este novo treinador que queremos melhorar aquilo que não esteve bom. Em relação aos objectivos traçados, vamos pensar jogo após jogo,  no final vamos fazer as contas se conseguimos cumprir ou não. 

Em termos matemáticos ainda pode ser possível,  as coisas parecem estar um pouco complicadas em termos desportivos. Em função desse quadro, a Taça de Angola pode ser a salvação?
A Taça de Angola  é o alvo que está mais próximo, podemos dizer que estamos mais concentrados nesta prova.  Quanto  ao Girabola, como já disse o melhor é pensar jogo após jogo e ver até onde vamos.

Depois dos resultados menos conseguidos  na primeira volta, como é que estão a preparar a etapa derradeira da prova?
Estamos a preparar a segunda volta com muita cautela. Para já, temos cinco reforços que foram pensados de acordo com as nossas necessidades. O grupo destes reforços é composto por um ponta de lança que veio dos Camarões, um extremo proveniente do Benfica de Luanda  e outro  da formação do Benfica do Lubango. Temos ainda um atleta que veio do União do Uíge e um lateral esquerdo proveniente da  Académica do Lobito. Esses são os reforços que antecipadamente contratamos para a fase derradeira.  Acreditamos neles, tenho a certeza que eles vêm dar maior qualidade ao nosso plantel.

 Acredita que com os reforços, o Interclube vai fazer uma segunda volta  tranquila?
Todos acreditamos que vamos fazer uma segunda volta tranquila. Vamos procurar sempre ir a busca dos três pontos em jogo para tentarmos ir o mais longe possível. Nem tudo que planificamos pode sair a 100 por cento.

Falou-se muito da forma como alguns jogadores saíram do clube no inicio da época, como está a situação destes atletas que saíram do clube?
Saíram quatro jogadores, mas o destaque recai sobre o Mário Wilson e o Marinho. Quanto  aos outros dois, estamos em negociações para chegarmos a um acordo em que as partes, não saiam a perder e sobretudo salvaguardar o futuro desses jogadores.